Saiba como estão as condições dos parques e praças de Porto Alegre para o verão - Notícias

Versão mobile

 

Blitz do DG17/11/2018 | 08h00Atualizada em 18/11/2018 | 09h06

Saiba como estão as condições dos parques e praças de Porto Alegre para o verão

O Diário Gaúcho vistoriou as condições de oito praças e parques das zonas norte, leste e sul da Capital. Nenhum dos locais está com a manutenção em dia, principalmente no que diz respeito à capina dos gramados.

Saiba como estão as condições dos parques e praças de Porto Alegre para o verão Omar Freitas / Agência RBS/Agência RBS
Na Praça México, no bairro Rubem Berta, grama está alta e há lixo em alguns pontos Foto: Omar Freitas / Agência RBS / Agência RBS

Com a chegada do calor, a procura por locais de lazer tende a aumentar, com um fluxo maior de pessoas circulando pelas 637 praças e pelos nove parques de Porto Alegre. Entretanto, alguns destes pontos ainda não estão 100% em condições de receber a população. 

Leia mais
Como estão os terminais de ônibus de Porto Alegre
Conselho Tutelar de Porto Alegre: salas abafadas, falta de material e capina por fazer
Blitz do DG volta em ruas esburacadas de Porto Alegre

No início desta semana, a prefeitura chegou a encaminhar ao legislativo dois projetos que mudam as regras para a manutenção e o uso destes espaços públicos. Além de empresas, pessoas físicas também poderão solicitar a tutela de praças, parques, canteiros, ciclovias, fachadas de prédios públicos e até de monumentos. 

Em troca, a iniciativa privada poderia explorar comercialmente os locais, realizando eventos ou espalhando publicidade, entre outras ações. O prefeito Nelson Marchezan acredita que as propostas não deverão enfrentar dificuldades para serem aprovadas. Entretanto, não há previsão para que as votações ocorram.

Abandono

Eduardo, Jorge e Carlos são frequentadores da Praça MéxicoFoto: Omar Freitas / Agência RBS

Enquanto isso, os espaços seguem sem passar por uma manutenção periódica. Dois dos principais pontos de encontro dos moradores da Zona Norte, por exemplo, passam por dias difíceis. A Praça México, no bairro Rubem Berta, e o Parque Chico Mendes, no bairro Mario Quintana, estão com a capina atrasada, limpeza precária e ambiente pouco convidativo. 

Moradores do Rubem Berta há mais de 30 anos, o rodoviário aposentado Jorge Luiz Xavier, 64 anos, e o agente do Ibama aposentado Carlos Tressino, 64 anos, frequentam diariamente a Praça México. Enquanto dividem o chimarrão, relatam à reportagem que a presença da prefeitura na área não é mais notada.

— Está muito abandonada a praça. Nós, moradores, que temos de limpar. Mas desanima, né? Não vejo o IPTU retornando em forma de serviços para o nosso bairro — diz Jorge.

Na Tinga, sensação é de abandono

Felipe costumava levar o filho, Braian, até a Praça Che Guevara, na RestingaFoto: Omar Freitas / Agência RBS

Próximo a um terminal de ônibus, a praça Che Guevara, na Avenida Dr. João Dentice, no bairro Restinga, é o retrato do abandono com o qual a comunidade do extremo sul da Capital vem sofrendo nos últimos anos. 

A grama alta e o acúmulo de lixo em alguns pontos afastam a população do espaço. Durante a visita da reportagem, ninguém usufruía da área de lazer. Os brinquedos da pracinha estão velhos ou cercados por mato. Ou as duas coisas. Assim, o uso fica impossibilitado. 

Durante a espera pela condução, o caseiro Felipe Padilha Trindade, 22 anos, relata que costumava levar o filho, Braian, quatro anos, para brincar na Che Guevara, o que não ocorre mais:

— Tem que baixar um pouco essa grama, né? Não dá para usar a praça desse jeito. 

O raio X dos parques e praças visitados

Durante esta semana, o Diário visitou oito parques e praças populares da Capital. A blitz do DG avaliou pontos como a capina, limpeza, infraestrutura e condições das pracinhas de cada um dos locais.

Parque Chico Mendes — bairro Mario Quintana

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: mato muito alto em alguns pontos. Falta capina em áreas de mata mais fechada, como nas trilhas onde ficam as churrasqueiras.
— Limpeza: Existem algumas lixeiras no local, mas há muito lixo espalhado. Além da presença de muitas oferendas religiosas espalhadas em diversos pontos, causando mau cheiro.
— Infraestrutura: O parque conta com vestiários e banheiros — que estavam fechados durante a visita da reportagem —, e uma sede administrativa. Essa é a área mais limpa, onde ainda existem quadras poliesportivas e equipamentos de ginástica. Porém, fora dessa área, a sensação é de abandono.
— Pracinha: Em toda extensão do parque, existem pontos com brinquedos como balanços e escorregadores. Nenhum está em ótimo estado, mas a utilização ainda é viável. 

Praça México — bairro Rubem Berta

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: a grama está alta. Segundo frequentados, a capina não é feita no local desde setembro. Em alguns pontos, os próprios moradores da região cortam a grama, conforme relatos.
— Limpeza: algumas lixeiras estão instaladas na praça, mas existem pontos de descarte irregular, com acúmulo de lixo. Além disso, o grande número de oferendas religiosas deixadas na praça também é alvo de reclamação de quem circula por ali.
— Infraestrutura: a maioria dos bancos está em bom estado. A praça também conta com uma academia pública, onde a maioria dos equipamentos está funcionando. O banheiro do local é um só para homens e mulheres. A reclamação é que, em função disso, aos finais de semana forma-se uma grande fila para uso do local.
— Pracinha: os brinquedos das pracinhas estão em bom estado. As atrações vão de balanços, a escorregadores e gangorras, entre outros. O único problema é o mato alto próximo de alguns destes brinquedos, o que impossibilita o uso. 

Parque Alim Pedro — bairro IAPI

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: a grama não está muito alta, levando em conta a situação em outros parques visitados. Somente a parte onde existe uma trilha na mata necessita de manutenção mais urgente.
— Limpeza: o parque é limpo e conta com lixeiras, permitindo o descarte correto.
— Infraestrutura: o local conta com campo de futebol e quadra poliesportiva, onde são ministradas aulas gratuitas de diversos esportes. Também há uma pista para caminhadas.
— Pracinha: os brinquedos estão em bom estado. Além dos equipamentos comuns de praça, ainda existem instalações que funcionam semanalmente, como uma cama-elástica, onde as crianças brincam sob supervisão.

Parque Marechal Mascarenhas de Moraes — bairro Humaitá

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: apesar da grande extensão do parque, a maioria da área parece ser capinada frequentemente. Apenas nos campos de futebol a grama estava bem maior que o normal.
— Limpeza: a área é muito limpa, quase não há lixo nos gramados. Além disso, existe uma grande quantidade de lixeiras.
— Infraestrutura: há um prédio com banheiro para homens e mulheres. A reclamação dos funcionários do local é somente quanto a insegurança. Eles apontam que o banheiro já foi arrombado diversas vezes. Também existem várias churrasqueiras, com mesas e bancos de concreto. A maioria está em ótimo estado. No entorno do parque, existe uma pista de saibro para caminhadas.
— Pracinha: Ao menos três pontos do parque contam com brinquedos para crianças. Eles estão em bom estado, sem necessidade de manutenção aparente. 

Praça Darcy Azambuja — bairro Intercap

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: a grama não está alta. Somente em alguns pontos a capina é mais urgente, como no campo de futebol.
— Limpeza: a área é limpa, porém quase não há lixeiras no local, o que dificulta o descarte por parte dos frequentadores.
— Infraestrutura: a reportagem não encontrou banheiros abertos ao público. Há uma área com campo de futebol, quadra poliesportiva e sede administrativa, onde funciona uma brinquedoteca. Porém, a sede estava fechada durante a visita da reportagem.
— Pracinha: os brinquedos do local estão bons para uso, nenhum necessita de manutenção aparente. Existem escorregadores, balanços, gangorras, e armações de ferro para escalada. A única reclamação é a falta de uma academia pública no local e em outras praças próximas.

Praça Dom Silvério — bairro Partenon

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: a praça não tem grama em toda sua extensão. Porém, nos pontos em que há gramado, nota-se a necessidade de capina.  
— Limpeza: havia algumas sacolas de lixo no local. Não há lixeiras para o depósito correto. Informalmente, alguns moradores reclamaram do descarte de animais mortos e de lixo.
— Infraestrutura: a praça tem quadra poliesportiva, mas as telas ao redor do espaço precisam de manutenção. Existem bancos e mesas para jogar xadrez — essas estão em bom estado.
— Pracinha: os brinquedos estão em boas condições de uso. Apenas um dos balanços está quebrado e precisa de conserto. 

Praça José Comunal — bairro Belém Novo

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: a grama está baixa. Problema é apenas o acúmulo de água em alguns pontos. Entretanto, havia chovido no dia em que a reportagem foi ao local.
— Limpeza: no dia da visita, equipes da prefeitura varriam a praça e o entorno. A área tem poucas lixeiras, mas não há lixo espalhado pelo chão.
— Infraestrutura: existe prédio com banheiros para homens e mulheres. Também há chuveiros, que estavam funcionando normalmente. Escadas de acesso ao Guaíba, onde algumas pessoas se banhavam, estavam com pedras soltas. Das churrasqueiras da praça, boa parte estava com algum pedaço quebrado, necessitando reparo.
— Pracinha: os brinquedos estavam em bom estado. O local conta com bancos, escorregador, balanço e gangorra. Apenas o escorregador estava sem uma das alças no alto da escada, mas sem impossibilitar o uso.

Praça Che Guevara — bairro Restinga

Foto: Omar Freitas / Agência RBS

— Capina: não é feita há alguns meses, aparentemente. O mato está bem alto.
— Limpeza: há lixo espalhado por alguns pontos, são sacolas que aparentam ser descarte de residências. Também há duas barracas instaladas no local, onde moradores de rua se instalaram. Não há lixeiras na praça, somente no terminal de ônibus no mesmo terreno.
— Infraestrutura: a área conta ainda com um campo de futebol, mas a altura da grama impossibilita o uso deste espaço.
— Pracinha: está abandonada, com bancos quebrados e mato alto. Um dos balanços também está precisando de conserto. 

Número de equipes nas praças será ampliado durante o verão

Com os remanejamentos realizados no executivo municipal no início do governo do prefeito Nelson Marchezan, com a junção e extinção de algumas pastas, o serviço de cuidado e manutenção de praças e parques se dividiu. Atualmente, os locais estão sob a alçada da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Smams)

Em nota, a SMSUrb, por meio do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), garantiu que, ao longo deste mês os trabalhos estão sendo ajustados. Com isso, entre dezembro e março de 2019, o número de equipes para atendimento das praças será maior. De 10 equipes atuais, o quadro passará a contar com 18. Assim, a previsão é de que os locais recebam serviços em intervalos menores. Conforme a nota, com número menor de equipes, a capacidade de atuação era de 200 locais por mês, com rotatividade prevista de três em três meses. Durante o verão, esse tempo deve diminuir. 

Praça México receberá serviços ao longo da semanaFoto: Omar Freitas / Agência RBS

A limpeza e presença de funcionários da prefeitura na Praça José Comunal, no bairro Belém Novo, durante a visita da reportagem, se deve a uma ação do DMLU. O departamento está preparando a orla dos bairros Belém Novo e Lami para a temporada de verão. O serviço de capina, limpeza, roçada de praças e áreas verdes junto as praias foi realizado no início deste mês. No dia 1º de novembro, a manutenção de sanitários públicos da orla também foi concluída.

A SMSUrb ainda informou que a Praça México, no bairro Rubem Berta, receberá os serviços da prefeitura durante esta semana.

Parques 

A Smams, responsável pela gestão dos nove parques da Capital, explicou, por meio de nota, que cada local tem equipe fixa que realiza em sua rotina sistemática serviços como recolhimento de lixo, varrição, capina, roçada e limpeza das áreas. Diante da situação do parque Chico Mendes, apontada pela reportagem, a pasta do Meio Ambiente e Sustentabilidade informou que a área "receberá uma ação extraordinária de serviços na próxima semana".

No comunicado, a secretaria disse que o parque Marechal Mascarenhas de Moraes, no bairro Humaitá, está com edital de adoção em andamento, com propostas sendo recebidas até o dia 26 de novembro.

Parque Chico Mendes também será atendido nesta semana, segundo a SmamsFoto: Omar Freitas / Agência RBS

Leia outras matérias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros