Em Cachoeirinha, trecho da Estrada Passo do Nazário segue pendente - Notícias

Versão mobile

 
 

Cadê a solução?29/05/2021 | 05h00Atualizada em 29/05/2021 | 05h00

Em Cachoeirinha, trecho da Estrada Passo do Nazário segue pendente

Apesar das melhorias, um trajeto curto ainda requer investimentos

Em Cachoeirinha, trecho da Estrada Passo do Nazário segue pendente Mateus Bruxel / Agencia RBS/Agencia RBS
Flávio conta que sente raiva da situação Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS / Agencia RBS

Há alguns anos, o Diário Gaúcho acompanha a situação da Estrada Passo do Nazário, que liga as cidades de Canoas, Cachoeirinha e Esteio. Antes, a cobrança dos moradores era por manutenção de toda a estrada. Mas houve melhorias significativas, principalmente, nos trechos pertencentes a Canoas e Esteio. Uma parte da estrada, no entanto, ainda é motivo de indignação. 

– A raiva é grande, viu? Desde 2002 moro aqui, e só esse trecho não teve investimento. Quando a patrola vem para manutenção, traz a terra e vai triturando o começo do asfalto – conta o servidor público aposentado Flávio Correa da Silva, 66 anos.  

Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

Ali, ele observa carros entrando na contramão para desviar dos buracos no asfalto desgastado

– Parece que a prefeitura esqueceu que esse ponto é de Cachoeirinha – relata. 

Em dias de chuva forte, o transtorno aumenta. Além dos buracos no trecho, que é curto (cerca de 200 metros), o problema é agravado por ser um local mais baixo do que outros pontos, assim, a água se concentra ali. Flávio ainda destaca que a ponte que divide os trechos de Cachoeirinha e Esteio é um local conhecido pelo lixo descartado irregularmente. 

Atenção

A reportagem circulou novamente por toda a extensão da pista, passando no que é, atualmente, o único trecho de chão batido, onde os motoristas diminuem a velocidade para desviar dos buracos. Em uma parte desse trecho, quem dirige não tem a visão dos carros que vêm na direção oposta, e isso também é motivo de atenção, pois é inviável entrar na pista contrária.

Na mais recente reportagem, o representante da pasta de Infraestrutura e Serviços Urbanos de Cachoeirinha, Cláudio Luiz Pinheiro, reconheceu que Canoas e Esteio conseguiram lidar melhor com os problemas em seus trechos e justifica que o agravante do local é o Arroio Sapucaia, que necessita de drenagem, além do terreno baixo na área, que causa os constantes alagamentos. À época, o município afirmou que mantinha conversas com a Defesa Civil para elaborar um documento ao governo estadual, pedindo ajuda para trabalhar no local, que depende de elevação do terreno, intervenções ambientais e auxílios às famílias que vivem na região.

CANOAS, RS, BRASIL, 21-05-2021: Estrada Passo do Nazario em más condições no trecho entre Canoas, Cachoeirinha e Esteio. Problemas sem solução. (Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS)<!-- NICAID(14789458) -->
Descarte de lixo também é problema à margem da estradaFoto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Projeto em andamento

À frente da pasta desde janeiro, o secretário Léo Charão explica que a equipe técnica está finalizando um projeto para o trecho. Ele diz que, até o fim do primeiro semestre, o levantamento dos serviços necessários no local e do custo estará pronto. Já a captação de recursos para concluir o trecho, por emenda parlamentar ou financiamento, será tratada no segundo semestre deste ano.

O secretário confirma que os problemas na região não poderiam ser resolvidos apenas com a colocação de asfalto:

– Temos que levantar a pista, fazer a drenagem e canalização do arroio e, para isso, precisamos do levantamento da área técnica para ter um valor atualizado – esclarece. 

Já em relação ao lixo, Charão afirma que a prefeitura faz limpezas periódicas, uma ou duas vezes por semana. Na quinta-feira passada, a equipe esteve na região. 

–  Eles passam cortando grama, vegetação e recolhendo todos os tipos de lixo. Porém, como é uma questão de cultura, não temos visto resultado, mesmo com a limpeza –  conclui. 

MEIA PROMESSA

/// Levantamento dos serviços necessários no local e do custo de investimento pronto até o meio do ano. Captação de recursos está prevista para o segundo semestre deste ano. Após, encaminhamentos para a obra. Não existem prazos. 

Produção: Caroline Tidra

Leia mais notícias na seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros