Prefeitura de Esteio cria centro de acolhimento para isolar idosos durante a pandemia - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Grupo de risco14/05/2020 | 18h35Atualizada em 14/05/2020 | 18h35

Prefeitura de Esteio cria centro de acolhimento para isolar idosos durante a pandemia

Local foi montado no parque da Expointer, onde costuma funcionar um alojamento na feira do agronegócio

Prefeitura de Esteio cria centro de acolhimento para isolar idosos durante a pandemia Marcos Favero / GaúchaZH/GaúchaZH
Quartos são individuais para garantir o distanciamento social Foto: Marcos Favero / GaúchaZH / GaúchaZH

Para reforçar os cuidados com moradores acima de 60 anos na luta contra o coronavírus, a prefeitura de Esteio, na Região Metropolitana, criou o Centro de Acolhimento Provisório de Pessoas Idosas. O espaço foi montado no Parque de Exposições Assis Brasil, onde ocorre a Expointer, e está pronto para funcionar.

A intenção, segundo a secretária municipal da Saúde, Ana Boll, é abrigar  homens e mulheres com idade avançada que precisam se proteger da doença, mas vivem em situação de vulnerabilidade social ou em locais sem condições de isolamento. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

A administração municipal é responsável pela gestão (incluindo a triagem de possíveis hóspedes e cuidados médicos e assistenciais), e uma instituição geriátrica conveniada cuida dos serviços de higiene, alimentação e de supervisão.

— Sempre que nossas equipes identificarem idosos com síndrome gripal ou com suspeita de covid-19 que não tenham condições de se isolar, vamos sugerir que se instalem no centro de acolhimento. Eles não serão obrigados, mas convencidos. O mesmo valerá para aqueles que convivem com pessoas infectadas e que precisam se prevenir. Em famílias de baixa renda, o isolamento pode ser bastante difícil. Muitas vezes, várias pessoas dividem o mesmo espaço, o que amplia os riscos. Queremos evitar isso — afirma Ana.

Para viabilizar a montagem da estrutura no parque da Expointer, o prefeito Leonardo Pascoal recorreu ao governador Eduardo Leite e ao secretário da Agricultura, Covatti Filho, que autorizaram o uso provisório do local, sem ônus. O ponto escolhido foi o prédio de dois andares que costuma alojar técnicos e veterinários durante a feira de agronegócio, próximo ao portão sete.

— Já está tudo pronto. A ideia é isolar os idosos para preservá-los — diz o prefeito.

Leia também
Lar de idosos em Esteio tem quatro casos de coronavírus confirmados
Ação da EPTC fiscaliza uso de máscara no transporte coletivo de Porto Alegre
Coronavírus reduz total de vagas em albergues, e prefeitura amplia abrigos 24h para moradores de rua na Capital

Por enquanto, o local tem capacidade para receber 15 idosos, em quartos individuais, a um custo de R$ 50 mil por mês para a prefeitura. Pascoal diz que a capacidade pode chegar a 130, se houver necessidade. 

Nesta quinta-feira (14), foi confirmada a informação de que um asilo no município registrou quatro casos positivos de coronavírus, envolvendo uma funcionária e três residentes, entre eles duas moradoras de 71 e 85 anos e uma senhora de 60 anos que passou apenas 12 horas no Lar Paz e Amor. Nenhuma delas foi encaminhada ao centro de acolhimento, pois técnicos da prefeitura concluíram que o asilo tem condições de garantir o confinamento das enfermas. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros