Protetora busca ajuda para construir canis para cães resgatados - Notícias

Versão mobile

 
 

Bicharada02/08/2021 | 11h02Atualizada em 02/08/2021 | 11h02

Protetora busca ajuda para construir canis para cães resgatados

Moradora do bairro Mário Quintana, em Porto Alegre, Andrea abriga 40 animais em sua casa

Protetora busca ajuda para construir canis para cães resgatados Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Andrea e seu amigo Jorge pedem doações de materiais de construção e alimentos para os animais Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Com 41 anos, Andrea Nunes de Oliveira dedica parte de sua rotina aos cuidados dos animais que acolhe em sua casa, localizada no bairro Mario Quintana, zona norte de  Porto Alegre. Atualmente, a costureira abriga 30 cães e 10 gatos. Com dificuldades em mantê-los, ela busca ajuda para construir um local adequados para os animais, além de adotantes que queiram dar novos lares a eles. 

Andrea conta que sempre gostou de bichos, mas foi há sete anos que decidiu se dedicar à causa animal. Com o tempo, passou a resgatar cães feridos e ajudar vizinhos nos cuidados com seus mascotes. Assim, a quantidade deles foi aumentando. Ela explica que, além dos que são abandonados em sua casa, é comum encontrar outros largados em um terreno usado como lixão, que fica próximo à vila onde mora.

LEIA MAIS
Fiv e FeLV: entenda como prevenir e tratar as doenças em felinos
Protetores relatam desafios para manter seus animais
Castração dos pets: um ato de cuidado e proteção dos animais  

Saúde

Até algumas semanas atrás, Andrea estava com mais de 50 animais. Porém, devido a problemas de saúde que ela tem enfrentado, outros protetores de Porto Alegre acolheram alguns de seus cães para que ela não se sobrecarregasse. Aqueles bichos que demandavam mais atenção, foram levados para outros lares temporários.  

Hoje, a protetora não tem conseguido trabalhar com a costura, pois seus equipamentos estão danificados. Como uma forma de ter renda para manter os animais e a sua família, ela e os filhos decidiram montar um pequeno brechó em frente à sua casa, onde vendem roupas a preços acessíveis. O negócio os ajuda, mas é das doações que vem a principal fonte de mantimento dos animais. Para alimentá-los, precisa de, em média, 10 quilos de ração por dia. 

“Os animais foram sempre meus melhores amigos”, conta Andrea

Quando fala sobre abandono de animais durante a pandemia, Andrea comenta que o cenário está ainda mais preocupante. Ela diz ter observado que, quando algumas pessoas morrem, vítimas do vírus, suas famílias decidem não ficar com os animais, e acabam os largando nas ruas. A protetora já encontrou lares para muitos cães resgatados, mas com tantos bichos precisando de ajuda, o trabalho se torna mais difícil.  

Em sua casa, a maioria dos cães já são adultos, com idades entre cinco e sete anos. Para esses, ela fala, é comum não encontrar famílias que queiram adotá-los. Essa é a principal razão que a faz quer construir um espaço que de melhor qualidade de vida aos bichos. Ela quer fazer quatro canis em seu pátio, além de uma área destinada ao lazer deles.

O motorista e amigo de Andrea, Jorge Luís Lopes da Silva, 60 anos, acompanha a costureira na busca por doações. Ele fala que observa a vontade que a protetora tem de ajudar os animais, e explica já ter percebido que a falta de recursos para mantê-los afeta o emocional de Andrea. É por isso que Jorge também mobiliza campanhas para arrendação de alimentos para os bichos.

Paixão  

Andrea e Jorge já receberam a doação de 500 tijolos, que podem ser usados para um dos canis que pretendem erguer na casa da protetora, mas ainda falta cimento, brita, areia e demais materiais necessários para uma construção. A obra do primeiro espaço que servirá de moradia para os animais já teve início, mas ficou pela metade.

A protetor comenta ter pensado em desistir da ideia de cuidar dos animais, mas a cada novo lar que encontra para um deles, se motiva a continuar. 

– Desde a infância, os animais foram sempre meus melhores amigos. Eles têm um amor incondicional. Tu pegas um bicho doente na rua, quase morrendo, e cuida dele. Depois, é possível perceber o olhar de gratidão deles. Um animal te alegra – declara.

Apoie

/// Na página SOS Vira-latas by Andrea, no Facebook, são publicadas fotos dos animais disponíveis para adoção.

/// Andrea está precisando de doações de ração para os animais e matérias de construção, que serão utilizados na obra dos canis. Para ajudá-la, entre em contato com a protetora pelo telefone (51) 98238-7302 ou com Jorge, pelo (51) 99286-8884.

Produção: Émerson Santos 


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros