Gestantes e puérperas que tomaram primeira dose de AstraZeneca podem completar vacinação com Pfizer a partir desta quarta em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Nova orientação28/07/2021 | 19h52Atualizada em 28/07/2021 | 19h52

Gestantes e puérperas que tomaram primeira dose de AstraZeneca podem completar vacinação com Pfizer a partir desta quarta em Porto Alegre

Imunizantes estarão disponíveis exclusivamente para esse público em seis postos de saúde

Gestantes e puérperas que tomaram primeira dose de AstraZeneca podem completar vacinação com Pfizer a partir desta quarta em Porto Alegre Ronaldo Bernardi / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS / Agencia RBS

Gestantes e puérperas (no período de até 45 dias após o parto) de Porto Alegre que tomaram a primeira dose de vacina contra a covid-19 de Oxford/AstraZeneca e estão com a segunda aplicação atrasada poderão regularizar o esquema a partir desta quarta-feira (28). São 1.025 mulheres (752 grávidas e 273 puérperas) nesta situação, de acordo com o Núcleo de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).  

O imunizante oferecido será o da Pfizer/BioNTech, seguindo orientação do Ministério da Saúde. As doses exclusivas para esse grupo estarão disponíveis em seis unidades da Capital (Bananeiras, Macedônia, Primeiro de Maio, Rubem Berta, Santo Alfredo e Tristeza), das 8h às 17h, mediante apresentação de documento de identidade e carteira de vacinação.  

Leia Mais
Perguntas e respostas sobre a segunda dose da vacina para grávidas e puérperas
Ministério da Saúde orienta grávidas vacinadas com AstraZeneca a tomar segunda dose de Pfizer ou CoronaVac
Com poucas vacinas, Porto Alegre aplicará primeira dose nesta quarta-feira apenas por agendamento

Conforme recomendação do governo federal, na ausência da vacina da Pfizer, poderá ser utilizada a CoronaVac, parceria da farmacêutica chinesa Sinovac com o Instituto Butantan, de São Paulo (SP).  A administração da AstraZeneca a esse grupo foi interrompida em maio.

Gestantes e puérperas que iniciaram a imunização com CoronaVac ou Pfizer devem concluí-la com a mesma vacina, respeitando o intervalo em vigor (quatro e 10 semanas, respectivamente).  

A SMS informa que as demais pessoas que tomaram a primeira dose da Pfizer quando vigorava, na cidade, o intervalo de três semanas e estão com a segunda aplicação pendente devem aguardar a liberação das próximas remessas de vacinas pelas autoridades.  

Leia Mais
Porto Alegre restringe vacinação da população a partir dos 31 anos para seis postos de saúde nesta terça-feira
Estúdio de tatuagem da Cidade Baixa dá desconto para quem se vacinou contra a covid-19

O Ministério da Saúde pretende implementar em todo o país o prazo de três semanas entre as aplicações da Pfizer, que é a orientação prescrita na bula, mas ainda não há data definida para que a medida entre em vigor.  

Gestantes (em qualquer período da gravidez) e puérperas a partir de 18 anos que darão início à vacinação devem receber a Pfizer ou a CoronaVac. É preciso apresentar exame laboratorial, ecografia ou cartão de acompanhamento pré-natal, no caso de gravidez, e registro de alta hospitalar ou certidão de nascimento do bebê, para as puérperas, além da documentação habitual (identidade e comprovante de residência).

Unidades com segunda dose de Pfizer exclusivamente para gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose de Oxford/AstraZeneca:  

  • Bananeiras — Avenida Coronel Aparício Borges, 2.494, bairro Coronel Aparício Borges
  • Macedônia — Avenida Macedônia, 750, bairro Restinga
  • Primeiro de Maio — Avenida Professor Oscar Pereira, 6.199, bairro Cascata
  • Rubem Berta — Rua Wolfram Metzler, 675, bairro Rubem Berta
  • Santo Alfredo — Rua Santo Alfredo, 37, bairro Partenon
  • Tristeza — Avenida Wenceslau Escobar, 2.442, bairro Tristeza
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros