Reparos em avenida que dá acesso à praia ficam na promessa, em Balneário Pinhal - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso01/07/2019 | 08h00Atualizada em 01/07/2019 | 08h00

Reparos em avenida que dá acesso à praia ficam na promessa, em Balneário Pinhal

Depois de reportagem em fevereiro, a prefeitura garantiu continuação das obras em abril. Contudo a situação na Avenida Pampa continua a mesma

Reparos em avenida que dá acesso à praia ficam na promessa, em Balneário Pinhal LeitorDG / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Caliça deixada na via revolta Luis Antônio bem como a falta de acesso adequado à praia Foto: LeitorDG / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Após reportagem publicada em 7 de fevereiro, moradores e veranistas de Balneário Pinhal que acessam a praia pela Avenida Pampa ficaram esperançosos. A prefeitura afirmou que iria reiniciar, em abril, obras para melhoria da qualidade da via. Nela, falta pavimentação, há alagamentos, buracos e pontos de acúmulo de areia que dificultam a circulação de carros e pedestres. 

Leia mais
Depois de mais de um ano de espera, Jorge foi operado
Espera sem fim: atrasos em pedidos de aposentadoria pelo INSS atingem 73 mil gaúchos
Depois de quase cinco anos, esgoto ainda vaza na Rua das Araras, em Alvorada 

No entanto, segundo o autônomo e veranista Luis Antônio Garcia, 57 anos, os serviços ficaram na promessa:

— Não aconteceu nada. Eles (prefeitura) parecem que não se preocupam que ali tem também moradores, não só veranistas. Tem que ter cuidado com a praia o ano todo, não só no verão. Há um monte de entulhos no local. Amigos e vizinhos relatam que não estão conseguindo acessar a praia pela (Avenida) Pampa. 

Segundo Luis, ao visitar o local no mais recente feriadão, a sensação foi de abandono. Com o vento, areia acumulou-se em meio ao trecho da Avenida Pampa que dá acesso à praia, e vários postes estão com as luminárias queimadas naquela via e na Rua Carlos Cazaletti Filho. Além disso, mato alto e caliça se misturam em mais de um trecho da via.

Abaixo-assinado

— Nós já fizemos abaixo-assinado, colhemos mais de 200 assinaturas, levamos até a prefeitura, e nada. Os vizinhos reclamam, eu mesmo compareci à prefeitura, contatei várias pessoas, mas não há nenhuma ação — protesta o leitor.

Segundo o veranista, no documento levado à administração municipal, os moradores solicitavam a construção de calçadas para pedestres, modificações na rede de tubulações no canal de drenagem que fica no meio da avenida, pavimentação completa da via e melhorias na iluminação.

O morador relata que obras de asfaltamento da Avenida Pampa iniciaram-se há cerca de oito anos, mas nunca foram finalizadas. A partir da Avenida General Osório, que cruza a Pampa, não há mais pavimentação asfáltica. 

Luis atenta que, devido à falta de serviços de manutenção da via e de melhoria na rede de drenagem, constantemente há alagamentos no trecho, principalmente em dias de chuva. Mas, também, quando há períodos de ressaca — o mar avança e inunda a área.

Prefeitura dá novo prazo

O secretário de Administração e Planejamento, Heron Ricardo de Oliveira, informou que um período extenso de chuvas em abril e maio impossibilitaram o início das melhorias na Avenida Pampa. Diversas ruas, meios-fios e calçadas, entre outras estruturas públicas, foram destruídas, fazendo com que a prefeitura concentrasse forças na solução desses problemas, em especial, nas entradas de ruas.

Agora, explica Heron, o início dos serviços na Avenida Pampa estão previstos para o começo do segundo semestre deste ano.

Produção: Ásafe Bueno

 Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros