Centenas de servidores protestam contra extinção de instituto responsável pela saúde da família - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Manifestação17/09/2019 | 18h10Atualizada em 18/09/2019 | 19h00

Centenas de servidores protestam contra extinção de instituto responsável pela saúde da família

Grupo está concentrado em frente à Câmara de Vereadores

Centenas de servidores protestam contra extinção de instituto responsável pela saúde da família Jéssica Rebeca Weber / Agência RBS/Agência RBS
Trabalhadores da área da saúde realizaram manifestação em frente ao parlamento municipal Foto: Jéssica Rebeca Weber / Agência RBS / Agência RBS
Jéssica Rebeca Weber
Jéssica Rebeca Weber

jessica.weber@zerohora.com.br

Centenas de servidores de Porto Alegre  protestaram na tarde desta terça-feira (17) contra a extinção do Instituto Municipal da Estratégia de Saúde da Família de Porto Alegre (Imesf) e a demissão dos 1.840 funcionários do órgão. 

Os trabalhadores  fizeram uma caminhada entre a prefeitura e a Câmara de Vereadores. Pelas ruas, gritaram "Marchezan a culpa é tua: trabalhador na rua".

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Funcionária da unidade Jenor Jarros, no bairro Rubem Berta, a agente de saúde Janete Farias, 56 anos, estava no trabalho quando soube da extinção do instituto. 

— Todos vão ser demitidos, e o que vai acontecer com a gente? — questionou a funcionária que atua há 23 anos no mesmo posto.

Ironizando a declaração do prefeito Nelson Marchezan de que fará do limão uma limonada, Lissandra Almeida, 34 anos, levou um saco de limões ao protesto — deixou também um na porta da prefeitura.

(A extinção do instituto) Vai atingir a população. Eles já estão acostumados a atender pessoas de baixa renda. Como as pessoas vão ser atendidas? As pessoas mais pobres vão sentir — relata Lissandra que trabalha no Campo da Tuca.

Leia também
Pelo menos 68 postos fecham após prefeitura anunciar extinção de órgão responsável por saúde da família
Por ordem do STF, prefeitura de Porto Alegre fechará órgão responsável por saúde da família
Prefeitura de Porto Alegre estuda unificação de postos de saúde

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou o fechamento de pelo menos 68 unidades de saúde na tarde desta terça em decorrência do anúncio da extinção do Imesf. A expectativa é de que os postos reabram normalmente nesta quarta (18). No entanto, pode haver atrasos no atendimento, pois a categoria prepara uma manifestação em frente à prefeitura no início da manhã.

A manifestação terminou por volta das 17h. 10 representantes dos sindicatos participarão da reunião de líderes na Casa, marcada para as 11h desta quarta (18).

 Confira a lista de unidades de saúde afetadas, segundo a secretaria

  1. Alto Embratel
  2. Santa Tereza
  3. Vila Gaúcha
  4. Vila Cruzeiro
  5. Cruzeiro do Sul
  6. Divisa
  7. Estrada dos Alpes
  8. Osmar Freitas
  9. Graciliano Ramos
  10. Jardim Cascata
  11. Nossa Senhora das Graças
  12. São Gabriel
  13. Tronco
  14. Alto Erechim
  15. Cohab Cavalhada
  16. 5ª Unidade
  17. Chácara do Banco
  18. Chapéu do Sol
  19. Clínica da Família
  20. Lami
  21. Núcleo Esperança
  22. Paulo Viário
  23. Pitinga
  24. Ponta Grossa
  25. Macedônia
  26. Campo da Tuca
  27. Ernesto Araújo
  28. Esmeralda
  29. Herdeiros
  30. Lomba do Pinheiro
  31. Morro da Cruz
  32. Pitoresca
  33. Recreio da Divisa
  34. Santa Helena
  35. Santo Alfredo
  36. São Pedro
  37. Viçosa
  38. Vila Vargas
  39. Maria da Conceição
  40. MAPA
  41. Mato Sampaio
  42. Timbaúva
  43. Wenceslau Fontoura
  44. Vila Safira
  45. Safira Nova
  46. Batista Flores
  47. Jardim Protásio Alves
  48. Tijuca
  49. Milta Rodrigues
  50. Vila Brasília
  51. Vila Pinto
  52. Laranjeiras
  53. Esperança Cordeiro
  54. Jenor Jarros
  55. Planalto
  56. São Borja
  57. Sarandi
  58. Nova Gleba
  59. Santo Agostinho
  60. Beco dos Coqueiros
  61. Passo das Pedras II
  62. Santa Maria
  63. Farrapos
  64. Fradique Vizeu
  65. Ilha da Pintada
  66. Ilha dos Marinheiros
  67. Mário Quintana
  68. Nazaré
 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros