Prefeitura de Cachoeirinha realiza pagamento de salário atrasado, e cozinheiras de escolas retomam as atividades nesta quarta-feira - Notícias

Versão mobile

 
 

Região Metropolitana21/09/2021 | 22h25Atualizada em 21/09/2021 | 22h25

 Prefeitura de Cachoeirinha realiza pagamento de salário atrasado, e cozinheiras de escolas retomam as atividades nesta quarta-feira

Desde julho deste ano, as funcionárias da terceirizada Kinte estavam com os pagamentos atrasados pela empresa

 Prefeitura de Cachoeirinha realiza pagamento de salário atrasado, e cozinheiras de escolas retomam as atividades nesta quarta-feira Suzana Muller / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
De acordo com o município, 41 funcionárias da empresa terceirizada não estariam recebendo os pagamentos em dia Foto: Suzana Muller / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

A prefeitura de Cachoeirinha, na Região Metropolitana, liberou nesta terça-feira (21) o pagamento do salário das funcionárias terceirizadas que atuam como cozinheiras das escolas do município. Com isso, nesta quarta-feira (22), as trabalhadoras retornarão para as suas funções.

A quitação do salário ocorre após uma autorização judicial da última quinta-feira (16) para que a prefeitura realizasse o pagamento diretamente para as funcionárias do valor referente ao mês de agosto – que deveria ter ocorrido em 8 de setembro. Conforme a prefeitura, a retirada do pagamento já seria possível na segunda-feira (20), mas foi adiada em função do feriado.

Leia mais
Afeto na forma de marmita: associação de Cachoeirinha pede doações de alimentos
Cozinheiras de escolas de Cachoeirinha paralisam atividades após atraso de salários

Desde o início da tarde, as cozinheiras podem procurar a agência 0152 do Banrisul, localizada em Cachoeirinha, para fazer o saque. São 41 contratadas, e o valor da folha de pagamento das funcionárias da terceirizada é de pouco mais de R$ 73 mil, de acordo com a prefeitura.

Desde julho deste ano, as funcionárias da terceirizada Kinte estavam com os pagamentos atrasados pela empresa. De acordo com Suzana Muller, representante das trabalhadoras, a decisão de retornar ao trabalho foi motivada pelas definições contratuais. 

— Soubemos hoje (terça-feira) que o contrato da Kinte com a prefeitura segue até sexta-feira, então vamos voltar a trabalhar por uma questão legal. Na semana que vem, esperamos conseguir uma audiência com o prefeito Miki Breier para definir o nosso futuro — afirma.

A empresa terceirizada responde a um Processo Administrativo Especial instaurado pelo município. A Kinte Serviços Terceirizados teria até a última sexta-feira (17) para se manifestar. GZH aguarda um retorno da prefeitura para confirmar se houve algum posicionamento da terceirizada. A reportagem também tentou contato com a empresa Kinte, sem sucesso até a publicação desta reportagem.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros