Depois de mais de um ano, idoso consegue cirurgia, em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso05/11/2018 | 14h49Atualizada em 05/11/2018 | 16h29

Depois de mais de um ano, idoso consegue cirurgia, em Porto Alegre

Abines Brites Vasconcellos, 67 anos, sofria com pedra na vesícula desde julho de 2017

Depois de mais de um ano, idoso consegue cirurgia, em Porto Alegre Leitor DG / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Abines no hospital, pós cirurgia Foto: Leitor DG / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

O pedreiro Abines Brites Vasconcellos, 67 anos, que sofria com pedra na vesícula desde metade de 2017, teve seu problema de saúde resolvido depois da publicação de reportagem sobre o seu caso no Diário Gaúcho, em 7 de setembro. A Secretaria de Saúde (SMS) de Porto Alegre entrou em contato com o idoso, marcando uma consulta no dia 10 de setembro. Após a realização de exames, o procedimento foi marcado. 

 Leia mais
Moradores pedem nova rede elétrica para rua na zona sul da Capital
Falta de remédio para doença autoimune prejudica paciente em tratamento
Prefeitura abandona obra e deixa morador que cedeu terreno sem respostas 

Segundo a esposa de Abines, a doméstica Ângela Rosan de Sousa, 57 anos, a cirurgia foi desmarcada três vezes. E ocorreu no dia 26 de outubro, na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

– Marcaram a cirurgia para dia 12 de outubro, depois desmarcaram porque era feriado, remarcaram para o dia 19 e desmarcaram. Agora (há uma semana), finalmente fizeram a cirurgia, graças ao Diário. 

Caminho 

Em julho, o pedreiro teve dores intensas na região da barriga e pediu que sua filha o levasse para o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), onde já havia passado por outras duas cirurgias. Após fazer exames solicitados na emergência, o pedreiro foi encaminhado ao Beneficência Portuguesa, onde deveria fazer a cirurgia na vesícula. Em janeiro, Abines fez novos exames. Quando deveria retornar para mostrá-los à médica, recebeu a notícia de que o hospital havia fechado (agora, está reaberto). O pedreiro entrou em contato com a SMS, que orientou Abines a buscar a Unidade Básica de Saúde (UBS) Guarujá, no bairro onde reside. 

Dores 

Enquanto a cirurgia não acontecia, o sofrimento de Abines só aumentava. Segundo a esposa, ele estava com muita dor, principalmente na região abdominal. Ela relata que a cirurgia foi complicada. 

– Teve um sufoco, mas ocorreu tudo bem – conta Ângela. 

O pedreiro, na época, estava deixando de lado alguns trabalhos, pois precisava carregar peso e não conseguia. Fraco e mais magro, preocupava Ângela. 

– Ele trabalhou mais alguns dias, e emagrecia mais a cada um deles. 

Na época da primeira reportagem, a SMS informou que o caso de Abines tinha prioridade 3 (intermediária). Questionada sobre uma data na época, a SMS não respondeu a dúvida da reportagem. 

Produção: Eduarda Endler

 Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros