Biblioteca comunitária em Esteio busca aproximar a literatura ao dia a dia da comunidade - Notícias

Versão mobile

 
 

Inauguração21/12/2021 | 05h00Atualizada em 21/12/2021 | 05h00

Biblioteca comunitária em Esteio busca aproximar a literatura ao dia a dia da comunidade

Localizado na Praça da Juventude, no bairro Santo Inácio, espaço conta com acervo de mais mil livros disponíveis aos moradores

Biblioteca comunitária em Esteio busca aproximar a literatura ao dia a dia da comunidade André Ávila / Agencia RBS/Agencia RBS
Antes de ter o espaço novo, projeto era improvisado em uma garagem Foto: André Ávila / Agencia RBS / Agencia RBS

Visando democratizar e descentralizar o acesso à literatura, a pedagoga e produtora cultural Carolina Neves, 24 anos, elaborou o projeto Biblioteca Comunitária Circular, em Esteio, na Região Metropolitana. Criado há cerca de dois anos, improvisado na garagem de sua casa, no bairro Parque Amador, a iniciativa ganhou casa nova e oficial neste mês. No dia 8 de dezembro, foi inaugurada, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (SMCEL), a Biblioteca Circular na Praça da Juventude, no bairro Santo Inácio. 

LEIA MAIS
Estudante escolhida pelo projeto Amplifica POA tem música autoral gravada
Debutantes do baile alusivo aos 250 anos da Capital começam a escolher vestidos
Gaúchas conseguem viajar e ganham mundial de Jiu-Jitsu   

Nesses dois anos, Carolina estava em busca de apoio. Ela contou com ajuda da comunidade, que doou livros para a biblioteca, e inscreveu o projeto na Lei Municipal Aldir Blanc e também no Funproarte, ambas de apoio e incentivo a produções artísticas e culturais. Além disso, a biblioteca é vinculada à Beabah, rede de Bibliotecas Comunitárias do Rio Grande do Sul e à Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias (RNBC). O serviço também faz parte da Biblioteca Pública Municipal Rui Barbosa, que é desenvolvido dentro do projeto Biblioteca = Cultura = Pontos de Leitura. Segundo a idealizadora, essas articulações foram fundamentais para o crescimento da Biblioteca Circular. 

– Demos o nome de “circular”, pensando que os livros precisam realmente circular nas mãos da população – comenta Carolina. 

Ponto estratégico 

Após algumas reuniões com o secretário municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Rafael Figliero, e com Mara Frank, bibliotecária da biblioteca pública do município, foi decidido que a sede da Circular seria na Praça da Juventude, onde havia um ponto de leitura antigamente. Além disso, o local faz divisa com o bairro Jardim Planalto, e está próximo de outros bairros mais populosos e distantes do centro da cidade.  

– Temos outras atividades na praça, como oficinas de dança, ginástica, jiu-jitsu, capoeiras e outros esportes, de certa forma já temos um público cativo. Então, precisamos estimular a leitura e o conhecimento nas pessoas – diz Rafael 

Carolina também vê com bons olhos o local escolhido. Em poucos dias em que a biblioteca está ativa na sede, ela comenta já ter ouvido elogios de jovens e adultos, e alguns comentários como “que bom que agora temos uma biblioteca aqui, antes eu tinha que pedir para minha mãe ir até o centro pra eu conseguir ler livros”: 

– Esse tipo de comentário é uma motivação pra nós, nessas horas percebemos que estamos no caminho certo. 

Notando a importância e o êxito de projetos como esses, o município visa reativar, qualificar e ampliar outras bibliotecas comunitárias espalhadas pela cidade. Na Praça Céu, no bairro Liberdade, também há uma biblioteca comunitária, mas é um dos espaços que necessita um aprimoramento para que também cumprir seu papel próximo da comunidade. 

Atividades e ações 

Com um acervo de mais de mil livros, o local promove saraus, mediações de leitura, grupos de leitura, contações de histórias, entre outras atividades. Com o encerramento do ano letivo, a frequência dessas ações diminui. 

Além de propiciar um ambiente de leitura, também é realizado o empréstimo dos livros, por até 15 dias, podendo ser renovado. Basta preencher uma ficha cadastral em que a pessoa informa seus dados básicos e seus interesses de livros e temas. Segundo a coordenadora, essa iniciativa serve como sondagem para filtrar o que mais a biblioteca pode aproveitar e até para identificar qual o foco da comunidade em relação aos livros. 

Visite a biblioteca

/// O espaço é na Avenida João Paulo I, esquina com Rua Nilo Bettanin, Praça da Juventude, no bairro Santo Inácio, em Esteio. 

/// O local é aberto ao público às terças e quintas-feiras, das 13h às 18h, e às quartas-feiras, das 8h às 12h. 

/// Para ajudar com doações de livros, você pode entregar diretamente no local.

/// A Biblioteca não pode aceitar livros didáticos e possui foco na literatura infantil e juvenil, além de livros informativos e de autoajuda. 

/// Para contribuir de outra maneira ou para mais informações, é possível contatar Carolina pelo telefone (51) 98213-3295 ou pelas redes sociais da biblioteca: no Instagram e no Facebook.

Produção: Leonardo Bender

Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros