Adoção: conheça animais que buscam construir uma nova história - Notícias

Versão mobile

 
 

Adote um bichinho19/03/2021 | 12h29Atualizada em 19/03/2021 | 12h29

Adoção: conheça animais que buscam construir uma nova história

Bichinhos abandonados podem ter final feliz em um novo lar

Adoção: conheça animais que buscam construir uma nova história Jefferson Botega / Agencia RBS/Agencia RBS
Luciane com o recém operado Scar Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS / Agencia RBS

Com a chegada da pandemia, instituições que trabalham com o acolhimento e cuidado de animais abandonados depararam com um novo cenário. É o que explica Márcia Messa, publicitária e presidente do Projeto Bendito Bicho, organização que atua no apoio a essas instituições. Segundo levantamento interno, o aumento na procura por animais para adoção durante 2020 foi maior de 30%. Porém, ao mesmo tempo, ela observa que os abandonos também tiveram um aumento significativo – muitos deles diretamente relacionados à pandemia.

São vários os cuidados que os protetores precisam prestar aos bichos resgatados das ruas. É comum eles passarem por uma série de exames e tratamentos antes de serem liberados para adoção. Foi o que aconteceu com o cão Scar. 

LEIA MAIS
Vendedor faz vaquinha para comprar prótese mecânica, em Gravataí
Cooperativa de reciclagem lança campanha de doação de materiais escolares para crianças da Vila dos Herdeiros
Na produção de pães, grupo de mulheres de ocupação de São Leopoldo encontra apoio e renda

A pandemia ainda não existia quando, em outubro de 2019, ele chegou no Canil Municipal de Esteio, órgão mantido pela unidade de Bem-Estar Animal (BEA) da cidade. Resgatado das ruas, Scar estava sem parte da bochecha direita, o que dificultava sua alimentação e ainda possibilitava a ocorrência de miíases, as populares “bicheiras”. 

Enxerto

Em uma parceria com o Hospital Veterinário da UniRitter, em 23 de fevereiro, o animal passou por uma cirurgia de reconstituição facial muito bem sucedida. Um enxerto com parte da pele do pescoço do cachorro foi feito, além do tratamento de problemas na gengiva. 

ESTEIO, RS, BRASIL - A importância da adoção. Luciana, uma das responsáveis pelo Canil Municipal de Esteio, mostra o cão Scar, que foi abandonado e chegou ao canil em condições precárias. Após tratamento de quase um ano, Scar está pronto para ser adotado.Indexador: Jefferson Botega<!-- NICAID(14735886) -->
Scar fez cirurgia e agora está à espera de um novo donoFoto: Jefferson Botega / Agencia RBS

Luciane Baretta, coordenadora da BEA, conta que Scar é conhecido por seu temperamento tranquilo:

– Ele tinha uma dificuldade grande de adoção, em função dessa ferida imensa na bochecha. Agora, acredito que vai deslanchar, porque é um cachorro muito querido por todos. 

Após a divulgação da cirurgia, formou-se uma fila de pessoas interessadas em adotar Scar. Mas, assim como ele, no Canil Municipal de Esteio, há mais de 50 cães aptos para adoção que seguem no aguardo de uma nova família. Alguns destes cães, por já serem idosos ou terem deficiências, passam anos no abrigo sem a chance de construir uma nova história. 

 Abandonos na pandemia

Após o cuidador da gata Monet falecer, vítima de covid, familiares dele a abandonaram. Sem ter para onde ir, Monet ficou nos arredores da antiga casa. 

Ela foi resgatada e, segundo Márcia, desconfiou-se de que poderia estar grávida. Então, foram feitos exames que confirmaram a suposição. Com a divulgação de suas fotos, a nova mamãe encontrou uma família que a acolheu. Monet deu à luz três filhotes, também adotados. 

Após ser abandonada, Monet e seus filhotes receberam um novo lar.<!-- NICAID(14738427) -->
A gatinha Monet conseguiu um novo larFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

– (É preciso) ter amor, respeito. Notar que aquele animalzinho que está na rua precisa ser visto de uma outra forma. Ele tá ali porque a sociedade não fez algo por ele – pontua. 

Márcia reforça que, no último ano, observou muitos casos de abandono de animais em razão da pandemia. Algumas pessoas, por falta de dinheiro, não conseguem cuidar de seus bichos e, então, os abandonam nas ruas. Em outros casos, como o de Monet, após o falecimento dos donos dos animais, as famílias simplesmente os descartam. 

As ações que a Bendito Bicho desenvolve buscam divulgar as histórias de animais resgatados por organizações de acolhimento. O projeto utiliza fotografias e contação de histórias para conscientizar as pessoas sobre a importância da adoção. A ideia é ser um suporte para aqueles que já se dedicam aos cuidados de animais abandonados. 

Participe da Bicharada 

No Diário Gaúcho, a seção Bicharada é um espaço para divulgar animais para adoção. Pessoas ou organizações que trabalham no acolhimento de bichos abandonados podem enviar para a redação uma foto com as informações do animal. 

Brigitt cm seu novo dono<!-- NICAID(14738426) -->
Brigitte foi adotada após divulgação no DGFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Foi o que fez a atendente Jaiane Carneiro da Silva. Ela, que é dona de dois cãezinhos resgatados, encontrou a cadela Brigitte nas ruas. Após castrá-la, enviou para o DG os dados do animal, e, três dias após a divulgação, Brigitte encontrou um novo lar. Martin Oliveira Filho, 65 anos, foi quem a adotou. Ele trabalha em um sítio, cercado de animais. 

– Gosto demais, cachorro tem que ter. É um divertimento.

Para participar da seção Bicharada, entre em contato com pelo e-mail atendimento@diariogaucho.com.br, pelo WhatsApp (51) 99759-5693 ou pelo facebook do BIcharada.

Adote um bichinho

Docinho (Fêmea)

Docinho Idade: cerca de 3 a 4 anos Porte: pequeno Localização: Bairro Rio Branco, Canoas Tratamento de saúde? Não Castrado? Sim Observação: Precisa receber as vacinas, que serão obrigatórias. O adotante recebera um termo de adoção, se responsabilizando por dar as vacinas de proteção à Docinho. Para adotar, entre em contato: (51) 99179-7631<!-- NICAID(14733049) -->
DocinhoFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Idade: cerca de três a quatro anos
Porte: pequeno
Localização: bairro Rio Branco, Canoas
Faz tratamento de saúde? Não
Castrada? Sim
Observação: precisa tomar as vacinas, que serão obrigatórias. O adotante recebera um termo de adoção, se responsabilizando por dar as vacinas de proteção à Docinho.
Para adotar, entre em contato: (51) 99179-7631

Elza (fêmea)

Nome: ElzaIdade: 11 anosPorte; MLocalização: Porto AlegreFaz tratamento: NãoCastrada: simContato: (51) 98193-0984<!-- NICAID(14735382) -->
ElzaFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Idade: 11 anos
Porte: médio
Localização: Porto Alegre
Faz tratamento de saúde? Não
Castrada? sim
Para adotar, entre em contato: (51) 98193-0984

Funcho (macho)

Nome: FunchoIdade: 5 anosPorte: MLocalização: porto AlegreFaz tratamento: nãoCastrado: simContato: 51. 98656.2722<!-- NICAID(14735384) -->
FunchoFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Idade: cinco anos
Porte:
médio
Localização:
Porto Alegre
Faz tratamento de saúde?
Não
Castrado?
Sim
Para adotar, entre em contato:
(51) 98656-2722

Produção: Émerson Santos

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros