Moradores de Canoas não conseguem fazer Cartão Saúde e ficam sem atendimento  - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso27/06/2018 | 09h29Atualizada em 27/06/2018 | 09h29

Moradores de Canoas não conseguem fazer Cartão Saúde e ficam sem atendimento 

Publicação no Facebook reúne mais de 130 comentários relatando o mesmo problema: o sistema está fora do ar

Moradores de Canoas não conseguem fazer Cartão Saúde e ficam sem atendimento  Google Maps / Reprodução/Reprodução
unidade junto à Praça do Avião faz a liberação dos pedidos Foto: Google Maps / Reprodução / Reprodução
GaúchaZH
GaúchaZH

Laíssa completou com 27 dias de vida nesta segunda-feira (25), mas ainda não foi atendida por um pediatra. O problema é que sua mãe, Ana Beatriz Figueira, 16 anos, não conseguiu fazer o Cartão Canoas Saúde da criança. Na Unidade Básica de Saúde (UBS) Praça do Avião, a resposta vem sendo a mesma desde o quinto dia de vida do bebê.

— O sistema está fora do ar — dizem as atendentes.

Leia mais
Abandono na Estrada dos Alpes segue prejudicando motoristas, em Porto Alegre
Idosa sofre com falta de remédio desde março, em Cachoeirinha
Rede de esgoto recebe conserto após reportagem do Diário, em Porto Alegre

O Cartão Canoas Saúde é obrigatório para agendar consultas médicas na cidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ele é complementar ao Cartão Nacional de Saúde (conhecido como Cartão SUS) e é feito na Praça do Avião, na Rua Teixeira de Freitas, 70, no centro da cidade.

Ana, que é atendida na UBS Estância Velha, conta que já foi ao posto emissor pelo menos três vezes, mas até agora não conseguiu fazer o cartão devido às instabilidades do sistema. Enquanto isso, a adolescente não consegue agendar pediatra para a filha Laíssa.

— Eles não atendem. Dizem que precisam fazer o cartão para passarem minha filha ao pediatra. Preciso saber se está tudo bem com ela, se ela está se desenvolvendo direitinho. Não sei se ela está ganhando peso, nem nada — preocupa-se Ana.

O problema não afeta somente Laíssa. No grupo de moradores Acontecimentos Canoas & Região, no Facebook, o relato publicado por Ana já continha, até a publicação desta matéria, com 131 comentários e seis compartilhamentos. Além de discussões e reclamações, vários outros moradores também contam suas tentativas frustradas de confeccionar o cartão.

Um desses comentários é o da dona de casa Marcia Silva, 35 anos, tia de Emanuelly, de quatro meses. Tentando marcar uma consulta com um pediatra desde os 10 dias de vida da criança, ela conta que foi à Praça do Avião pelo menos quatro vezes. Em todas as visitas, teria sido informada de que o "sistema estava fora do ar". Foi somente com 45 dias que Emanuelly conseguiu ser atendida na UBS Pedro Luiz da Silveira.

— A médica perguntou se a Emanuelly tinha prontuário, e eu disse que não. Ela ficou surpresa, perguntou como isso aconteceu, já que ela devia ter consultado com 10 dias — diz Marcia.

Reclamação em grupo do FacebookFoto: Reprodução / Facebook

Já Amanda da Silva Dias, 19 anos, conseguiu marcar uma consulta para sua filha Maria Alice, de um mês e seis dias, para esta terça-feira (26) na UBS Olaria. A dona de casa, entretanto, teme que ela seja barrada no posto, já que também não conseguiu fazer o Cartão Canoas Saúde devido às falhas frequente. Tentando fazer o cadastro há três semanas, ela diz ligar todos os dias para perguntar se o sistema voltou ao ar.

— Até me xingaram, dizendo que não adianta ligar todo dia. Mas preciso fazer esse cartão. Minha filha precisa. Nesta segunda (25), liguei de novo e continua a mesma coisa. Como assim não tem? E se a Maria Alice não puder consultar? — queixa-se Amanda.

Prefeitura: morador deve ser atendido 

Questionada, a prefeitura de Canoas afirmou, em nota, que desconhecia o caso e que necessita de mais informações para apurar e tomar as devidas providências. Entretanto, admite que o sistema para emissão do Cartão Canoas Saúde tem passado por "oscilações", mas que não chega a permanecer "por um longo período sem o serviço". 

A administração relata que trabalha para normalizar a situação, embora não saiba o que está causando o problema. A orientação da Secretaria de Saúde é de que as UBSs devem atender todos os cidadãos, mesmo não portando o Cartão Canoas Saúde. 

O atendente deve realizar um pré-cadastro para a confecção do cartão para que as informações sejam inseridas no sistema. Qualquer atitude diferente disso pode ser denunciada pelo telefone (51) 3236-1600.

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso

 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros