Após furto de materiais, cooperativa de São Leopoldo busca recursos para retomar produção - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso11/03/2019 | 09h55Atualizada em 11/03/2019 | 09h55

Após furto de materiais, cooperativa de São Leopoldo busca recursos para retomar produção

A Cooperativa Mundo Mais Limpo atua há mais de 10 anos na geração de renda e no reaproveitamento de óleo de cozinha. Em fevereiro deste ano, a iniciativa teve equipamentos de produção furtados, no bairro Padre Reus

Após furto de materiais, cooperativa de São Leopoldo busca recursos para retomar produção Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Produção de sabão se dá a partir do óleo de cozinha usado Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Formada por nove mulheres e sediada em São Leopoldo, a cooperativa Mundo Mais Limpo utiliza óleo de cozinha usado para fabricar produtos de limpeza — atuando na geração de renda e no reaproveitamento de resíduos. O trabalho, porém, foi afetado após a sede, localizada no bairro Padre Reus, ter sido alvo de ladrões. No último final de semana de fevereiro, o local teve a porta arrombada e foram furtados utensílios essenciais à produção. 

Leia mais
Atraso na entrega de dieta enteral preocupa famílias  
Espera de um ano por cirurgia de catarata prejudica idosa em Porto Alegre  
Depois matéria do Diário Gaúcho, vazamento de esgoto é reparado na Vila Nova, em Porto Alegre 

— Levaram a balança que usávamos para pesar as barras de sabão, nossos uniformes de trabalho, os botijões de gás, a chaleira elétrica e o micro-ondas — afirma Carolina Molina Reyes, 39 anos, uma das Missionárias de Cristo Ressuscitado, entidade que coordena a iniciativa. 

Carolina integra o grupo desde 2010. A cooperativa oportuniza a mulheres desempregadas e de baixa renda sustentar suas famílias a partir da produção e comercialização de velas, sabão em barra, desinfetante e detergente. Tudo é feito com o óleo recebido das cooperativas de reciclagem pertencentes à coleta seletiva da cidade. 

Hoje, a luta dessas mulheres é para reconquistar os materiais furtados e seguir produzindo todos os itens. Segundo Carolina, o valor necessário para a compra de novos equipamentos é de R$ 3 mil. Mesmo com as dificuldades, a produção não parou. 

Seu Problema é Nosso , spn de ajuda , spn , cooperativa mundo mais limpo , mulheres , São Leopoldo , furto
Fôrma é feita com embalagem usadaFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Esforço 

Para Josiane Borges, 30 anos, que faz parte do projeto, a Mundo Mais Limpo é uma oportunidade de trabalho e complemento da renda da família. Segundo ela, o furto abalou todas as integrantes. 

— Depois do arrombamento da porta, começamos a limpar e também voltamos a fazer o produto, mas não da forma como fazíamos. Vamos nos adequando com as condições que temos — lamenta Josiane. 

Projeto existe há mais de 10 anos

Com mais de 10 anos de atuação, o grupo começou a partir de um projeto social voluntário das irmãs missionárias. 

Foi constatada a necessidade de geração de renda, na comunidade próxima, para mulheres e suas famílias. Entre as alternativas propostas, foi escolhida a produção de sabão a partir do reaproveitamento de óleo de cozinha usado. A iniciativa contava com o apoio de outros voluntários e de recicladores. 

O trabalho começou com o sistema de porta em porta para recolher o óleo descartado pela população. Quando a produção já estava em curso, o projeto foi apresentado à Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que determinou que a Coleta Seletiva do município realizasse o recolhimento e entrega do material na sede do grupo. 

Até o final de 2017, foram mais de 32 mil litros de óleo reciclado, sendo 20 mil reaproveitados na fabricação de 94,2 mil sabões. 

Seu Problema é Nosso , spn de ajuda , spn , cooperativa mundo mais limpo , mulheres , São Leopoldo , furto
Mesmo com o furto, cooperadas continuam o trabalho Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Como contribuir com a Mundo Mais Limpo

/// A melhor forma de contribuir para a recuperação dos materiais da cooperativa é por meio da compra dos produtos ou da entrega de óleo usado. 

/// Para isso, basta ir à Rua Padre Werner, 350, ao lado do Santuário Padre Reus, em São Leopoldo. O atendimento ocorre de terças a quintas-feiras, das 13h30min às 17h30min. 

/// É possível depositar para Cooperativa de Trabalho Mundo Mais Limpo na Caixa Econômica, agência 3486, conta 53-4, operação 22, CNPJ 19.488.347/0001-53. 

/// Para auxiliar de outras formas, entre em contato com Carolina pelo WhatsApp (51) 99606-1295 ou pelo e-mail mundo_limpo@yahoo.com.br

/// Acompanhe o trabalho da cooperativa pela página do Facebook

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros