Idosa espera há 86 dias por consulta com oftalmologista, em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso18/10/2018 | 09h58Atualizada em 18/10/2018 | 09h58

Idosa espera há 86 dias por consulta com oftalmologista, em Porto Alegre

Com 81 anos, Therezinha foi diagnosticada com entrópio e triquíase de pálpebra - doença que faz com que os cílios cresçam para dentro dos olhos, gerando o surgimento de feridas

Idosa espera há 86 dias por consulta com oftalmologista, em Porto Alegre Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Consulta no Banco de Olhos (E) pedia "máxima brevidade". Na rede municipal (D) , pedido de "urgência" Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Desde o dia 23 de julho, Therezinha Claudina da Silva, 81 anos, espera por um procedimento de oftalmologia plástica ocular em um dos olhos. Na data, a idosa foi diagnosticada com entrópio e triquíase de pálpebra — doença que faz com que os cílios cresçam para dentro dos olhos, gerando o surgimento de feridas. Filha de Therezinha, a pedagoga Elaine da Silva, 54 anos, conta que o problema se repete. 

Leia mais
Buracos em calçada da Vila Ipiranga preocupam moradores há meses, na Capital
Buracos na via, canos expostos e falta de iluminação viraram rotina na Restinga
Mãe pede ajuda para comprar cadeira de rodas que auxiliará no tratamento do filho

— Ela já passou por isso, tratou e deu tudo certo. Mas, agora, pode acontecer de novo se ela não fizer a cirurgia — conta a filha.

De acordo com o sistema de consultas da prefeitura de Porto Alegre, registrado na Unidade de Saúde Rubem Berta, Therezinha tem prioridade laranja para o procedimento (necessita de atendimento praticamente imediato), o que configura como risco de perder função de órgãos ou membros. 

Segundo o site da prefeitura de Porto Alegre, a avaliação é dividida pelo Protocolo de Manchester (vermelho é emergência, laranja é muito urgente, amarelo é urgente, verde é pouco urgente e azul, não urgente). No mesmo documento, consta que o tempo de espera comum para esta especialidade e prioridade é de 253 dias, e apenas 86 se passaram. 

Espera 

O primeiro atendimento da idosa, do dia 20 de julho, foi no Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre, quando foi encaminhada para a área de oftalmologia, no setor de plástica, com "máxima brevidade", pois há risco de ficar sem a visão do único olho — já que Therezinha está cega em um dos olhos.

Enquanto a consulta não acontece, a família precisa colocar esparadrapo para fixar o olho da idosa aberto, o que está causando problemas na pele do rosto: 

— De tanto usar essa cola, ela está ficando com feridas no rosto. E não pode ficar sem isso enquanto não tem a cirurgia. 

Para cuidar da mãe, Elaine fica em casa, deixando de lado seu emprego. 

— Pelo menos ela não sente dor, o que machuca mesmo é a pele — conta a filha. 

SMS: "Não deve aguardar tanto"

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Porto Alegre afirmou que a solicitação em oftalmologia plástica ocular de Therezinha foi feita como prioridade 2, que significa "muito urgente". 

De acordo com a SMS, isso não significa que será necessário aguardar 253 dias, pois esse é o tempo máximo de espera. Conforme a secretaria, "como a média de espera vem diminuindo em função do aumento da oferta de atendimento, a idosa não deve aguardar tanto". No entanto, não soube precisar uma data para a realização da consulta. 

Contato 

A SMS pede que a paciente procure o orgão caso queira obter mais informações sobre o caso, via as seguintes formas: 

— Por telefone: ligue 156, de segunda a sexta- feira, 24 horas por dia.
— Atendimento presencial: Avenida João Pessoa, 325, térreo, de segunda a sexta, das 8h30min às 12h e das 13h às 17h.
— Por e-mail: ouvidoria@sms.prefpoa.com.br. 

*Produção: Eduarda Endler

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros