Após reportagem do Diário, prefeitura faz conserto de calçada, em Porto Alegre - Notícias

Vers?o mobile

 

Seu problema é nosso05/10/2018 | 09h38

Após reportagem do Diário, prefeitura faz conserto de calçada, em Porto Alegre

O reparo representou um alívio para o empresário Marcus Dornelles, 33 anos, que mantém uma empresa de portaria virtual exatamente em frente ao local onde a cratera se abriu

Após reportagem do Diário, prefeitura faz conserto de calçada, em Porto Alegre Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Marcus aprovou o conserto da calçada Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

O trajeto dos pedestres que circulam pela calçada da Rua Desembargador Espiridião de Lima Medeiros, no bairro Três Figueiras, voltou a ser feito sem interrupções. Há pelo menos dois meses, o passeio da via, na zona norte de Porto Alegre, estava obstruído por um buraco aberto depois de a rede pluvial romper. 

Leia mais
Postes com risco de queda assustam moradores em vários bairros de Porto Alegre
Esgoto entupido gera mau cheiro para moradores da Vila Farrapos, em Porto Alegre
Idosa aguarda há 10 anos por cirurgia, em Porto Alegre

Porém, após reportagem publicada pelo Diário Gaúcho no dia 27 de setembro, uma equipe da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) foi ao local e executou os reparos. 

A reconstrução da calçada representou um alívio maior ainda para o empresário Marcus Dornelles, 33 anos, que mantém uma empresa de portaria virtual exatamente em frente ao local onde a cratera se abriu. 

Em função disto, nos últimos dois meses, Marcus ficou com o portão para pedestres obstruído. Para driblar este percalço, foi necessário utilizar o portão elétrico — que deveria ser acionado apenas para entrada de veículos – a cada vez que alguém precisasse entrar ou sair do local. 

— Foi um alívio. Demorou, mas fizeram o conserto. Agora, voltamos ao trajeto normal de entrada das pessoas aqui na empresa — conta Marcus. 

Demora 

A situação na Rua Desembargador Espiridião de Lima Medeiros começou com uma pequena fissura no solo, recorda o empresário, "do tamanho de uma bola de futebol". Porém, segundo ele, em pouco tempo, a cratera se abriu, ficando com cerca de um metro de profundidade. 

Desde que o problema começou, Marcus tentou contato com o administração municipal para pedir o conserto da calçada e da rede pluvial. Entretanto, as empreitadas não surtiam efeito. Como última alternativa, ele chegou a pedir auxílio da imobiliária responsável pelo prédio, que é alugado: 

— Mas foi logo depois que saiu no jornal que a equipe veio consertar. 

Depois da publicação da reportagem, Marcus recorda que, já no dia seguinte, funcionários da prefeitura foram ao local e deixaram canos de concreto. No início desta semana, o conserto foi concluído, com a substituição dos canos rompidos e a recolocação das pedras da calçada.

*Produção: Alberi Neto

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros