Vândalos serram equipamentos de academia pública em praça de Porto Alegre - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso16/11/2017 | 09h31Atualizada em 16/11/2017 | 09h31

Vândalos serram equipamentos de academia pública em praça de Porto Alegre

Dois dos dez aparelhos da academia instalada na Praça México, no bairro Rubem Berta, tiveram partes serradas durante a madrugada de segunda-feira (14), o que os inutilizou

Vândalos serram equipamentos de academia pública em praça de Porto Alegre Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
À esquerda, ferro totalmente cortado, enquanto, à direita, estrago foi até a metade Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Quem costuma usar os equipamentos para exercícios físicos da Praça México, no bairro Rubem Berta, Zona Norte de Porto Alegre, se decepcionou na manhã de ontem. Dois aparelhos tiveram partes serradas durante a madrugada, o que os inutilizou.

Leia mais
Problema com esgoto ocorre há dois anos em bairro de Porto Alegre
Menino precisa de doações para conseguir sonda que o ajuda a se alimentar
Menino consegue fazer cirurgia depois de mobilizar corrente de solidariedade  

O vigilante Jorge Luís Lopes de Souza, 48 anos, costuma correr pelo parque e se exercitar nos equipamentos. Ele se surpreendeu com a situação: 

– É triste. Dos dez aparelhos daqui, quatro estão estragados. 

Frequentador do local desde 2004, Jorge diz que ficou ainda mais decepcionado ao ver a situação de idosos que estavam chegando ao local pela manhã para se exercitar — um deles, inclusive, cadeirante — e encontraram os aparelhos vandalizados. 

— Um sol de rachar, as pessoas saem de casa e vem até aqui para encontrar o local desse jeito, tudo em função da ação dessas pessoas mal intencionadas — critica o vigilante. 

Ainda não se sabe se a intenção era apenas inutilizar os aparelhos ou furtar as barras de ferro. 

Recorrente 

Conforme contou o frequentador da praça, há cerca de 15 dias, outros dois equipamentos foram estragados devido ao mau uso. Para Jorge, o problema ocorre durante a madrugada, quando delinquentes que costumam andar pelo local fazem a depredação. 

— Ficam subindo de duas pessoas nos aparelhos, forçando até quebrar. Prejudica todo mundo que usa — conta. 

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!  

Além disso, outra questão que incomoda usuários da academia pública é o descuido de alguns pais ao deixarem crianças pequenas brincando no local — que só deve ser utilizado por maiores de 12 anos, conforme mostra uma placa instalada no espaço. 

Dos dez equipamentos da academia da praça, inaugurada em maio deste ano, quatro já estão estragados em função do vandalismoFoto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

Secretaria fará avaliação da situação 

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Smams) explicou que os equipamentos utilizados na Praça México foram doados por uma empresa privada. 

Sendo assim, será feita uma vistoria no local para saber se, além do vandalismo, algum equipamento sofreu com problemas de fabricação. Após a visita, o que for constatado será encaminhado para avaliação de responsáveis técnicos. Porém, não há uma previsão de reparos. 

Os equipamentos foram instalados em maio deste ano. A empresa responsável pela doação gastou R$ 150 mil na implantação da academia pública. 

Conforme a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos ( SMSUrb), a situação é difícil, porém, comum. Boa parte dos problemas registrados em equipamentos de praças, na iluminação pública e até em situações de lixo despejado em local incorreto devem- se à falta de conscientização da população e aos atos de vandalismo, segundo a SMSUrb. 

Denúncias 

Conforme o comandante-geral da Guarda Municipal, Roben Martins, a Praça México não tem oficiais trabalhando de forma fixa. Apenas o patrulhamento de rotina atende à região. A orientação do comandante é que casos de vandalismo sejam denunciados pelos moradores à prefeitura pelo telefone 153. 

*Produção: Alberi Neto

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!  


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros