Após três anos, festival Cohab É Só Rap volta neste final de semana - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Rubem Berta07/12/2019 | 05h00Atualizada em 07/12/2019 | 05h00

Após três anos, festival Cohab É Só Rap volta neste final de semana

Desta vez, evento será realizado sem verba pública

Após três anos, festival Cohab É Só Rap volta neste final de semana Robinson Estrásulas/Agencia RBS
Organização animada com o retorno do evento Foto: Robinson Estrásulas / Agencia RBS

Neste final de semana, o hip hop voltará a contar com um evento que marcou a Capital por 12 anos: o festival Cohab É Só Rap, do bairro Rubem Berta, que não ocorria há três anos, será realizado novamente, domingo (8). 

Considerado um dos maiores festivais do gênero do Rio Grande do Sul, o evento contará com diversas atrações ligadas o movimento hip hop, como MCs, DJs, pintura de grafites, além de músicos, brinquedos infláveis para a criançada, distribuição de doces e mais. Tudo de graça. Entre as mais de 20 atrações previstas, estão BFN (Banca Forte do Norte), RP3 e Comando Preto.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

– É um evento muito importante, que, infelizmente, ficou três anos sem ocorrer. É um dia de paz dentro da periferia – afirma Leandro Francisco Seré, o Tiry, cantor de rap, produtor e ativista cultural, que faz parte da organização.

Neste ano, em função das dificuldades para levantar verba, o festival será menor do que já foi em outras ocasiões, e contará com patrocinadores da iniciativa privada. O problema, porém, não diminui a empolgação e o orgulho dos organizadores, como explica Alex de Souza Kersting, o Taquara:

– Claro que não é do jeito que queríamos, mas vamos conseguir realizar esse retorno. Já virou um evento tradicional, todo mundo no bairro espera. Ainda mais neste local, tem poucas opções de lazer. Vamos mostrar o que o hip hop tem de bom para oferecer e não vamos deixar o festival morrer.

Leia também
Depois de ser "escolhido pela música", rapper do bairro Azenha quer se firmar na carreira
Conheça os rappers que gravaram o primeiro clipe dentro da Vila Respeito

O hiato de três anos aconteceu em função do corte de verbas públicas que, anteriormente, eram destinadas ao evento. Para tentar contornar a situação, o coletivo Embolamento Cultural, responsável pelo festival, conseguiu o apoio do vereador Roberto Robaina (Psol). Na Câmara de Vereadores, uma lei foi aprovada, no final de 2018, inserindo o Cohab É Só Rap no calendário anual da cidade. Além disso, propôs uma emenda na Lei Orçamentária que destinava R$ 50 mil para o evento, a ser viabilizada pelas secretarias de Cultura e da Fazenda.

– Fizemos tudo que era necessário, mas o dinheiro foi liberado quando não havia mais tempo hábil. Vamos manter o evento do dia 8, só que menor. A Secretaria de Cultura propôs fazermos um outro evento, ainda em dezembro, com a verba, mas ainda estamos em tratativas para isso – diz Tiry.

Trâmites

Em nota, a secretaria afirmou que foi procurada para viabilizar a liberação da verba, que é administrada pelo Funcultura, em 20 de agosto, e o dinheiro foi liberado no dia 27 de novembro, ou seja, 78 dias depois, após “exame e liberação da Secretaria da Fazenda, dentro dos trâmites burocráticos usuais”. 

A pasta afirmou, ainda, que depende da organização para a realização do festival, pois “é dela a responsabilidade executiva do projeto”. Uma reunião está marcada para segunda-feira. Além disso, secretaria e a comissão organizadora pretendem iniciar as tratativas para o festival do ano que vem com mais antecedência.

Vá conferir

/// O quê: festival Cohab É Só Rap
/// Quando: domingo, 8 de dezembro, a partir das 14h
/// Onde: Instituto Cultural Cohab É Só Rap (Wolfran Metzler, 208, Cohab, Rubem Berta - fim da linha do T6)
/// Evento gratuito

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros