Corte do Carnaval traça expectativas para retorno dos desfiles na Capital - Notícias

Versão mobile

 
 

Folia15/02/2019 | 07h00Atualizada em 15/02/2019 | 07h00

Corte do Carnaval traça expectativas para retorno dos desfiles na Capital

Rei Momo, Rainha e Princesa do Carnaval de Porto Alegre relatam as expectativas para o retorno dos desfiles, que não ocorrem no ano passado

Corte do Carnaval traça expectativas para retorno dos desfiles na Capital Fernando Gomes / Agência RBS/Agência RBS
Rainha, Rei Momo e Princesa estão prontos para o desfile Foto: Fernando Gomes / Agência RBS / Agência RBS

Faltando apenas um mês para as escolas passarem pela pista de desfiles do Complexo Cultural do Porto Seco, em Porto Alegre, a expectativa dos foliões só cresce. Depois de ficar sem desfilar em 2018, as escolas das séries Ouro e Prata já estão preparadas para a festa deste ano. 

Leia mais
Embaixadores do Ritmo interrompe atividades após morte de Adolfo Giró
Ex-Rei Momo e eterno animador, Queixinho comemora seis décadas de Carnaval
A expectativa dos amantes do Carnaval com o retorno dos desfiles ao Porto Seco

Como o evento foi cancelado no ano passado, a corte foi reconduzida e se manteve para os festejos de 2019. O Rei Momo, Byra Borba, 38 anos, a rainha, Daniela Matos Reichembach, 22 anos, e a princesa Thauana Gouvêa, 22 anos, estão representando a comunidade carnavalesca nos eventos que antecedem os desfiles, nos dias 15 e 16 de março.

Apesar de o Carnaval ser da Capital, a corte é diversificada. O Rei, por exemplo, vem de Guaíba, com berço na escola Império Serrano, onde sua família tem fortes laços. Entretanto, desde o final dos anos 1990, Byra também desfila por agremiações de Porto Alegre.

— Minha família de sangue é da Império Serrano, mas tenho grande parte da minha família religiosa na Imperatriz Dona Leopoldina — cita Byra, que foi para o concurso de Rei Momo representando a escola da Zona Norte e acabou sendo eleito com ajuda do voto popular. 

Pela falta dos festejos no ano passado, Byra cita como o Carnaval deste ano é importante para trazer a comunidade de volta para as quadras das escolas. Na visão do Momo, isso é visto nos eventos que vêm sendo realizados nas quadras espalhadas pela cidade.

— Sem um grande apoio financeiro, esse Carnaval está sendo muito mais do povo, da volta às comunidades. Nos ensaios que vamos, tenho visto rostos que não via há muito tempo. E é uma coisa boa ver o povo tomando o Carnaval de volta para si — aponta o Rei Momo de Porto Alegre.

Uruguaiana

Outro grande berço do Carnaval do Rio Grande do Sul, a cidade de Uruguaiana, na Fronteira Oeste, é a cidade da rainha do Carnaval de Porto Alegre. Desde menina, ela se envolvia nos festejos na cidade sua natal. Há cinco anos, com a vinda para Porto Alegre, onde cursou e se formou em Direito, ela sentiu falta da folia. Mas logo resolveu o problema:

— Como sempre desfilei em Uruguaiana, logo me conectei com escolas daqui e gente que já conhecia dos carnavais de lá. Entrei para a escola Praiana, onde me tornei Rainha. No ano passado, fui representar a agremiação no concurso da corte, mas sem grande pretensões. Foi uma honra muito grande ser escolhida como Rainha do Carnaval de Porto Alegre. 

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 14/02/2019- Corte do Carnaval 2019. Na foto- Daniela Matos - rainha (de azul), Thauana  Gouvea - princesa (de vermelho) e Byra Borba - Rei Momo. (FOTOGRAFO: FERNANDO GOMES / AGENCIA RBS)
A rainha é de Uruguaiana, o Rei Momo, de Guaíba, e a Princesa, de Porto AlegreFoto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Para Daniela, o retorno dos desfiles no próximo mês representa a conclusão de um ciclo de resistência que a comunidade carnavalesca vêm demonstrando.

— Mesmo sem dinheiro, com um Carnaval feito só com a força das escolas, teremos os desfiles. E, no fim das contas, o importante é colocar o povo na Avenida — comemora ela. 

Representatividade importa

A única porto-alegrense de berço na corte é a princesa Thauana Gouvêa. Estudante de Direito, ela é rainha da Estado Maior da Restinga. Entretanto, a relação com o Carnaval é familiar. Desde criança, Thauana frequentava os desfiles por influência da mãe, Rosângela Lucena, que foi jurada da festa em várias edições. 

Como parte do público, o que mais tocava Thauana era a representatividade que ela via na pista de desfiles. Diferentemente de hoje, segundo ela conta, a presença da mulher negra era ainda muito menor. 

— O Carnaval era o único espaço onde eu via mulheres negras lindas e que me inspiravam. Era onde eu me sentia representada quando criança. Em outros locais, como a televisão, por exemplo, era muito mais difícil do que hoje. 

Agora, com a virada de chave, a princesa do Carnaval se diz realizada com a participação que está tento na corte da folia:

— Poder estar no lugar de mulheres que eu sempre admirei é uma honra. O Carnaval nunca para, o que ocorreu o ano passado foi que não tivemos o clímax, que é o desfile. Mas sempre estivemos nas quadras. Agora, podendo participar da corte e do maior momento, que é o desfile, estou muito feliz — compartilha Thauana.

Conheça a corte

Byra é de Guaíba, mas desfila na Capital desde 1998Foto: Fernando Gomes / Agência RBS

Rei Momo
Nome: Byra Borba
Idade: 38 anos
Berço carnavalesco: Guaíba
Escola: Imeratriz Dona Lepoldina

Daniela veio de Uruguaiana para estudar em Porto Alegre e acabou se envolvendo com o CarnavalFoto: Fernando Gomes / Agência RBS

Rainha
Nome: Daniela Matos Reichembach
Idade: 22 anos
Berço carnavalesco: Uruguaiana
Escola: Acadêmia de Samba Praiana

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 14/02/2019- Corte do Carnaval 2019. Na foto-  Thauana  Gouvea - princesa. (FOTOGRAFO: FERNANDO GOMES / AGENCIA RBS)
Thauana também é rainha da Estado Maior da RestingaFoto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Princesa
Nome: Thauana Gouvêa
Idade: 22 anos
Berço carnavalesco: Porto Alegre
Escola: Estado Maior da Restinga

Leia outras notícias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros