Idoso aguarda cirurgia de hérnia de disco há quatro anos, em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 

Seu Problema é Nosso11/09/2018 | 10h46

Idoso aguarda cirurgia de hérnia de disco há quatro anos, em Porto Alegre

Vitor José Giordani já fez uma cirurgia pelo mesmo problema, na região lombar. Agora, a dor está localizada próxima ao pescoço

Idoso aguarda cirurgia de hérnia de disco há quatro anos, em Porto Alegre Alberi Neto / Agencia RBS/Agencia RBS
Vitor e Jandira mostram os documentos que comprovam a busca pela cirurgia Foto: Alberi Neto / Agencia RBS / Agencia RBS

Há 16 anos, o aposentado por invalidez Vitor José Giordani, 66 anos, sofre as consequências de hérnia de disco — quando parte do disco intervertebral sai da posição normal e comprime as raízes nervosas da medula e da coluna espinhal. Desde 2014, ele aguarda por nova cirurgia, pois o problema agora está localizado próximo ao pescoço. O primeiro procedimento foi realizado há cerca de 10 anos, pois sentia reflexos da doença perto da região lombar.

 Leia mais
Menino de Canoas precisa de ajuda para realizar cirurgia na Tailândia
Bueiro entupido e alagamentos constantes preocupam moradores da Capital
Pacientes seguem com dificuldade para encontrar Ritalina na rede pública e privada

Esposa de Vitor, a dona de casa Jandira Maria de Souza, 63 anos, conta que, em 2014, o marido teve a cirurgia marcada e fez os exames requeridos pelos médicos. Depois disso, o idoso foi orientado a aguardar em casa.

— Eles nos mandaram embora sem fazer a cirurgia e nunca nos chamaram — relata Jandira. 

Esposa auxilia

Morador do bairro Passo da Areia, na zona norte de Porto Alegre, o casal busca apoio em outra cidade quando a dor está forte. Segundo a esposa, o atendimento é mais rápido:

— A gente vai para Gravataí, no hospital, para ele tomar morfina, mesmo que tenhamos que pagar táxi para chegar até lá.

Para amenizar o sofrimento, Vitor pede que Jandira faça massagem nele. Além disso, banhos com água quente aliviam a dor, conta a dona de casa:

— Ele passa noites e noites com dor. Preciso ajudá-lo a se vestir, a sair da cama. É muito sofrimento, precisamos de uma solução logo.

Jandira salienta que não consegue trabalhar, pois precisa ajudar o marido e estar ao lado dele 24 horas por dia.

— Nunca sei quando ele vai precisar de mim, a nossa vida está totalmente parada — ressalta a esposa.

Consulta foi marcada para hoje

O Hospital Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre informou que entrou em contato com Vitor, marcando uma nova consulta para avaliação do caso com a equipe de Neurologia. A consulta será hoje, às 12h45min. 

Já a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirmou que, conforme o Setor de Regulação, não consta registro de solicitação de consulta especializada em ortopedia/coluna ou neurocirurgia/coluna no sistema Gercon (que regula as consultas) em nome de Vitor. 

A SMS pediu que o idoso procure a unidade de saúde de referência, pois os encaminhamentos são feitos via unidade de saúde, ou então a Secretaria via telefone 156 (de segunda a sexta, 24 horas por dia) ou presencialmente na Avenida João Pessoa, 325, térreo, das 8h30min às 12h e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira. 

Produção: Eduarda Endler

 Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros