ONGs da Capital recebem cestas básicas doadas peça ação "Solidariedade contra o coronavírus" - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Porto Alegre03/04/2020 | 21h31Atualizada em 03/04/2020 | 21h31

ONGs da Capital recebem cestas básicas doadas peça ação "Solidariedade contra o coronavírus"

As entidades serão responsáveis por entregar os alimentos às famílias atendidas

ONGs da Capital recebem cestas básicas doadas peça ação "Solidariedade contra o coronavírus" André Ávila/Agencia RBS
Foto: André Ávila / Agencia RBS

Entre quinta e sexta-feira, o O Instituto Cultural Floresta (ICF) encaminhou a doação de cestas básicas para entidades de Porto Alegre, em uma ação  batizada de Solidariedade Contra o Coronavírus. Os donativos foram obtidos por meio do Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul e encaminhados a uma série de ONGs filiadas. 

Cada entidade repassará os alimentos e kits de higiene para as famílias atendidas. O mês de abril começou com R$ 1 milhão arrecadados e a previsão de dobrar o montante até maio.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

Além da parceria com o Banco de Alimentos, equipamentos de proteção individual e respiradores pulmonares, utilizados no tratamento de pacientes internados com síndrome respiratória aguda grave, foram comprados com verba arrecadada de empresários e serão doados pelo ICF.

Na sexta-feira, uma das entidades beneficiadas foi a ACM-RS, que recebeu em torno de 600 cestas básicas, com a ajuda da escolta da Polícia Civil. Elas serão distribuídas para famílias cadastradas nas três unidades da ONG em Porto Alegre, que ficam na Restinga, na Vila Cruzeiro e no Morro Santana. Ângela Aguiar, coordenadora de desenvolvimento social da ACM, explica que, nestes locais, cerca de 1,2 mil crianças são atendidas no contraturno escolar. Elas recebem aulas de reforço, alimentação e participam de atividades esportivas e culturais.

– Desde o dia 23 de março, tudo isso parou. Sabemos que não podia ser diferente, é um momento delicado, mas não podíamos simplesmente fechar as portas, temos um compromisso com essas comunidades. Então, iniciamos ações solidárias, e essa parceria é uma delas – explica Ângela.

Na semana que vem, serão realizados nas unidades alguns plantões para a entrega dos alimentos a famílias cadastradas. 

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL - 2020.04.03 - Entrega de 592 cestas na Instituição A.C.M Santana. (Foto: ANDRÉ ÁVILA/ Agência RBS)Indexador: Andre Avila
Foto: André Ávila / Agencia RBS

– Muitas sequer têm renda. Outras têm, mas as pessoas não estão trabalhando e, consequentemente, não recebem. Também temos a ideia mobilizar essas pessoas para a produção de máscaras, por exemplo. Sabemos que nestes locais o que não falta é solidariedade, e mesmo os que têm pouco querem ajudar – finaliza.

Além desta parceria, a ACM também promove campanhas próprias de arrecadação. Para colaborar, pesquise no Facebook por ACM Vila Restinga Olímpica, ACM Morro Santana ou ACM Vila Cruzeiro e entre em contato.

Outras ações

Ainda na quinta, 16 respiradores trazidos de outras regiões do Brasil chegaram ao Estado por meio do ICF. As máquinas passarão por manutenção e serão entregues aos hospitais Santa Casa e Clínicas, na Capital. Luvas, máscaras e 5 mil litros de álcool gel também já foram doados às forças de segurança do Estado.

O presidente do Instituto Cultural Floresta, Leonardo Fração, conta que a ideia inicial se restringia à doação de EPIs e álcool gel. A procura de empresários motivados a doar cestas básicas fez a ação crescer.

– Isso, para mim, demonstra a generosidade do empresariado do Rio Grande do Sul – opina.

Ações seguem em abril e maio

Fração revela que os apoiadores garantiram que as doações sigam acontecendo ao longo dos meses de abril e maio, com a possibilidade de manter em junho. 

Leia também
Governo usará aplicativo para cadastrar trabalhadores informais que têm direito a auxílio de R$ 600
Banco de Alimentos lança campanha por doações virtuais; veja como ajudar
Restaurantes populares de Porto Alegre passam a oferecer  refeições em marmitas

A ação pretende arrecadar pelo menos R$ 2 milhões e fornecer comida e materiais de higiene para 200 instituições. Pessoas físicas podem doar pelo site doe.institutoculturalfloresta.org.br/. Cada cesta básica custa R$ 90, e há a possibilidade de doar outros valores.

Também é possível doar diretamente ao Banco de Alimentos (pelo site www.doealimentos.com.br). O doador pode montar uma cesta, escolhendo produtos da lista apresentada. O pagamento pode ser feito por cartão de crédito, boleto ou Bankline.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros