Moradores de Alvorada reclamam de falta de médico em posto de saúde - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso07/10/2019 | 08h00Atualizada em 07/10/2019 | 08h00

Moradores de Alvorada reclamam de falta de médico em posto de saúde

Segundo usuários, há pelo menos duas semanas, a Unidade Básica de Saúde do bairro estaria sem profissional para realizar os atendimentos

Moradores de Alvorada reclamam de falta de médico em posto de saúde André Ávila/Agencia RBS
Posto estava fechado na sexta-feira à tarde Foto: André Ávila / Agencia RBS

Quem vive no bairro Stella Maris, em Alvorada, e depende do Sistema Único de Saúde (SUS) para consultar, precisa pensar duas vezes antes de ficar doente. Isso porque, de acordo com os moradores, há pelo menos duas semanas, a Unidade Básica de Saúde do bairro estaria sem médico para realizar os atendimentos.

LEIA MAIS
Morador de Canoas segue aguardando por uma ressonância magnética
Após matéria no Diário Gaúcho, paciente consegue transporte para ir à hemodiálise
Contêineres de lixo impedem acesso a vagas preferenciais em Porto Alegre 

Segundo usuários do posto, as consultas já agendadas têm sido canceladas, e novas marcações estariam suspensas, sem mais  esclarecimentos para quem precisa utilizar o serviço de saúde. A empregada doméstica aposentada Helena de Freitas Brandão, 83 anos, tinha uma consulta agendada na UBS Stella Maris para o dia 4 de outubro. Porém, o atendimento foi cancelado, e ela não foi informada sobre previsão para o reagendamento.

— Me ligaram para avisar que a consulta seria cancelada porque não tem mais médico. Não deram nenhuma explicação, só disseram que tenho que ficar indo no posto para saber se já veio o médico, mas tenho dificuldade para me deslocar sozinha. Por isso, não tenho como ficar indo lá toda hora, nem como ir consultar em outro lugar. Preciso ter médico perto de casa. Agora, não sei o que fazer, nem quanto tempo vai demorar — relata Helena.

Medo

Com pressão alta, alterações na tireoide, anemia e pedra na vesícula, a idosa precisa realizar, todos os anos, uma bateria de exames para verificar suas condições de saúde. Contudo, o check-up deve ser encaminhado por um médico da UBS. Diante do impasse, o porteiro aposentado Paulo Roberto de Freitas, 55 anos, filho de Helena, se mostra apreensivo:

— Estou preocupado, porque minha mãe precisa consultar e fazer os exames. No posto, os funcionários só dizem que não há previsão e que pode demorar mais de um mês, mas não explicam nada. Fica todo mundo com medo, porque não temos nem ideia de quando isso vai se resolver.

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL - 2019.10.04 - Recém reformada, a UBS Stella Maris está há pelo menos 20 dias sem médico. Por conta do problema, consultas foram desmarcadas e, até o momento, não há previsão para que a situação se normalize. (Foto: ANDRÉ ÁVILA/ Agência RBS)
Placa avisada que a Unidade estava fechadaFoto: André Ávila / Agencia RBS

“Tem prédio, mas não tem médico”

Moradora do bairro há 50 anos, Helena estava feliz com a recente reforma pela qual a UBS passou. Em 2017, o projeto de ampliação da unidade começou a ser licitado, e a obra foi entregue neste ano. De acordo com a prefeitura, o valor investido na ampliação da UBS Stella Maris foi de R$ 119.623,93.

— Sempre me tratei nesse posto e sempre fui muito bem atendida. Com a reforma, ficou ótimo. Nunca havia acontecido de ficarmos sem médicos. Agora, tem prédio, mas não tem médico. Só espero que volte a ser bom como antes — conta a idosa.

Médico chega hoje

Por meio de nota, a prefeitura de Alvorada informou que a UBS Stella Maris permanece em funcionamento, com atendimento reduzido. Segundo o órgão, a unidade normalmente conta com dois médicos, mas, até sexta, tinha um de seus profissionais afastados por problemas de saúde.

A prefeitura não confirmou há quanto tempo a situação ocorre, mas afirmou que “os munícipes que necessitam de atendimento podem se dirigir ao local para receber a atenção necessária”. Contudo, na semana passada, a reportagem entrou em contato por telefone com a UBS Stella Maris, sem se identificar, e recebeu a informação de que o posto realmente estaria sem médico e que não haveria previsão para o retorno dos atendimentos.

Questionada sobre o prazo para que a situação se normalize, a Secretaria Municipal de Saúde garantiu que, a partir de hoje, um novo profissional já estará trabalhando no local para atender a demanda de pacientes.

Produção: Camila Bengo

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros