Para honrar a memória do filho, morto em 2020, mãe cria hamburgueria sobre rodas - Notícias

Versão mobile

 
 

Um sonho além da vida04/04/2022 | 05h00Atualizada em 04/04/2022 | 05h00

Para honrar a memória do filho, morto em 2020, mãe cria hamburgueria sobre rodas

Em Viamão, Vanessa colocou em prática o projeto do jovem Wellingthon, que não pôde ser realizado por ele

Para honrar a memória do filho, morto em 2020, mãe cria hamburgueria sobre rodas Hamburgueria Well / Divulgação/Divulgação
Wellingthon sonhava com uma hamburgueria que pudesse se locomover para onde ele quisesse Foto: Hamburgueria Well / Divulgação / Divulgação

“Nesta vida e além”. Em inglês, essa é a frase estampada na logomarca da Hamburgueria Well, de Viamão, na Região Metropolitana. O empreendimento foi sonhado e elaborado por Wellingthon Cirne Cardoso. No entanto, o rapaz não conseguiu tirar o projeto do papel. Isso porque, em 2020, aos 19 anos, ele foi assassinado por pessoas que invadiram a casa de uma amiga. Estava no lugar errado e na hora errada, lamenta a família.

Assim, buscando honrar a memória do filho e diminuir a dor do luto, Vanessa Cirne, 39 anos, resolveu pôr em prática o desejo do jovem, mesmo que ele não esteja mais fisicamente neste mundo. 

Um caderno com quatro receitas e alguns detalhes foi o que Welingthon deixou. Além disso, havia os desejos que ele comentava com as pessoas mais próximas. 

— Quando falávamos sobre projeto de vida, ele me disse: "Mãe, quero ter uma hamburgueria sobre rodas, que me leve onde eu quiser, pois eu sou do mundo" — relembra Vanessa. 

LEIA MAIS:
Égua que convive com ferimento há dois anos precisa de ajuda para iniciar seu tratamento
Casal de Gravataí faz da reciclagem fonte de renda para cuidar de animais

Em janeiro deste ano, em um trailer, ao lado da Igreja Nossa Senhora dos Navegantes — espaço cedido pela prefeitura de Viamão —, no bairro Itapuã, foi inaugurada a Hamburgueria Well. Por lá, além da mãe, trabalham o padrasto e a irmã de Wellingthon.  

Apesar de querer expandir a marca e ir para inúmeros lugares — como seu filho queria —, até o momento, Vanessa optou por manter apenas as quatro receitas e garantir que somente a família trabalhe no empreendimento. 

Cor de rosa

Para honrar a memória do filho, morto em 2020, mãe cria uma hamburgueria sobre rodas, em Viamão<!-- NICAID(15046926) -->
Vanessa decidiu fazer um hamburguer com o pão rosa, em homenagem ao filho, que pintava o cabelo dessa corFoto: Hamburgueria Well / Divulgação

Segundo Vanessa, durante a adolescência, Wellingthon tinha o desejo de pintar seu cabelo de rosa, e fez isso. No dia seguinte à sua morte, o jovem teria uma entrevista de emprego. Pensando que os entrevistados não iriam simpatizar muito com o penteado, sua mãe e ele resolveram pintar o cabelo de preto novamente. Mas o rosa já era marca registrada.  

Com isso, Vanessa pensou em fazer um hambúrguer com o pão cor de rosa, em homenagem ao filho. A marca registrada do menino virou, também, marca registrada do seu empreendimento dos sonhos. 

— É incrível, principalmente, quando chega alguém pedindo o hambúrguer rosa. Nós, que trabalhamos ali, nos olhamos e sabemos exatamente o que cada um pensa: é como se o Wellingthon estivesse ali conosco — diz, emocionada, Vanessa. 

Ela conta que se comove e sente saudades do filho sempre que abre o trailer. De acordo com ela, os amigos dele costumam visitar o local com frequência: 

— Cada olhar dos amigos dele e cada abraço que me dão é como se eu estivesse sentindo meu filho ali. Essa sensação é indescritível, muito gratificante e reconfortante.

LEIA MAIS:
Cães acolhidos por protetoras seguem à espera de novos lares
Grafite em mural com mais de mil metros quadrados é inaugurado no Jardim Itu-Sabará, em Porto Alegre
Família se mobiliza para recuperar trompa sinfônica furtada de menino de oito anos

Transformando a dor em incentivo 

Vanessa trabalhou em um restaurante da cidade por mais de oito anos. Inclusive, ela fazia alguns pratos para seu filho experimentar e ser uma espécie de crítico culinário.  

Portanto, a experiência da mãe contribuiu para o sonho de Wellinghton se tornar real. A ideia de tirar do papel veio dias depois da morte do jovem, quando a família estava juntando os pertences dele em seu quarto. De acordo com Vanessa, a partir dali, ela prometeu que daria tudo de si para a criação e o crescimento da hamburgueria: 

— Além de honrar a memória do Wellingthon, nossa ideia é servir como incentivo às outras famílias que passem por situação parecida com a nossa. É extremamente dolorido, mas é possível seguir em frente. 

Produção: Leonardo Bender


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros