Menino de Guaíba precisa de ajuda para pagar exame não oferecido pelo SUS - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso15/04/2019 | 15h11Atualizada em 15/04/2019 | 15h11

Menino de Guaíba precisa de ajuda para pagar exame não oferecido pelo SUS

O teste é necessário para identificar a doença que afeta o pequeno Lorenzo Malta Antonelli, dois anos

Menino de Guaíba precisa de ajuda para pagar exame não oferecido pelo SUS Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Lorenzo está internado há 12 dias Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Em meio a dores na barriga, dezenas de consultas, internações e custos, o pequeno Lorenzo Malta Antonelli, dois anos, morador do bairro Pedra Branca, em Guaíba, vive na incerteza. 

Os médicos não conseguem descobrir qual enfermidade o afeta. Tentando dar um fim à dúvida, a família fez uma vaquinha online para pagar um exame de sequenciamento completo de Exoma – indisponível no SUS. São necessários R$ 9,5 mil para pagar o teste. Até ontem, R$ 8,3 mil haviam sido arrecadados, totalizando 87% da meta. 

O exame indicado pelos médicos é necessário para identificar problemas genéticos. Cerca de 30 consultas, com diferentes especialistas, e vários outros testes clínicos já foram feitos. No entanto, o pequeno segue sem diagnóstico. 

Dificuldades

Internado desde 3 de abril no Hospital da Criança Santo Antônio, em Porto Alegre, Lorenzo é cuidado pela mãe, a técnica em segurança do trabalho desempregada Paloma de Castro Malta Ribeiro Antonelli, 32 anos. Ela relata, emocionada, a dor da incerteza. Com taxas de anticorpos abaixo do normal, o menino já chegou a ser internado em uma Unidade de Tratamento Intensivo. 

– Os médicos falam que ele tem uma deficiência imunológica, mas não conseguem localizar a doença. Ele é muito forte.  Parece que não tem nada de errado.  Mas o problema é interno. e pegar uma infecção, pode morrer. A gente evita levá- lo em lugares abertos – conta Paloma.

O sequenciamento de Exoma pode identificar a doença de LorenzoFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

 Leia mais
Falta de medicamentos fornecidos pelo Estado prejudica aposentado, em Cidreira Terreno da prefeitura ao lado de posto de saúde é usado para descarte irregular de lixo, em Alvorada Projeto que recicla materiais escolares usados precisa de doações, em Porto Alegre   

Custos

A mãe de Lorenzo relata que a rotina faz com que a família tenha muitos gastos. Ela conta com a ajuda de amigos e familiares para custos como gasolina, necessária para transporte no percurso diário entre Guaíba e Porto Alegre. Paloma, seu esposo e sua mãe se revezam nos cuidados com o menino, no hospital. 

– É complicado, porque eu não posso trabalhar. Ele precisa de mim, ele nunca está bem. Fico muito chateada. Ver teu filho mal e não acharem nada é difícil – desabafa Paloma. 

O pequeno Lorenzo e sua mãe, PalomaFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Como ajudar

 /// Pela vaquinha online, em bit.ly/AjudeLorenzo.
/// Doações na conta corrente 00454- 3, agência 5906, banco Itaú, em nome de Claudiomar Vieira Antonelli. 

Produção: Ásafe Bueno

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros