Cão comunitário de Capela de Santana é encontrado em cidade vizinha, após 20 dias de abandono  - Notícias

Versão mobile

 
 

Vale do Caí 11/10/2021 | 21h56Atualizada em 11/10/2021 | 21h56

Cão comunitário de Capela de Santana é encontrado em cidade vizinha, após 20 dias de abandono 

Quinha é o segundo animal resgatado; Bernardão segue desaparecido 

Cão comunitário de Capela de Santana é encontrado em cidade vizinha, após 20 dias de abandono  Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Quinha foi encontrada em São Sebastião do Caí, vizinha de Capela de Santana Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

Desaparecida desde 21 de setembro, a cadela Quinha – um dos três cães comunitários que viviam na prefeitura de Capela de Santana – foi encontrada na cidade vizinha de São Sebastião do Caí, no Vale do Caí. O resgate ocorreu neste domingo (10), após um telefonema de um morador do município, que alertou sobre a presença do animal vagando na localidade de Campestre Santa Terezinha. Uma protetora da região acolheu o cachorro até a chegada da Polícia Civil.  

LEIA MAIS
FOTOS: um dos cães abandonados em Capela de Santana, Chocolate já tem novo lar
Após publicação no DG, cães desaparecidos são reencontrados
Moradores da zona sul de Porto Alegre acolhem família de urubus 

Segundo o escrivão Jonatan Maciel, o animal estava "debilitado", "magro, em razão de estar na rua sem alimento" e "cheio de carrapatos". O investigador acredita que o último cão que segue com paradeiro desconhecido possa estar na mesma área. 

— Parece que o Bernardão foi visto junto da Quinha, caminhando no mesmo bairro — detalha. 

Quinha foi levada de volta a Capela de Santana e entregue à Helena Terezinha Colling, da ONG Anjos de Quatro Patas. A presidente da entidade ficará como fiel depositária. 

— Ela está bem. Vou levar pro banho, pois veio muito suja. Agora é procurar pelo Bernardão — afirma a cuidadora sobre o único animal que segue com paradeiro desconhecido. 

A estratégia de busca pelos cães inclui depoimentos da vizinhança e de quem convivia com os animais no pátio da prefeitura. Cartazes com as fotos do trio foram espalhados, o que ajudou a localizar, além de Quinha, o cão Chocolate, resgatado na primeira semana de outubro.  

Maus-tratos  

No último dia 30, imagens de câmeras de segurança foram entregues pela Brigada Militar à Polícia Civil. Um micro-onibus da Secretaria da Saúde de Capela de Santana pode ser visto, com a silhueta de um cachorro, no mesmo dia em que os animais deixaram de ser notados pelos moradores que revezavam nos cuidados. O veículo teve sua planilha de registros alterada.  

À polícia,  a Secretaria de Saúde informou que o ônibus levou pacientes até Porto Alegre pela manhã, retornando ao Vale do Caí no início da tarde. Depois disso, não teve autorização para uma nova viagem. Há, segundo o escrivão Jonatan Maciel, uma "discrepância" entre a quilometragem anotada e o odômetro do automóvel:

— Tem 47 quilômetros que não estão anotados, e pelas imagens vimos que o micro-ônibus regressou até a cidade uma hora depois da saída. 

Comerciantes interrogados pelos policiais dizem ter visto o trio de cachorros às margens da RS-122, rodovia na mesma região, o que reforça duas suspeitas: os três animais foram transportados juntos, e a contradição no que deixou de ser documentado visava ocultar o crime de maus-tratos e abandono.   

Dois servidores foram identificados, e serão indiciados pelo crime de maus-tratos, segundo o delegado Alexandre Quintão, responsável pelo inquérito. Um terceiro criminoso também foi apontado, ainda sem identificação. Eles podem pegar de 2 a 5 anos de cadeia pelo ato. 

Não há confirmação de quem ordenou o transporte, e a participação do prefeito Alfredo Machado (Progressistas) é investigada. A reportagem de GZH tenta contato com o político desde que o caso se tornou público, mas ele se nega a dar entrevistas. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros