Com risco da variante Ômicron, parte das praias gaúchas não planeja shows para o Réveillon; veja situação em cada cidade - Notícias

Versão mobile

 
 

De olho no coronavírus30/12/2021 | 22h18Atualizada em 30/12/2021 | 22h18

Com risco da variante Ômicron, parte das praias gaúchas não planeja shows para o Réveillon; veja situação em cada cidade

Entre as 10 prefeituras consultadas, apenas três programaram algum tipo de evento

Com risco da variante Ômicron, parte das praias gaúchas não planeja shows para o Réveillon; veja situação em cada cidade André Ávila / Agencia RBS/Agencia RBS
Praia de Capão da Canoa lotou no fim de semana do Natal; no Réveillon, haverá show de fogos sem barulho durante 14 minutos Foto: André Ávila / Agencia RBS / Agencia RBS

Mesmo com a melhora da pandemia ao longo de 2021, os veranistas e moradores de parte das praias gaúchas ainda não verão a retomada de shows de Réveillon no próximo dia 31. Devido ao risco epidemiológico causado pela variante Ômicron do coronavírus, a maior parte das prefeituras consultadas pela reportagem optou por não planejar programação para festejar a chegada de 2022.

Entre as 10 cidades contatadas pela reportagem no Litoral Norte e no Litoral Sul, apenas três confirmaram algum tipo de programação para a virada do ano: Torres, Capão da Canoa e Balneário Pinhal. As demais decidiram não realizar nenhum tipo de evento.

LEIA MAIS
Saiba como proteger os animais do barulho dos fogos de artifício no Réveillon
Saiba quais são as cores de 2022
Feriado de Ano-Novo altera funcionamento dos shoppings de Porto Alegre e Região Metropolitana; veja os horários

Litoral Norte

Torres
A prefeitura de Torres espera cerca de 500 mil pessoas assistindo ao show de fogos, que terá aproximadamente 10 minutos de duração e poderá ser visto de toda a orla. Também haverá balões coloridos. Conforme o Executivo, o objetivo é oferecer um evento atraente, bem estruturado e seguro, contemplando as pessoas que não puderam ir à cidade no ano passado em razão da pandemia.

Para evitar concentração de pessoas até altas horas, haverá música mecânica das 21h à 1h no Paradouro Abrigo, um dos pontos mais tradicionais da cidade. Animadores estarão concentrados no local, onde também ocorrerá a contagem regressiva.

A orientação é para que todos usem máscaras e permaneçam com pessoas com as quais já convivem rotineiramente. Órgãos de segurança e de saúde estarão concentrados na Avenida Beira-Mar, na esquina com a Rua Firmino Paim.

Capão da Canoa
Haverá show de fogos sem barulho, com duração de 14 minutos. Os shows de fogos ocorrem nos distritos de Capão Novo, Arroio Teixeira e Curumim, além da área central, no Largo do Baronda, próximo ao letreiro de Capão da Canoa. Também no Largo do Baronda, haverá um telão que fará a contagem regressiva para a virada do ano.

No entanto, a prefeitura optou por não planejar shows devido à pandemia. A fiscalização municipal vai atuar em parceria com as polícias.

Balneário Pinhal
No Largo do Osso da Baleia, no Palco Central, haverá um show da virada com atrações musicais. Também haverá shows no palco da praia de Magistério. A prefeitura de Balneário Pinhal optou por não realizar shows de fogos devido ao barulho.

Xangri-Lá e Atlântida
Por conta da pandemia, a prefeitura de Xangri-Lá optou por não realizar programação de Réveillon em nenhuma região do município, incluindo a praia de Atlântida.

Tramandaí
Não haverá programação em Tramandaí, nem mesmo show de fogos. A prefeitura optou por cancelar as festividades por conta da pandemia.

Imbé
Não há programação em Imbé. Segundo a prefeitura, as atividades foram canceladas devido à pandemia e para que os gastos com fogos sejam investidos na área de Infraestrutura.

Cidreira
A festa de Réveillon foi cancelada na cidade devido ao risco da Ômicron. Segundo a Secretaria Municipal do Turismo, o objetivo é proteger os moradores e os turistas - a expectativa era de que de 30 mil a 40 mil pessoas fossem recebidas para a virada, o que geraria aglomerações. Assim, a prefeitura de Cidreira optou por cancelar tanto a queima de fogos quanto as apresentações musicais.

Litoral Sul

Praia do Cassino
Para evitar aglomerações por conta da pandemia, a prefeitura de Rio Grande não vai promover nenhuma programação de Réveillon.

São Lourenço do Sul
Por conta da pandemia e do aumento do número de pessoas no município nesta época do ano, a prefeitura optou por não realizar programação na virada.

Praia do Laranjal
Em razão da pandemia, a prefeitura de Pelotas não terá nenhuma programação de Réveillon, seja na praia do Laranjal ou em outras regiões do município. 

Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros