Projeto que retira cobradores de ônibus de Porto Alegre será votado na próxima semana - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Transporte público02/12/2019 | 21h41Atualizada em 02/12/2019 | 21h41

Projeto que retira cobradores de ônibus de Porto Alegre será votado na próxima semana

Nesta segunda-feira (2), prefeitura e rodoviários irão discutir a proposta em audiência pública na Câmara de Vereadores

Projeto que retira cobradores de ônibus de Porto Alegre será votado na próxima semana Tadeu Vilani/Agencia RBS
Proposta retira obrigatoriedade de cobradores em ônibus de Porto Alegre Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A proposta da prefeitura que retira a obrigatoriedade de cobradores nos ônibus de Porto Alegre em determinados horários vai ser votada no dia 11 de dezembro. Segundo a assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores, o projeto passará a trancar a pauta de votações da Casa a partir do dia 9 e, por isso, precisa ser analisado na sessão seguinte.

A matéria será votada com seis emendas protocoladas pelos parlamentares. Com diferentes argumentações, as alterações sugeridas querem garantir a presença dos cobradores nos coletivos.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Os rodoviários, no entanto, já se mobilizam contra a proposta e preparam manifestação para mostrar a união da categoria. Durante a tramitação da iniciativa da prefeitura na Câmara, os protestos foram pacíficos e não afetaram as linhas de ônibus — na última quarta-feira (27), por exemplo, um grupo com um carro de som reuniu-se no bairro Rubem Berta, na Zona Norte.

Segundo prefeitura, o objetivo da proposta é reduzir custos — o impacto estimado na tarifa com a aprovação do projeto seria de R$ 0,05 por ano.

Atualmente, quase metade do valor da passagem (49%) serve para o pagamento de pessoal, conforme dados da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP). Os outros 51% dos R$ 4,70 se dividem entre o lucro dos empresários, a manutenção e renovação da frota, as despesas variáveis, despesas administrativas e tributos.

Uma audiência pública entre prefeitura e rodoviários será feita na noite desta segunda-feira (2), na Câmara Municipal. Os trabalhadores prometem lotar o plenário para pressionar os vereadores a não apoiarem a proposta do Executivo.

Leia também
EPTC autoriza extinção de linha de ônibus da Carris em Porto Alegre
Confira as cinco linhas de ônibus com mais reclamações de atraso na Capital
Em 12 meses, seis linhas de ônibus são desativadas em Porto Alegre

— A partir das 18h, vamos fazer uma concentração em frente ao estacionamento da Câmara. A partir disso, vamos tirar uma febre de quantos trabalhadores se juntarão. Avisamos em massa os colegas e queremos reforçar nossa causa — disse Sandro Abade, vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre.

O projeto permite a circulação sem cobradores das 22h e 4h, em dias úteis, e em todos domingos, feriados e dias de passe livre. A passagem só poderia ser paga com o cartão TRI, cartão de débito, crédito ou outra forma digital, mas não no dinheiro em espécie.

Caso seja aprovada, gradativamente, os cobradores que pedirem demissão, forem demitidos por justa causa, obtiverem aposentadoria, falecerem ou tiverem o contrato suspenso não precisarão ser substituídos. A lei não especifica como se dará a cobrança quando não houver mais cobradores — se exclusivamente pelo cartão TRI ou também pelo motorista.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros