Falta de água afeta bairros da zona sul da Capital  - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso04/12/2020 | 12h15Atualizada em 04/12/2020 | 12h26

Falta de água afeta bairros da zona sul da Capital 

Moradores afirmam que o desabastecimento de água ocorre desde o último sábado, com alguns retornos que duram por pouco tempo. Dmae informou que fornecimento foi normalizado

Falta de água afeta bairros da zona sul da Capital  Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Abastecimento normal ocorre por alguns minutos e, depois, volta a falhar Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Todos os anos, nesta época, é a mesma situação: o problema de desabastecimento de água que atinge diferentes bairros da Capital. Desta vez, a reclamação é de moradores da região entre os bairros Teresópolis e Cascata. 

– Há cerca de dois meses estamos sofrendo com a falta de água. Ela vem uma semana e falta na outra. Agora, estamos desde o sábado passado sem água nas torneiras. Está bem complicado, não lembro de termos uma falta tão acentuada, de demorar dias para voltar – conta a recepcionista Daniele Ribeiro, 37 anos, moradora da Rua Estrada dos Alpes. 

LEIA MAIS
Com apoio do maestro João Carlos Martins, músico gaúcho faz campanha para lutar contra distonia focal
Ideias fora do papel: professor de Alegrete conta como inovou nas aulas remotas de Artes
Creche do bairro Sarandi faz campanha para construção de biblioteca comunitária

Sem água para serviços doméstico, a família de Daniele raciona os litros armazenados em um reservatório para os banhos. De acordo com ela, as roupas estão acumuladas para a lavagem, e, para cozinhar, a água é comprada. 

As ligações para o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) se tornaram frequentes. No entanto, Daniele conta que não consegue obter protocolos da sua reclamação: 

– Toda vez que ligamos para o Dmae, a funcionária diz que abre um chamado emergencial, mas não passa protocolo. Eu pergunto porque, e ela afirma que é um serviço de emergência e não tem protocolo. Além de dizer que a água está retornando. Mas, não, já estamos há dias sem água. 

Higiene 

A dona de casa Indiara Correa, 32 anos, também sofre com a falta de água em sua casa. Segundo ela, desde a sexta-feira passada, o fornecimento não está normal. 

– De vez em quando, a água volta muito rápido, de cinco a 10 minutos. Tenho que escolher o que é mais importante – conta a dona de casa, que é mãe de dois adolescentes e um bebê. 

A casa de Indiara tem um reservatório, mas não está funcionando. Desta forma, toda a água de que a família precisa é comprada. 

– Não dá para lavar roupa. Não dá para ficar lavando as mãos ou higienizando as compras, está bem complicado – reflete a dona de casa sobre as medidas de precaução sugeridas contra o coronavírus, mas que são impossibilitadas pelo problema. 

Dmae explica causas de desabastecimento

Segundo o Dmae, as faltas de água na Estrada dos Alpes ocorrem em função de consertos emergenciais na região. Além disso, alega que, por ser uma área alta, o retorno pode ser mais demorado. Na terça-feira passada, foi realizado um conserto na estação de bombeamento Graciliano Ramos, que impactou o abastecimento por várias horas. A normalização ocorreu na manhã de quarta-feira.

Conforme o Dmae, foi identificada baixa pressão para a parte alta da região e, por isso, na terça, o fornecimento foi interrompido para conserto. 

O departamento ainda informou que, ontem pela manhã, um dos reservatórios apresentou problema em uma válvula e explicou que a equipe esteve no local. No final do dia, a assessoria do Dmae informou que o conserto da válvula foi concluído e que a região estava sendo abastecida.  

Em relação ao não registro dos protocolos, como a leitora relatou, o Dmae explica que, “quando está sendo realizado um serviço emergencial, o usuário é informado e, se depois de concluído persistir a falta, o morador deve abrir protocolo”. A reportagem questionou o posicionamento do Dmae em relação aos rumores de que o fornecimento de água é desligado na região. O departamento respondeu que tal informação não é verdadeira.

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso     


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros