Emoção e alegria em uma noite de sonhos para 250 debutantes da periferia de Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Primeiro baile27/03/2022 | 21h22Atualizada em 27/03/2022 | 21h22

Emoção e alegria em uma noite de sonhos para 250 debutantes da periferia de Porto Alegre

Baile coletivo alusivo aos 250 anos da Capital ocorreu na noite desta sexta-feira junto ao espelho d'água da Redenção

Emoção e alegria em uma noite de sonhos para 250 debutantes da periferia de Porto Alegre Anselmo Cunha / Agência RBS/Agência RBS
250 meninas tiveram uma noite de gala na Redenção Foto: Anselmo Cunha / Agência RBS / Agência RBS

O Parque da Redenção foi palco de uma noite dos sonhos para 250 adolescentes da periferia de Porto Alegre, na noite desta sexta-feira (25). O baile de debutantes comunitário em um dos principais cartões postais do Estado integra a agenda de comemorações pelos 250 anos da Capital

LEIA MAIS
Adolescentes que participarão do baile de debutantes alusivo aos 250 anos da Capital começam a escolher seus vestidos
Mãe de santo, educadora e presidente de escola de samba: quem é a mulher estampada no prédio da PGE-Daer
Longe dos cartões-postais, moradores de periferias mostram seus locais favoritos em Porto Alegre

O espelho d'água refletiu o brilho vibrante no olhar das jovens em sua noite de princesa. O clima agradável da primeira sexta-feira do outono tornou ainda mais especial a festa de 15 anos das aniversariantes. Por volta de 19h20min, as meninas saíram do Colégio Militar em direção ao palco montado na Redenção. 

Os cadetes da instituição se voluntariaram para formar pares com as debutantes em um dos momentos mais emocionantes da festa: a valsa. Recebidas com aplausos e gritos das centenas de pessoas que lotaram o parque, as garotas caminharam até a frente do palco, onde dançaram a clássica Danúbio Azul, executada pela Orquestra de Concertos de Lajeado (Oclaje).

Com seu vestido de gala e um farto sorriso no rosto, a debutante Natália Peixoto dos Reis, moradora da Lomba do Pinheiro, aproveitou uma pausa na apresentação da orquestra para tirar fotos com familiares. Ela afirma que começou a se preparar às 15h e que o baile superou suas expectativas.

— Essa noite está sendo muito especial para mim. Eu conheci novas pessoas, a orquestra é maravilhosa, a dança, a dupla, meu vestido, tudo — comenta.

A debutante Andriane Barbosa de Oliveira, moradora do Partenon, foi à festa com a mãe, Josiane Alves Barbosa, 32 anos. Entre uma música e outra, a aniversariante também aproveitou para selfies com familiares e amigos.

— Cheguei cedo e estou amando a festa — avalia Andriane.

Ana Lúcia Garibotti, 47 anos, mãe da debutante Cláudia Mariana Garibotti da Silva, moradora do bairro Rubem Berta, assistiu emocionada à celebração acompanhada da filha mais velha, Caroline, 23 anos, e da neta Helena, três aninhos. Ana também fez uma videochamada para compartilhar o momento com a irmã Viviane Denise Garibotti, 53 anos, que mora em Tramandaí, no Litoral Norte.

A auxiliar de limpeza Carine Silva da Silva, 31 anos, levou boa parte da família da Cavalhada para prestigiar a festa da filha Carolina Eduarda Rodrigues da Silva. A avó Isaltina Silva da Silva, 66 anos, e o avô Aldo Lopes da Silva, 76, assistiram a festa sentadinhos, mas cheios de orgulho da neta. Como a mãe precisou trabalhar, a família chegou instantes antes do início da comemoração, às 19h.

— Está tudo muito lindo. Que bom que conseguimos pegar a entrada delas. Todos estão de parabéns — comenta Carine.

Após a exibição de um repertório variado de canções que foram de Gonzaguinha a Lulu Santos pela Oclaje, foi a vez dos robôs de led iluminados, com mais de dois metros de altura, os "Roboxx", invadirem a festa trazendo música eletrônica para animar as debutantes e movimentar a pista de dança.

União de esforços

A celebração é fruto de uma parceria entre as secretarias de Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) e dos 250 Anos, com parceiros, voluntários e entidades. O responsável pela programação do aniversário de Porto Alegre, o secretário Rogério Beidacki, destaca a importância do apoio coletivo. 

— Começamos com a batalha para conseguir vestidos. Fomos atrás de clubes sociais como Leopoldina, União, Sogipa. Foram criadas chamadas nas redes sociais. Conseguimos doações de calçados, joias. Não foi só o básico. Além de realizar esse sonho, queremos aumentar a autoestima delas — frisa o secretário. 

A diretora da Juventude, da Smelj, Débora Garcia, acompanhou todos os preparativos para a festa. Ela conta que, de tão ansiosas pela grande noite, as meninas chegaram meia hora antes do combinado ao Colégio Militar. 

As meninas são moradoras de diferentes bairros de Porto Alegre, desde a região das ilhas até a Zona Sul. Os vestidos das debutantes foram doados por pessoas e instituições de diferentes regiões do Estado, vindo de cidades como Pelotas, no sul do RS, Passo Fundo, na região norte e Uruguaiana, na fronteira oeste. Para realizar as provas dos vestidos, Débora conta que forma utilizadas as instalações das 18 subprefeituras da Capital. 

A produção das debutantes foi feita por mais de 60 cabeleireiros e maquiadores voluntários. A Associação de Juízes do RS (Ajuris) doou 250 kits de maquiagens e o MC Donald's doou 500 lanches. Os doces e os dois bolos da festa —  que, juntos, têm dois metros de extensão e rendem 500 fatias — foram presente da equipe de Gastronomia da Faculdade Senac Porto Alegre. 

A Docile doou doces e o Ministério Público (MP), rosas. Além disso, apoiaram a iniciativa a Confraria Feminina do Jardim Europa e o Movimento Nacional de Mulheres Marlene Martini Carneiro. 

 O Colégio Militar se juntou à ação cedendo 32 salas de aula mais a infraestrutura que foi montada dentro da escola para a preparação das estrelas da festa. O Instituto Dunga doou marmitas para as meninas, que chegaram ao local por volta de 13h30min para iniciar os preparativos. 

— Não é só um baile de debutantes, vamos fazer a preparação profissional destas meninas. Além disso, fizemos palestras de educação sexual e empoderamento feminino. Vamos dar sequência durante o ano realizando encontros — explica Débora Garcia.

Leia mais notícias do Diário Gaúcho   

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros