Avenida inacabada complica acesso à praia, em Balneário Pinhal - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso07/02/2019 | 10h06Atualizada em 07/02/2019 | 13h39

Avenida inacabada complica acesso à praia, em Balneário Pinhal

Parte da Avenida Pampa não recebeu pavimentação nem a continuação da construção de um canal. Em dias de chuva, ocorrem inundações onde a obra parou

Avenida inacabada complica acesso à praia, em Balneário Pinhal LeitorDG / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Calçamento vai até uma quadra antes do mar, onde canal transborda e alaga o trecho Foto: LeitorDG / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Um trecho da Avenida Pampa, em Balneário Pinhal, incomoda moradores e veranistas por suas condições precárias. Parte da via não recebeu pavimentação nem a continuação adequada da construção de um canal e, por isso, causa transtornos para quem quer acessar a praia pelo local. 

Leia mais  
Esgoto invade pátio de moradora da Vila Nova, em Porto Alegre
Banda comunitária de Viamão precisa de instrumentos novos
Idosa aguarda por transferência há dois meses, em Porto Alegre  

O veranista Luis Antônio Garcia, 57 anos, autônomo, conta que a pavimentação da avenida aconteceu em outra administração municipal, há cerca de oito anos. Até hoje, porém, não foi finalizada com as melhorias. 

Apelo 

— Em torno de um ano atrás, moradores, veranistas e outras pessoas que utilizam a avenida para acesso à beira-mar solicitaram providências por meio de um abaixo-assinado, que foi levado à prefeitura. Mas as propostas estão paradas na Secretaria de Obras — relata Luis, que, há quase uma década, passa o verão na Rua Carlos Cazaletti Filho, que dá continuação à avenida. 

Segundo o veranista, o documento contava com cerca de 200 assinaturas e solicitava a construção de passeio para pedestres, substituição de tubulações no canal de drenagem, continuidade da pavimentação da pista e iluminação. Melhorias que igualam a Pampa à infraestrutura de avenidas paralelas. 

Inundação 

Além disso, conforme Luis, no dia 18 de fevereiro do ano passado, foi registrado um protocolo do pedido na prefeitura (587/ 2018), mas, mesmo assim, os problemas da avenida continuam. 

Em dias de chuva ou em períodos de ressaca, a água que deveria escoar pelo canal inunda a via e impossibilita a passagem. Outro problema é a falta de pontos acessíveis para pessoas com deficiência. 

— A areia que se acumula no final da avenida impede o acesso de cadeirantes. Também não tem sinalização, como placas. Aí, pessoas estacionam os carros no meio da rua, de qualquer jeito — explica Luis. 

De acordo com o autônomo, as justificativas da prefeitura para a não dar continuidade à obra são falta de verba e de licença ambiental. 

Obras no canal começarão em abril 

A prefeitura de Balneário Pinhal confirma que a intervenção na Avenida Pampa teve início há cerca de 10 anos e que a atual gestão, ao assumir em 2017, não encontrou nos arquivos municipais o projeto da obra. Segundo o poder público, a via possui um canal de escoamento de água cuja construção também teve início na gestão anterior e não foi finalizada. Por este motivo, há problemas quando o volume de chuva é intenso, pois ocorrem inundações no ponto onde a obra parou, próximo à Avenida General Osório. 

De acordo com a nova gestão, que tem conhecimento dos transtornos do local, a Secretaria de Obras planeja iniciar a ampliação do potencial de escoamento na Avenida General Osório em abril deste ano. Já a pavimentação e a canalização da última parte da Avenida Pampa até a beira-mar estão em segundo plano, pois “dependem de emendas parlamentares”, isto é, de recursos financeiros que custeiem a conclusão da obra. Não foi informada previsão para a finalização. 

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros