Prefeitura de Alvorada não resolve descarte irregular de lixo em terreno baldio - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso14/05/2021 | 13h44Atualizada em 14/05/2021 | 13h44

Prefeitura de Alvorada não resolve descarte irregular de lixo em terreno baldio

Situação já foi mostrada no Diário Gaúcho em outros anos e, conforme moradores, o problema continua o mesmo. Secretaria de Serviços Urbanos afirma que limpeza será realizada até o final da próxima semana

Prefeitura de Alvorada não resolve descarte irregular de lixo em terreno baldio Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Registro atual do lixo Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Um problema conhecido voltou a incomodar moradores da Rua Alfredo da Rocha, no bairro Bela Vista, em Alvorada. O incômodo é gerado pela sujeira espalhada e pelo lixo descartado irregularmente na altura do número 675. 

O Diário Gaúcho mostrou a situação outras vezes. Conforme informações levantadas pela reportagem em 2018, o terreno é privado e a prefeitura de Alvorada ainda não tinha a identificação do proprietário. Por isso, não tem solução a falta de manutenção interna do pátio. A gestão municipal tinha afirmado que notificaria o dono do terreno, conforme o código de posturas, quando o encontrasse. 

O município pode limpar a parte externa – a calçada –, onde sofás, móveis e outros materiais são deixados. Por um tempo, após a limpeza da prefeitura, o serviço foi mantido pelos vizinhos. 

LEIA MAIS
Beneficiários do Cras Santa Rosa de Lima não conseguem retirar cestas básicas
Com leite especial em falta no Estado, mães dependem de doações do alimento
Escola de São Lourenço do Sul finaliza construção de laboratório de ciências após campanha de arrecadação

– Colocamos arames, fazíamos a limpeza com mais frequência e, quando limpo, não havia tanto descarte ali. Cuidávamos da calçada, e a limpeza foi se mantendo. Agora, o vizinho que mora na parte mais baixa da rua não consegue enxergar a via em função da quantidade de coisas em frente ao terreno – afirma a assistente contábil Jéssica Almeida, 28 anos, que à época planejou com vizinhos a compra de brita para a calçada. 

No ano passado, conforme a assistente, pessoas desconhecidas passaram a morar no terreno. Mas, a situação não melhorou em relação ao lixo, e continuou o descarte irregular, até mesmo de moradores de outros pontos da cidade. 

Rua Alfredo da Rocha, Alvorada, lixo<!-- NICAID(14782235) -->
Situação do local no ano passadoFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Fogo

Outra preocupação antiga de Jéssica é o risco de incêndios atingirem casas próximas. Há um histórico de queimadas no terreno desde 2015. 

– Há pouco tempo, houve um incêndio que teve chamas bem altas. Queimou uma das árvores do terreno. Não tínhamos como apagar, aí chamamos o Corpo de Bombeiros. Mas tem um cheiro constante de fumaça, então existe esse risco – avalia. 

Promessa de nova limpeza semana que vem

Novamente, a prefeitura foi questionada sobre a localização do dono do terreno. E, mais uma vez, alega não ter a identificação. Em relação às pessoas que moram no pátio, destaca que tem conhecimento disso e que, em princípio, a situação seria irregular. 

Segundo a Secretaria de Serviços Urbanos, o endereço consta em um cronograma de limpeza e, regularmente, a calçada recebe limpeza – tanto pelo cronograma quanto por denúncias feitas por moradores. Contudo, Jéssica rebate a afirmação da prefeitura, alegando que, “se houvesse uma limpeza regular, não teria um morro de sujeira”. 

A secretaria informou que a previsão de limpeza é até o final da próxima semana.

Produção: Caroline Tidra

Leia mais notícias na seção Seu Problema é Nosso

  

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros