José Augusto Barros: "Marília Mendonça criou uma nova vertente musical" - Notícias

Versão mobile

 
 

Luto na música sertaneja06/11/2021 | 05h00Atualizada em 06/11/2021 | 05h00

José Augusto Barros: "Marília Mendonça criou uma nova vertente musical"

Cantora foi a responsável pelo surgimento de tantas mulheres nos últimos anos no meio sertanejo

José Augusto Barros: "Marília Mendonça criou uma nova vertente musical" Divulgação / Divulgação/Divulgação
Marília criou uma parceria de sucesso com Maiara & Maraisa Foto: Divulgação / Divulgação / Divulgação

Números estratosféricos, bilhões de visualizações nas plataformas digitais, compositora de dezenas de hits da música sertaneja (gravados não só por ela), shows ousados para padrões brasileiros. Essas, na minha visão, foram apenas algumas das contribuições de Marília Mendonça, considerada a principal cantora do país, até sua trágica morte. 

Entre tantas vezes que pude entrevista Marília Mendonça, para o Diário Gaúcho, Zero Hora e GZH, o que sempre me chamou atenção foi a maneira que ela se comunicava diretamente com o seu público, mais especificamente com as mulheres, que tinham pouca representação no sertanejo, até o estouro da goiana, entre 2014 e 2015. 

Leia mais
Maiara & Maraisa e Marília Medonça se unem para exaltar modões e sofrência
Cantora Marília Mendonça morre após queda de avião no interior de Minas Gerais

Claro, antes dela, tivemos Roberta Miranda e Paula Fernandes, de grande destaque. Mas nenhuma das duas conseguiu cantar, e representar tão bem, as mulheres como Marília. Além do timbre de voz absolutamente diferenciado, acredito que Marília virou a Rainha da Sofrência, apelidou que ganhou no meio, justamente por entrar em um estilo de sertanejo que era quase exclusivo dos homens: justamente, a sofrência. 

Assim como as letras de homens do meio, as canções de Marília traziam tanto a sofrência, como no hit Infiel, quando ela mandava o traidor morar em um motel (nomes clássicos do sertanejo fizeram canções um pouco semelhantes), quanto de empoderamento, estimulando as mulheres a não relevarem traições ou passar pano para homens.

Quando alguém poderia esperar um sentimento de rivalidade na música, comum para homens e mulheres no meio, sempre dispostos a abocanhar qualquer espaço por sobrevivência, ela criou uma parceria de sucesso com Maiara & Maraisa, o projeto Patroas, que estimulava a parceria entre as mulheres do meio. Sem sombra de dúvida, Marília foi a responsável pelo surgimento de tantas mulheres nos últimos anos no meio sertanejo, algumas que você talvez nem conheça. Esse, pra mim, é seu grande legado.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros