Três meses após inauguração, o Diário Gaúcho foi conferir como está a Lagoa do Cocão  - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Ponto de lazer17/06/2019 | 05h00Atualizada em 17/06/2019 | 05h00

Três meses após inauguração, o Diário Gaúcho foi conferir como está a Lagoa do Cocão 

Parque é elogiado por frequentadores pela  limpeza e segurança. Porém, ontem, manutenção em alguns pontos não estava em dia

Três meses após inauguração, o Diário Gaúcho foi conferir como está a Lagoa do Cocão  Lauro Alves/Agencia RBS
Domingo de sol e calor atraiu muitos visitantes Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Aos poucos, tem virado tradição dos moradores de Alvorada, na Região Metropolitana, usar o tempo livre dos finais de semana para curtir o parque da Lagoa do Cocão. Nesta semana, o local completa três meses de funcionamento. Por isso, a reportagem foi ao local ontem e conferiu as condições do parque depois dos primeiros 90 dias de portões abertos. 

Leia mais
Fim dos buracos, da lama e da poeira: começa obra de asfaltamento de 16 ruas em Alvorada
Veículos invadem a contramão para desviar de buracos no Jardim Algarve, em Alvorada
Após reclamações, linhas municipais sofrem alterações em Alvorada

Em relação ao espaço em geral, está tudo em dia — desde a capina, gramados, até a conservação dos bancos, quadras e brinquedos das pracinhas. Mas existem problemas apontados pelos frequentadores, como a retirada de luminárias de LED do deque da lagoa e o desligamento de pelo menos dois postes da pista que rodeia a margem do lago. 

Lâmpadas 

Biólogo da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam) e um dos responsáveis pelo gerenciamento do parque, Sandro Luís Ribeiro garante que os problemas estão sendo resolvidos. 

— O contrato com a empresa que fez a obra ainda está passando por adequações. Algumas lâmpadas do deque e dos postes não estavam funcionando corretamente, por isso foram removidas para manutenção. É um processo normal — garante Sandro. 

Entre o final do ano passado e o início de 2019, o Diário Gaúcho acompanhou o processo de revitalização da lagoa. Das promessas da prefeitura para o pleno funcionamento da estrutura, apenas a instalação de um café ainda está pendente. 

Segurança 

Atualmente, o contêiner que deve abrigar o comércio está sendo usado como base para equipes da Guarda Municipal (GM) e de manutenção. A segurança do espaço, aliás, foi um dos tópicos mais discutidos antes da inauguração. Na visita de domingo, a reportagem contou ao menos seis agentes na área. A presença deles é permanente, inclusive quando os portões estão fechados, garante o biólogo da Smam. 

 ALVORADA - RIO GRANDE DO SUL - BRASIL - Lagoa do Cocão completa três meses. (FOTOS: LAURO ALVES/AGENCIA RBS)
Guardas presentesFoto: Lauro Alves / Agencia RBS

Para quem vive no bairro Intersul e nas proximidades, a criação do espaço trouxe um novo ar à região. Segundo a prefeitura, cerca de 3 mil visitantes frequentam o espaço semanalmente. Anteriormente, o único ponto de lazer mais destacado do município era a Praça Central, nas proximidades da prefeitura. 

Escolas 

Além da contemplação e lazer, a lagoa tem sido usada educacionalmente. Um projeto da administração municipal leva alunos da rede pública para conhecer o parque durante a semana. Diversos eventos da cidade também têm tido o espaço como palco para sua realização. 

— Estamos muito felizes com o comportamento da população, que tem preservado a área e respeitado as normas de uso — comemora Sandro. 

Descentralização do lazer é aprovada

Morador do bairro Intersul desde o nascimento, o gestor de estoque Jeremias Cavalheiro, 28 anos, está feliz com o parque ao lado de casa. Junto à esposa, a dona de casa Jéssica Cavalheiro, 25 anos, e ao filho, Josué, três anos, as visitas à lagoa são frequentes. A família elogia a conservação do local e a tentativa de descentralizar o lazer na cidade. 

 ALVORADA - RIO GRANDE DO SUL - BRASIL - Lagoa do Cocão completa três meses. Jeremias Cavalheiro, Jéssica Cavalheiro e o filho Josué (FOTOS: LAURO ALVES/AGENCIA RBS)
Jeremias, Jéssica e Josué se divertiramFoto: Lauro Alves / Agencia RBS

— Foi bom terem criado algo fora do Centro. Aqui era um espaço conhecido da cidade, mas desvalorizado. Valorizou o meio ambiente e a população ao redor — acredita Jeremias. 

Para Jéssica, o reforço na segurança dá ainda mais tranquilidade: 

— Eu costumo vir só com o Josué durante a semana também. A presença dos guardas é importante. 

Para o comerciante Alessandro Ribeiro, 30 anos, a revitalização deixou o local muito bonito. Apesar de elogiar a limpeza e a segurança do espaço, Alessandro chama atenção para “pequenos problemas”. 

— É um espaço muito legal, mas tem que manter as coisas funcionando. Vi que já tem algumas lâmpadas faltando e não consegui usar o bebedouro hoje (domingo) — cita ele.

 ALVORADA - RIO GRANDE DO SUL - BRASIL - Lagoa do Cocão completa três meses. Alessandro Ribeiro  (FOTOS: LAURO ALVES/AGENCIA RBS)
Alessandro ficou sem águaFoto: Lauro Alves / Agencia RBS

Espaço de comércio está sendo licitado

Sobre o contêiner onde está funcionando a base da prefeitura, a administração esclarece que é algo provisório. Um aditivo no contrato de revitalização foi feito e, nos próximos 90 dias, uma nova base para os guardas e a equipe de manutenção deverá ser entregue. O espaço do café será utilizado assim que a licitação do espaço for concluída. Segundo o biólogo responsável pela área, isso deve ocorrer em cerca de 120 dias. 

Sobre o não funcionamento dos bebedouros relatados por um frequentador, a prefeitura explicou que um problema na Estação de Tratamento de Água (ETA) da Corsan deixou vários bairros da cidade sem água durante o domingo, afetando também os aparelhos do parque. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros