Rede de esgoto pluvial é consertada depois de três anos, em Alvorada - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso03/08/2018 | 09h17

Rede de esgoto pluvial é consertada depois de três anos, em Alvorada

O Diário Gaúcho acompanha o problema, no bairro Piratini, desde fevereiro deste ano, quando a situação apareceu pela primeira vez na seção Seu Problema é Nosso

Rede de esgoto pluvial é consertada depois de três anos, em Alvorada Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Calçada voltou à normalidade Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

A partir de agora, a dona de casa Solange Cabral Nunes, 39 anos, pode sair de casa normalmente. A calçada em frente à sua residência, no bairro Piratini, em Alvorada, já não é mais um cenário de abandono do poder público. 

Leia mais
Buracos e alagamentos nas vias desafiam moradores da zona rural de Viamão
Menino aguarda consulta há um mês depois de ter quebrado a perna, em São Leopoldo
Rua de Viamão que mais parece um atoleiro não tem previsão de passar por obras

Após três anos de espera, a rede pluvial que havia rompido e deixado um buraco no local foi consertada. A reconstrução da tubulação pluvial e também do passeio da Rua Idalino Guimarães, onde Solange mora, foram concluídas nesta semana pela prefeitura. 

— Até que enfim, tenho a minha calçada de volta — comemora. 

Saga 

O Diário Gaúcho acompanha o problema de Solange desde fevereiro deste ano, quando a situação apareceu pela primeira vez na seção Seu Problema é Nosso. Porém, as dificuldades geradas pelo rompimento na rede pluvial já figuravam na seção Pede-se Providências desde 2015. 

Depois da publicação, em fevereiro, a prefeitura prometeu consertar o local em uma semana — o que não ocorreu. Mais duas matérias reforçaram a falta de ação do poder público: em 23 de abril e 15 de junho. Nas duas ocasiões, novas promessas. 

Buraco na calçada causava alagamentosFoto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

Comprometimento 

Em abril, preocupada com a proporção que a situação estava tomando — com o buraco se abrindo na calçada a tal ponto que já estava comprometendo a estrutura do muro de sua residência — Solange tentou amenizar o problema por conta própria. A dona de casa colocou terra no local, por medo de a abertura continuar crescendo. A tentativa durou até o temporal seguinte, quando o material foi carregado pela água, que também invadia o pátio de Solange. 

Na reportagem mais recente, feita na metade de junho, a previsão da Secretaria Municipal de Obras era refazer a tubulação e consertar a calçada em 20 dias. Entretanto, conforme conta Solange, somente nesta semana, os consertos foram concluídos. 

— Depois de tanto tempo, ficou pronto. Fico agradecida pelo Diário ter acompanhado toda a história — comenta a dona de casa.

Agora, o desejo da moradora é que o reparo resista aos efeitos do tempo, pois Solange não quer ter de "esperar mais três anos para a prefeitura arrumar sua calçada". 

*Produção: Alberi Neto

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros