Medo da chuva: água invade pátio de moradora do bairro Lomba do Pinheiro, na Capital - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso18/04/2019 | 09h35Atualizada em 18/04/2019 | 09h35

Medo da chuva: água invade pátio de moradora do bairro Lomba do Pinheiro, na Capital

Um buraco em frente ao portão da casa de Janaína Pereira Vargas, 43 anos, verte água, principalmente quando chove. SMSUrb vai verificar tubulações da rede pluvial

Medo da chuva: água invade pátio de moradora do bairro Lomba do Pinheiro, na Capital Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Água fica empoçada e escada que não pode ser usada Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A previsão de chuva apavora a auxiliar de suprimentos Janaína Pereira Vargas, 43 anos, moradora da Estrada João Antônio da Silveira, no bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre. Um buraco em frente ao seu portão verte água, principalmente quando chove. Ela acredita que uma tubulação de esgoto pluvial pode estar rompida e, por isso, extravasa água. 

Leia mais
Construção de ginásio em escola de Gravataí está parada desde 2015
Adolescente com escoliose não consegue cirurgia pelo SUS
Menino de Guaíba precisa de ajuda para pagar exame não oferecido pelo SUS  

— Na última chuva, entrou muita água no meu pátio, inclusive na minha sala. Eu arredo meus móveis, meu sofá, mas é impossível ficar tranquila. Era um buraquinho, agora é uma cratera — relata. 

pede-se, pede-se providência, providência, reclamação, leitor, Estrada João Antônio da Silveira, numero 6015, lomba do pinheiro, buraco, água, vazamento, 98415-2197
Muita água corre para dentro do pátio em dias de chuvaFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Sujeira 

A residência da auxiliar, onde mora com a mãe e dois filhos, fica abaixo do nível da via. Conforme Janaína, o problema que ocorre desde 21 de janeiro, quando houve uma chuvarada, foi registrado por meio de três protocolos. Contudo, nenhum conserto foi realizado. 

— Uma equipe (da SMSUrb) esteve aqui, mas apenas desentupiu os bueiros — relembra. 

A reclamação de Janaína foi publicada duas vezes na seção Pede-se Providências, nas edições dos dias 7 de fevereiro e 5 de março. 

A umidade é constante, segundo ela. A água que vem da tubulação verte também por meio dos canos junto à escadaria da entrada do pátio: 

— Nos últimos dias, usamos a rampa da garagem para sair e entrar em casa, pois tem limo na escada. Além do perigo de cair, temos medo que os degraus se rompam, porque sempre tem água escorrendo, independentemente se tem sol ou chuva. 

Solidariedade 

Para piorar a situação da moradora, com a água, vêm terra e sujeira: 

— Cheguei a tirar cinco carrinhos de mão de terra que acumula no pátio. Fica um lodo preto e grudento, não dá para pisar sem botas. 

Vizinho de Janaína, o mestre de obras Dautemar Fernandes, 50 anos, se comoveu em ver o pátio inundado. 

— Para ajudar, tive que abrir um buraco no muro que divide nossos terrenos. Assim, a água sai pelo meu pátio até os fundos, onde escoa. Fiz isso porque, senão, a água invadiria toda a casa dela, como se fosse uma cachoeira — explica Dautemar. 

Ele conta que o mesmo problema já ocorreu em outros pontos próximos à sua residência. Segundo Dautemar, a maior preocupação não é em relação à água da chuva, mas o que pode vir com ela: 

— Há moradores do bairro que ligam o esgoto cloacal na rede pluvial. Aí, estamos sujeitos a contaminações. 

Prefeitura vai verificar tubulações 

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb), por meio da Coordenação de Águas Pluviais (CAP), realizou vistoria no endereço de Janaína na manhã de ontem. Conforme a pasta, foi feita limpeza de bocas de lobo. A SMSUrb afirma que há a programação de outras ações no local, nos próximos dias, visando à desobstrução da rede pluvial. 

Questionada se há tubulações rompidas, a SMSUrb informou que ainda não tinha essa confirmação, mas que as equipes estavam verificando. Janaína confirmou a vistoria e a limpeza dos bueiros: 

— Vieram aqui para limpar os bueiros, mas não é o serviço que eu peço. Um funcionário me falou que esperavam a liberação de uma retroescavadeira para abrir a calçada. 

Produção:  Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros