Desnível na Rua da Paz perturba vizinhos em bairro de Viamão - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso14/05/2018 | 09h14Atualizada em 14/05/2018 | 09h14

Desnível na Rua da Paz perturba vizinhos em bairro de Viamão

Em janeiro, o morador registrou protocolo sobre a falta de terraplanagem na prefeitura. Entretanto, o município ainda não resolveu a situação

Desnível na Rua da Paz perturba vizinhos em bairro de Viamão Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Acesso à Rua da Paz é direto do asfalto direto para o chão batido Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Desde janeiro de 2018, as famílias que residem na Rua da Paz, na Vila Augusta, em Viamão, aguardam por um serviço do município que padronize os níveis entre a via e a Rua Vereador Francisco de Paula Lamas. 

Leia mais
Academia pública do Parque Chico Mendes volta à ativa depois de seis meses, em Porto Alegre
Prefeitura promete novo muro e calçada, mas para obra no meio e prejudica moradores, em Viamão
Família está há seis meses sem receber aluguel social, em Porto Alegre

Morador do local há sete anos, o motorista de aplicativo de transporte Marcos Cardoso Cere, 35 anos, conta que o problema chega a causar acidentes. 

— Moro bem na esquina. Há pouco tempo, um caminhão caiu e derrubou o muro da minha casa — relata. 

Marcos conta que, normalmente, a administração municipal faz o patrolamento duas vezes ao ano. Em janeiro, o morador registrou protocolo sobre a falta de terraplanagem na prefeitura e recebeu o retorno de que a solicitação seria encaminhada para a Secretaria de Obras para ser executada. Entretanto, o município ainda não resolveu a situação. 

— Nada foi feito. O que nós, moradores, fazemos é colocar aterro e caliças para tentar manter o acesso — explica. 

Na opinião de Marcos, o que resolveria a situação de forma definitiva seria o asfaltamento da via. 

— Na verdade, o certo nesse ponto seria um asfalto de no mínimo três metros, porque é praticamente uma rampa. Mas um simples patrolamento solicitado não é feito, então imagina três metros de asfalto? — questiona o motorista. 

Sem o serviço de nivelamento, a diferença de altura entre as ruas Vereador Francisco de Paula Lamas e da Paz é de cerca de 20cm. Quando chove, a situação fica ainda pior, pois as pedras colocadas pelos moradores são levadas pela água. 

Prejuízos 

Para desviar dos obstáculos e com medo de estragar seus veículos, os moradores acabam fazendo a volta na quadra. 

— Prejudica muito o acesso, a gente vê até pessoas com deficiência tentando subir para a rua com cadeira de rodas — conta Marcos. 

Após a queda de parte do seu muro em função do acidente ocorrido na esquina de casa, o motorista teve de desembolsar R$ 300 com material e a mão de obra para consertá-lo — o que não seria necessário, na avaliação dele, se o nivelamento já tivesse sido feito.

Prefeitura promete serviço para hoje 

A prefeitura de Viamão afirmou que o serviço de patrolamento acontecerá hoje. O órgão disse que a manutenção das vias do município é contínua e ocorre de duas a três vezes no ano, podendo ser reforçada nos períodos de chuva. 

Quando questionada sobre a possibilidade de asfaltamento da Rua da Paz, a assessoria de imprensa de Viamão explicou que a zona urbana da cidade é composta por 340km de vias não asfaltadas. De acordo com os recursos disponíveis hoje, seriam necessários 20 anos para acontecer o asfaltamento total da zona urbana. 

A administração pública salientou que, de acordo com o estudo de mobilidade urbana, há prioridade de pavimentar as vias por onde passa o transporte coletivo e as vias de ligação internas entre bairros. Explicou, ainda, que a média de asfaltamento desde 2013 tem sido de 20 quilômetros por ano.

*Produção: Eduarda Endler

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros