Água começa a voltar às casas do Rincão da Madalena, em Gravataí, após 20 dias em falta - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso13/06/2019 | 15h15Atualizada em 14/06/2019 | 08h47

Água começa a voltar às casas do Rincão da Madalena, em Gravataí, após 20 dias em falta

Desde a noite de quarta-feira, moradores relataram interrupções, baixa pressão e retorno temporário

Água começa a voltar às casas do Rincão da Madalena, em Gravataí, após 20 dias em falta /
Em baixa pressão, água começou a retornar na tarde de hoje na casa de AlineFoto: Arquivo Pessoal

Indignação. Essa era a palavra recorrente nas reclamações de moradores  do bairro Rincão da Madalena, em Gravataí. Segundo eles, a falta de água se estendeu por, pelo menos, 20 dias em ruas como Nova Era, Travessa da Harmonia e Daniela Perez, até ontem.

Leia mais
Falta de remédio para tratar reumatismo afeta moradora de Porto Alegre
Amores que nasceram nas páginas do jornal
Menino de Alvorada precisa de cirurgia para corrigir escoliose 

Moradoras da Travessa da Harmonia, como a técnica em enfermagem Ana Cláudia Borges, 36 anos, e a atendente Luciana Rodrigues Ferreira, 45 anos, informaram que o fornecimento de água começou a retornar no início da noite desta quarta-feira. No entanto, durou pouco. Hoje, pela manhã, as torneiras voltaram a ficar secas. 

técnica em enfermagem Ana Claúdia Borges , falta de água , rincão da madalena , gravataí , travessa harmonia, matéria secundária, louça por lavar
Pia estava lotada de louça na casa de Ana ClaúdiaFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A nova interrupção durou poucas horas. No período da tarde, em baixa pressão, filetes insuficientes para tomar banho, por exemplo, começaram a aparecer nas casas. Situação parecida foi relatada pelo morador da Rua Nova Era, o consultor de vendas Carlos Alberto Reis de Oliveira,  51 anos.

— Ontem, lá pela madrugada, começou a vir fraca até (a água). Hoje, por volta das 8h, faltou novamente. Agora, pela tarde, já voltou em pressão média — relata Carlos, que afirma que o fornecimento está sendo normalizado, aos poucos, em sua rua, conforme relataram vizinhos.

Retorno 

Outros moradores que moram ou trabalham nas três ruas citadas foram ouvidos pelo Diário Gaúcho no início desta tarde. Todos citaram situações semelhantes, de retorno do abastecimento no período da noite de quarta-feira, interrupção na manhã de hoje, e a volta da água, em baixa pressão,  no início da tarde. 

— Tomara que continue, vamos ver se vai durar — diz Luciana.

— Esta oscilando. Às vezes forte, outras fraca  — relata a manicure Aline  Rocha, 35 anos, também moradora da Travessa da Harmonia, referindo-se à intensidade da corrente que sai por sua torneira.

Corsan: recorde de “gatos” 

Ontem, a Corsan informou que o envio de água para a rede do Rincão da Madalena estava normalizado – os moradores ouvidos na reportagem afirmaram que, no fim da tarde de quarta-feira, a água começou a retornar às casas. 

O motivo da falta de água, segundo a Corsan, são as ligações irregulares, ou “gatos”. “O bairro é o recordista no município, o que causa desperdício e vazamentos, prejudicando a regularidade do abastecimento”, afirma. 

Equipes realizam, desde quarta-feira, uma força-tarefa para “eliminar o máximo de ligações irregulares” no bairro, inclusive contando com reforço policial. A Corsan afirma que Gravataí é o município de sua área com maior número de “gatos”: são 10 mil imóveis nessa condição, diz a empresa. 

A companhia garantiu que a falta d’água não tem relação com o conserto de adutora rompida no bairro Parque dos Anjos.  

Hoje, novamente, a Corsan foi procurada pela reportagem para saber qual o motivo da nova interrupção no abastecimento que aconteceu na manhã desta quinta-feira. No entanto, até o momento, não houve resposta.

Produção: Ásafe Bueno

 Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros