Projeto leva arte marcial a crianças do Rincão da Madalena, em Gravataí - Notícias

Vers?o mobile

 

Taekwondo10/02/2019 | 20h49Atualizada em 10/02/2019 | 20h49

Projeto leva arte marcial a crianças do Rincão da Madalena, em Gravataí

Projeto social de Gravataí oferece aulas de arte marcial a 57 crianças carentes de comunidades como o Rincão da Madalena

Projeto leva arte marcial a crianças do Rincão da Madalena, em Gravataí Júlio Cordeiro/Agencia RBS
Deise tem uma turminha do bem nas aulas de Taekwondo Foto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

A garagem da casa dos pais de Deise Klimeck, 25 anos, já não serve mais para estacionar carros há cerca de quatro anos. O local foi cedido por Gilberto Lemos, 54 anos, e Sandra Klimeck, 49 anos, para que a filha desses aulas de taekwondo. A empreitada não era para que ela conseguisse ter uma renda extra, além do que ganha como secretária. Nada disso, as aulas seriam para crianças carentes da comunidade do Rincão da Madalena, em Gravataí. 

Leia mais:
Projeto promove inclusão na orla de Cidreira
Prefeitura cobra plano de adequação à Vicasa e Metroplan
EPTC tira de circulação três ônibus "vencidos" após vistoria

Acossado pela violência, o bairro foi escolhido para implantação do projeto com o intuito de livrar os jovens dos riscos que a rua pode oferecer. Atualmente, Deise ensina a arte marcial para 57 crianças com idades entre três e 16 anos. E tem gente que se desloca de outros bairros para levar os filhos até a garagem. 

– A ideia surgiu na academia onde eu treinava. Me ofereci para dar aula aqui na minha região. Começou e o número foi crescendo rapidamente. Hoje, as aulas são divididas em três turmas – conta a professora voluntária.

Deise usa o dia de descanso do trabalho para se dedicar aos pequenos. As aulas são ministradas no domingo. E nenhuma criança parece incomodada de ter de sair de casa neste dia para ir até à garagem no Rincão da Madalena. Neste ano, aliás, a turma forma dois alunos na faixa preta. Serão os primeiros afilhados do projeto a atingirem esta graduação.

– É a prova de que o esforço dos pais para ajudar o projeto a seguir em frente traz resultados – comemora Deise.

Alunos ensinam

Quando receberem suas faixas pretas de taekwondo, Larissa Cabral, 16 anos, e Nicolas da Silva Maia, 13 anos, mudarão de lado no tatame instalado na garagem dos pais de Deise. Os dois vão ajudar na instrução das aulas, principalmente, para as turmas com crianças menores de 10 anos. Muito além das graduações conquistadas, a turma também é um símbolo de inclusão. Dos 57 alunos, dois são autistas e outros dois tem Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). Larissa, que vai ganhar a faixa preta, começou no projeto para ajudar o irmão, Lucas Cabral, seis anos, que é autista.

 Gravataí , RS . Projeto com aulas gratuitas de Taekwondo. Fotos Júlio Cordeiro
Lucas leva a sério as aulas e faz amizades na turmaFoto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

– Como ele não ficava no tatame com as outras crianças, pedi para a Larissa entrar e ajudar ele. No fim, ela acabou se apaixonando pela esporte também – conta a técnica de enfermagem Lissandra Bravo, 43 anos.

Para o pai de Nicolas, o motorista Marcos Maia, o esporte melhora não só o comportamento e o respeito dos pequenos, mas traz benefícios a saúde.

– Sinto que ele está muito mais disposto para tudo. Esporte é isso, faz bem para o corpo e a mente – acredita Marcos.

A dona de casa Márcia Burgdurff, 31 anos, tem três filhos matriculados nas aulas de taekwondo. Para ela, a melhoria do comportamento em casa é uma expressão do que o esporte modificou no comportamento dos pequenos.

– O que ajuda também é que as crianças adoram a Deise, então, eles têm muito respeito por ela – conta Márcia.

A permanência no projeto depende do desempenho escolar e  comportamento em casa. Isso é medido com ficha de avaliação enviada aos pais e às escolas onde estudam.

Local está em obras de ampliação

A garagem foi ficando pequena para receber todas as crianças. Por isso, o local está sendo ampliado. A reforma é custeada com valores arrecadados pelos pais e apoiadores da ação. Entre os meios para angariar recursos estão a realização de rifas e pedágios solidários.

– Não recebemos nenhum dinheiro da prefeitura. A Secretaria de Educação de Gravataí nos doou os tatames e roupas, pois não eram mais usados nas escolas, que tiveram projetos esportivos encerrados. Mas o custeio para pagar as passagens de faixa (a federação do esporte cobra a troca de faixa dos praticantes) e para as reformas é fruto do esforço dos pais, que abraçaram o projeto desde o começo – explica Deise.

A expansão da garagem, com colocação de forro, piso e tatames está em andamento. Na projeção de Deise, as obras devem estar concluídas até março. Mas as aulas não cessaram. No Rincão da Madalena, ninguém fica parada nos domingos.

 Gravataí , RS . Projeto com aulas gratuitas de Taekwondo. Fotos Júlio Cordeiro
Concentração nas aulas mostra a motivação dos pequenosFoto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

Como ajudar a iniciativa

/// É possível doar ou auxiliar com materiais esportivos os alunos do projeto social. 

/// O contato pode ser feito com Deise pelo 

(51) 99717-0636.

/// Também se consegue entrar em contato com o projeto por meio da página criada no Facebook.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho 

 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros