Idosa fica cinco dias sem água em bairro de Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso27/02/2018 | 09h34Atualizada em 27/02/2018 | 09h34

Idosa fica cinco dias sem água em bairro de Porto Alegre

Segundo o Dmae, um pequeno vazamento foi o responsável pelo desabastecimento na casa da doméstica aposentada

Até o fim da tarde de ontem, estava difícil para a doméstica aposentada Elusa Teresinha Porto Marques, 61 anos, fazer as tarefas simples do dia- dia. Moradora do bairro Restinga Nova, na zona sul de Porto Alegre, ela estava desde a quinta- feira passada (22) sem água em casa. 

Leia mais
Jovem que ficou paraplégico após acidente sonha em retomar movimentos e concluir faculdade de enfermagem
Prefeitura conclui reparos pluviais depois de quatro anos com alagamentos em bairro de São Leopoldo
Trecho sem pavimentação causa transtornos em via movimentada de Gravataí

Segundo Elusa, o problema teria sido causado por uma obra feita pelo Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), bem próximo à sua residência, no Acesso E do bairro. 

— Eu acho que o Dmae abriu a calçada aqui da frente, e os técnicos acabaram quebrando a tubulação na hora de concluir o reparo — arrisca a idosa. 

Racionamento 

Ela conta que foi na manhã de quinta- feira que o Dmae retornou ao local para fechar o buraco no passeio, perto da sua residência. Segundo Elusa, as aberturas haviam sido feitas no dia anterior, com o propósito de consertar a calçada. 

Desde que o abastecimento cessou, as atividades da casa precisaram ser racionadas, devido à incerteza quando ao retorno da água. Elusa conta que não perdeu a esperança e ligou para o Dmae durante todo o período de desabastecimento. 

— A cada atendimento, eu era informada de que uma equipe seria enviada ao local, pois era um caso de urgência. Entretanto, ninguém apareceu — recorda a moradora da Restinga Nova. 

Para driblar as dificuldades da falta d’água, a doméstica aposentada teve de comprar água mineral para beber e contar com a ajuda de uma vizinha para tomar banho e lavar roupa. 

Dmae garante: vazamento consertado 

Após contato da reportagem, o Dmae explicou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não foram quebrados canos no Acesso E, onde Elusa mora. Segundo o departamento, o que houve foi uma fuga d’água em um volume pequeno. Esse vazamento seria o responsável pelo desabastecimento na residência da idosa. 

Conforme o Dmae, ainda ontem uma equipe fez o conserto no local e efetuou limpeza no hidrômetro da residência. A autarquia garantiu que até o final desta segunda- feira, o fornecimento de água estaria normalizado. 

Até as 16h30min de ontem, a moradora seguia aguardando o retorno do abastecimento. Ainda sobre o conserto realizado na calçada próxima à casa de Elusa, o departamento explicou que foram apenas reparos de pavimentação, que não envolveram qualquer alteração nas redes de canalização.

*Produção: Alberi Neto


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros