Moradores da Vila São Pedro concluem curso e tornam-se panificadores - Notícias

Versão mobile

 
 

Novas oportunidades21/06/2022 | 05h00Atualizada em 21/06/2022 | 05h00

Moradores da Vila São Pedro concluem curso e tornam-se panificadores

Os participantes viram, na oportunidade, a chance de gerar renda extra

Moradores da Vila São Pedro concluem curso e tornam-se panificadores Camila Hermes / Agencia RBS/Agencia RBS
Alunos aprenderam receitas de pizza, rocambole, pães, entre outros Foto: Camila Hermes / Agencia RBS / Agencia RBS

Colocar a mão na massa e correr atrás de oportunidades nunca foi novidade para a aposentada Laura Dias Goandete, 62 anos, moradora da Vila São Pedro, em Porto Alegre. Em busca de mais conhecimento, ela participou da segunda edição do Curso de Panificação, o qual teve suas aulas encerradas no dia 8 deste mês.

Leia mais
Projeto que cuida de gatos de rua pede apoio em Guaíba
Artesãos falam sobre os desafios da profissionalização
Oito em cada 10 estudantes ainda não voltaram a usar ônibus em Porto Alegre

Durante cinco aulas, Laura e seus colegas puderam aprender diversas receitas, tais como pão recheado, rocambole, pizza, entre outras. A diretora do Instituto Vida Solidária, entidade que desenvolveu o curso, Carmem Reis, disse que a escolha da panificação foi feita pela possibilidade de gerar renda rapidamente aos participantes. 

 —  Eles saem das aulas qualificados, com certificados, para produzir esse alimento, poder vendê-los ou, até mesmo, procurar um emprego nesta área  — afirma.

Pensando no futuro, Laura pretende gerar renda com o aprendizado. 

— Como sou aposentada, é bom ter uma rendinha extra, né? Vou treinar mais em casa e depois vou fazer para vender — comenta Laura.

Economia

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 25.05.2022: Segunda edição do curso de panificação para moradores da Vila São Pedro. Foto: Camila Hermes/Agência RBS<!-- NICAID(15107084) -->
Os participantes receberam um certificado por aulaFoto: Camila Hermes / Agencia RBS

Rafael de Oliveira Corrêia, 40 anos, também morador da Vila São Pedro, que trabalha voluntariamente como delegado do orçamento participativo — a pessoa que faz a ponte entre moradores e prefeitura, levando ao órgão público a necessidade do local — foi realizar a divulgação do curso, achou o conteúdo proveitoso e resolveu participar das aulas.

Para ele, esse tipo de oportunidade faz com que as pessoas aprendam, se sintam úteis e gerem economia para dentro do bairro. 

— Se eu começar a vender pão, minha colega vende outra coisa e, assim, vamos gerando renda um para o outro — comenta.

Entender e reproduzir as receitas

A iniciativa é desenvolvida pelo Instituto Vida Solidária, que é uma associação sem fins lucrativos da Associação Médica do Rio Grande do Sul (Amrigs), em parceria com o Instituto Gourmet, o qual ministrou as aulas. O curso contou com cinco aulas, com duração de quatro horas cada. No fim de cada encontro os alunos recebiam um certificado pela receita que aprenderam no dia.

Diretor do Instituto Gourmet, Edu Bothomé explica que a metodologia das aulas é focada em fazer o participante entender e reproduzir as receitas. 

— Assim, ele pode sair da aula, chegar em casa e fazer aquele produto para vender. Ele sai de lá qualificado — diz.

A turma, composta por mulheres em sua maioria, contou com cerca de 20 participantes por aula.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros