Saiba como proteger os animais do barulho dos fogos de artifício no Réveillon - Notícias

Versão mobile

 
 

Bicharada30/12/2021 | 15h10Atualizada em 30/12/2021 | 15h10

Saiba como proteger os animais do barulho dos fogos de artifício no Réveillon

O medo do desconhecido aliado à dor provocada pelo ruído pode fazer com que muitos animais tentem fugir de casa

Saiba como proteger os animais do barulho dos fogos de artifício no Réveillon Carolina Piva/Divulgação
ONGs alertam quais os cuidados para evitar acidentes com os pets que têm medo do barulho do fogos de artifício Foto: Carolina Piva / Divulgação

A proximidade das festas de Ano-Novo causa apreensão em quem tem animais de estimação e nas ONGs de proteção animal de Caxias do Sul. Isso porque, mesmo que a queima de fogos de artifício barulhentos seja proibido no Rio Grande do Sul desde dezembro de 2020, a prática ainda é comum em todo o Estado. Com os ouvidos mais sensíveis, os animais podem entrar em pânico quando têm início as comemorações de Réveillon. Os fogos não assustam apenas os animais. O som também prejudica os idosos, as crianças e os autistas. 

No caso dos bichos, a dor no ouvido aliada ao medo do desconhecido pode fazer com que muitos animais tentem fugir de casa ou procurem se esconder – o que muitas vezes pode resultar em acidentes. São comuns histórias de animais, principalmente, cães, que se machucam, fogem de casa e até morrem porque se assustam com os fogos nesta época do ano.  

LEIA MAIS
Animais com deficiência aguardam a chance de terem novos lares
Natal Animal: protetora faz campanha para alimentar cães abandonados  
Dedicadas ao trabalho de regate, protetoras contam com redes de solidariedade para fazer o acolhimento de animais

A Sociedade Amigos dos Animais (Soama) de Caxias prepara todos os anos dicas para evitar acidentes (confira abaixo). Além disso, a entidade alerta que uma das medidas é colocar medalinha com contato do dono na coleira do animal de estimação para o caso dele se perder. A ONG também repassa dicas de cuidados durante o verão, e reitera, que o abandono de animais  é crime federal. A Lei Federal 14.064, de 2020, alterou a Lei 9.605, de 1998, aumentando a pena de detenção para até cinco anos para crimes de maus-tratos a cães e gatos.

Denúncias devem ser feitas à Brigada Militar pelo 190 ou Polícia Civil pelo 181.

Confira as orientações dos protetores:

:: Não deixe o animal sozinho. Quem mora em casa, deve ficar atento aos portões e muros, pois a tendência é que o animal tente fugir para longe do barulho. No caso dos apartamentos, a atenção deve ser direcionada para a varanda e janelas, onde há risco de queda na tentativa de fuga.

:: Coloque chumaços de algodão grandes nas orelhas do animal. Isso pode ajudá-lo a ouvir menos o barulho dos fogos.

:: Jamais medique seu pet. Apenas um veterinário pode fazer isso.

:: Todos os animais, inclusive os que ficam em canis e os de porte grande, se possível, devem ser levados para dentro de casa e mantidos sem correntes ou coleiras. No desespero em fugir do barulho que, para eles, é ensurdecedor, muitos podem se ferir.

:: Mantenha a calma. O comportamento alterado pode gerar tensão para o animal. Pegar o animal no colo e tentar acalmá-lo pode, inclusive, intensificar o medo.

:: Evite colocar muitos animais no mesmo ambiente, eles podem brigar ou até se matarem na hora do desespero.

:: Não dê muitos alimentos neste dia, pois o medo pode gerar torção gástrica, que pode matar.

:: Escolha um cômodo que possa servir de abrigo para o bicho e que tenha pouca interferência de barulho externo. É bom ligar a TV ou o rádio para amenizar o som dos fogos.

:: No caso dos gatos, a dica é deixar armários com as portas abertas para que eles possam se esconder. Cães costumam ficar embaixo de camas ou móveis que lhes garantam segurança.

:: Não tente tirá-los do local escolhido: permita que eles encontrem um local onde se sintam protegidos (embaixo da cama, dentro do armário, no meio das almofadas do sofá, dentro do box do banheiro, etc).

:: Para quem tem aves com autorização dos órgãos ambientais, cubra gaiolas dos pássaros com um cobertor grosso: eles também ficam apavorados com o barulho.

Cuidados com os pets no verão 

:: Mantenha o pátio limpo todos os dias e sem entulhos. Pátio limpo não atrai moscas, nem carrapatos e pulgas.

:: Potes de água devem ser limpos diariamente e a água deve ser mantida fresca e protegida do sol.

:: Certifique-se que o animal possa ter acesso à sombra.

:: Evite passeios nos horários mais quentes e, quando for passear, mantenha o animal sempre de coleira e guia.

:: Tose o pelo do seu pet, se ele se sentir bem tosado.

:: Se o animal tomar banho de mar ou de piscina, dê banho com água doce depois.

:: Não deixe o animal dentro do carro em dias quentes.


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros