Buracos e mato alto causam incômodo no bairro Salgado Filho, em Gravataí - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso15/05/2019 | 10h15Atualizada em 15/05/2019 | 10h15

Buracos e mato alto causam incômodo no bairro Salgado Filho, em Gravataí

O autônomo Tochio Paulo Uchiumi, 52 anos, já solicitou o serviço de tapa-buracos na rua, mas não foi atendido

Buracos e mato alto causam incômodo no bairro Salgado Filho, em Gravataí Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
No meio da rua, asfalto irregular Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Caminhar pela Rua Antônio Afonso de Jesus, no bairro Salgado Filho, em Gravataí, se tornou um incômodo para o autônomo Tochio Paulo Uchiumi, 52 anos. Toda vez que ele vai até a casa dos seus pais, se depara com os problemas do local, que são o excesso de buracos no asfalto e a falta de manutenção no passeio. 

Leia mais
Moradores da zona norte de Porto Alegre adotam praça
Escola de Sapucaia do Sul pede apoio para construir um galpão
Projeto Passarte recebe doação de 12 toneladas de materiais de papelaria 

A reclamação de Paulo foi publicada duas vezes na seção Pede-se Providências, nas edições dos dias 15 de janeiro e 26 de fevereiro. Contudo, o autônomo ainda aguarda solução. 

Preocupações 

Segundo Paulo, o serviço de tapa-buracos foi solicitado à prefeitura no dia 9 de novembro do ano passado, por meio do protocolo 83858, mas não houve conserto. 

— Tem buracos abertos em quase toda a extensão da rua. Está muito feia a condição do asfalto. Tanto que moradores colocaram entulhos para amenizar o tamanho das crateras — conta Paulo. 

Na calçada, há excesso da vegetaçãoFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Frequentador do local, ele relata que teme pela segurança dos seu pais, que já são idosos, ao andarem na rua: 

— Meu pai tem 88 anos, e minha mãe, 82 anos. Nas condições em que está a rua, fica difícil transitar. Cadê as melhorias? Onde aplicam os valores do IPTU que meus pais pagam? 

De acordo com Paulo, as calçadas e bueiros da via estão tomados pelo mato, fazendo com que os pedestres circulem pela via: 

— A situação obriga as pessoas a andarem pela rua, mas aí correm risco de serem atropeladas ou caírem em algum dos buracos. 

Prefeitura promete ida ao local 

O responsável pela Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop) de Gravataí, Paulo Ricardo Martins, afirma que será feita uma vistoria na via, para verificar o estado em que se encontra. Além disso, a Smop vai apurar o motivo pelo qual a solicitação do morador Paulo não foi atendida. Entretanto, o secretário Paulo garante que “uma equipe será enviada ao local, e o serviço, executado”. A previsão, conforme a Smop, é de 15 dias, “mas esse prazo pode sofrer alterações de acordo com as condições climáticas”. 

Questionada sobre a responsabilidade em relação à limpeza do mato das calçadas, a Smop informou que “ as calçadas e a limpeza são de responsabilidade de cada morador”. 

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros