Cursos de graça para quem quer empreender têm inscrições abertas em Sapucaia do Sul - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Economia solidária23/01/2020 | 05h00

Cursos de graça para quem quer empreender têm inscrições abertas em Sapucaia do Sul

Interessados devem fazer a inscrição até o dia 30 de janeiro

Cursos de graça para quem quer empreender têm inscrições abertas em Sapucaia do Sul Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Salete é ex-aluna e abriu negócio próprio com grupo de mulheres Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

A experiência na cozinha fez com que Salete Brocardo, 53 anos, moradora do bairro Colina Verde, em Sapucaia do Sul, apostasse na produção de salgados como uma fonte de renda familiar. Por anos, ela vendeu os quitutes para vizinhos e conhecidos. Tudo na informalidade. No ano passado, soube por uma cunhada que pertinho de casa estaria iniciando um curso de padaria, de graça. 

Foi quando ela se inscreveu na Formação em Economia Solidária de Padaria e Confeitaria, iniciativa da prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Cidadania e Economia Solidária.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Hoje, com o curso já concluído, ela e um grupo de sete mulheres comandam o empreendimento Sabores da Colina, onde produzem e revendem pães, cucas, doces e salgados por encomenda e feiras externas. Enquanto uma parte das mulheres põe a mão na massa, outra faz a gestão e a comercialização. 

– Eu aprendi muito, coisas que eu não tinha conhecimento, que agora sei porque aprendi na incubadora. Ainda não consigo viver apenas com o que ganho aqui, mas, comparado ao que eu ganhava trabalhando sozinha em casa, a renda aumentou em 40% – relata.

Se o leque de conhecimento se abriu para Salete a partir de então, ela soube aproveitar cada uma das oportunidades. Neste ano, vai trabalhar como multiplicadora para a nova turma de padaria que ingressará em março.

Aprendizagem

A Incubadora Solidária Ecosol, que funciona no mesmo terreno da Escola Walmir Martins, teve o espaço inaugurado no ano passado – apesar de o projeto de Economia Solidária já existir no município há 10 anos. 

Leia também
Pelo menos quatro cidades enfrentam problemas na distribuição de anticoncepcionais injetáveis
Projeto em Porto Alegre, ônibus sem cobrador já é realidade em cidades da Região Metropolitana
Aplicativo permite que pais monitorem filhos em escolas públicas de Sapucaia do Sul

Com isso, os alunos têm a chance de acompanhar as aulas práticas e teóricas no mesmo lugar. Após a formatura, eles ainda são amparados por mais um ano e podem usar as dependências da incubadora para a produção de suas especialidades. 

– Muitas pessoas não teriam condições de ter uma padaria industrial em casa, por exemplo. Então, passam por toda a formação, criam um empreendimento individual ou coletivo, e podem usar do espaço da incubadora. Diversas dessas pessoas eram informais, algumas não tinham nem profissão, mas tinham vontade de aprender – explica o coordenador de economia solidária, José Medina.  

No módulo comum, onde se enquadram alunos de todos os cursos, se fala de cooperativismo, autogestão, planos de vendas e de negócios, atendimento ao público e noção de tributos, entre outros temas. No módulo prático, cada inscrito se especializa na área que mais se interessar dentre os cursos oferecidos.

Todos juntos 

O conceito de economia solidária está ligado ao fato de que não há sentido na competição, mas na solidariedade entre todos os envolvidos. O dono de uma empresa precisa de pessoas para trabalhar e de pessoas para consumir o produto, ninguém faz nada sozinho. 

Artesãos unidos

Outro empreendimento que nasceu da Incubadora Ecosol é o Educarte, com alunos do curso de Artesanato. São 40 pessoas que produzem diferentes técnicas de artesanato e revendem em feiras especializadas.

 SAPUCAIA DO SUL.RS,BRASIL.2020,01,22. A prefeitura está disponibilizando 100 vagas para moradores da cidade interessados em empreender ou melhorar os seus negócios. O curso oferece instruções de contabilidade, informática e muito mais. Vamos conversar com alunos que fizeram e abriram uma cooperativa para produção de pães.Na foto.Claudia.(RONALDO BERNARDI/AGENCIA RBS).
Cláudia Gonçalves vai atuar como multiplicadora em oficinas de artesanato Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Cláudia Gonçalves, 54 anos, e Adair Silva, 68 anos, integram a iniciativa. Adair desenvolve a produção de cadernos com capas forradas de tecidos:

– Aqui, tive a chance de conhecer mais pessoas e melhorar as condições de trabalho.

Já Cláudia, que há 30 anos vive do artesanato, tanto produzindo quanto dando aulas, ingressou no grupo com objetivo de fazer contatos e dividir conhecimento. Só ela domina 18 técnicas diferentes de artesanato e, neste ano, também atuará como multiplicadora.

Como participar 

/// Para 2020, as oportunidades já estão abertas para os cursos de Padaria e Confeitaria, Produção de Hortaliças, Artesanato, Informática e Reciclagem. 

/// As inscrições devem ser feitas na Secretaria de Trabalho até 30 de janeiro, na Avenida Assis Brasil, 47, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, ou na sede da Incubadora Solidária (Rua dos Sabiás, s/n°, Loteamento Colina Verde, junto à Escola Walmir Martins), no dia 31 de janeiro, também das 8h às 16h. 

/// É preciso levar RG, CPF, Carteira de Trabalho e comprovante de residência. A seleção será realizada por meio de entrevistas, que ocorrerão de 1º a 20 de fevereiro, conforme agendamento.

/// São cem vagas, sendo 20 para cada curso. Para participar, é preciso ter 18 anos ou mais, residir em Sapucaia, ser alfabetizado e ter disponibilidade de tempo e comprometimento para participar do programa de formação. A iniciativa tem como prioridade atender pessoas de baixa renda ou desempregadas, que tenham registro no CadÚnico ou outros programas sociais e que estejam em situação de vulnerabilidade social ou tenham experiência em produção ou comercialização de produtos e serviços.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros