Conheça seis nomes da nova geração da música sertaneja - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Bombados03/06/2017 | 12h00Atualizada em 04/06/2017 | 10h33

Conheça seis nomes da nova geração da música sertaneja

Jovens como Gustavo Mioto, Day & Lara e Zé Neto & Cristiano renovam ainda mais o gênero, um dos mais fortes do país, atualmente

Conheça seis nomes da nova geração da música sertaneja Divulgação/Divulgação
Cantar baladas, bebedeira e pegação não é a de Gustavo Mioto  Foto: Divulgação / Divulgação

Entra ano, sai ano, e uma enxurrada de cantores sertanejos desponta na país. Para se ter uma ideia, na mais recente lista da Crowley, que monitora a execução das músicas no Brasil, o gênero domina a lista das cem canções mais tocadas com 71 hits – em maio, Despacito, a 22ª canção mais tocada, foi a primeira fora deste estilo no ranking.

Antes dela, só deu sertanejo!Conheça a nova geração deste gênero que, com pouco tempo de carreira, está bombando nas redes sociais e nos palcos Brasil afora. Os números dão inveja a muito artista com mais tempo de estrada.  

Matheus & Kauan são destaque na lista da Crowley, com a 20ª mais tocada do país, Te Assumi Pro Brasil.

A paraense Fernanda Costa já começa a chamar atenção. Sua canção Chame o Juiz é a 16ª na lista da Crowley, e o clipe tem 8 milhões de visualizações. 

Sem apelação

Gustavo Mioto, 20 anos, natural de Votuporanga, no interior de São Paulo, tem seis anos de carreira. Soltando a voz desde pequeno, fez aulas de música em um conservatório. Seu grande momento foi com 17 anos, em 2014, quando gravou o seu primeiro DVD, em sua cidade natal, com participações de luxo: Luan Santana, Cristiano Araújo e Bruninho & Davi.

— As coisas aconteceram de maneira muito rápida. É pouco tempo, eu sou novo, não esperava tudo isso — reconhece Gustavo, em entrevista por telefone, ao Diário Gaúcho.

Discurso forte

O cantor investe no romantistmo e mostra discurso forte ao criticar sem medo colegas que apostam nas letras com a fórmula "balada, mulheres e bebedeira".

— Acho que, um dos motivos para o reconhecimento, é o fato de eu não ser mais um cantando as mesmas coisas. Fazer músicas com este formato (com letras sobre bebidas e mulheres) é o jeito mais fácil de subir na carreira. Por isso, a galera se aproveita disso — afirma.

Gustavo admite que é romântico. E diz que gosta de contar histórias em suas músicas, "daquelas que, quando tocam, você se arrepia":

— Quero que a pessoa tenha uma boa lembrança de algo importante de sua vida ao ouvir minha música. Não gosto de canção que fale de bebedeira ou que vá contra a imagem da mulher. Quero músicas que meus netos possam ouvir.

Sucesso

Tempo de carreira: seis anos
Agenda: nove shows neste mês
Discografia: dois CDs e um DVD

Novinhas, mas nem tanto 

Day & Lara chegaram abalando geral  Foto: Divulgação / Divulgação

Neste sábado, o povo de Ijuí e da região poderá conferir de perto Day & Lara, que faz show na cidade. A goiana Day, 24 anos, vem de uma família que tem a música sertaneja no DNA. Ela é filha de Camarguinho, da dupla Cleiton e Camargo _ irmão de Zezé e de Luciano e neta do lendário Francisco, pai dos sertanejos.

Cinco artistas mostram por que as mulheres dominaram a música sertaneja

Juntas desde agosto de 2016, elas começaram a dupla com muita força, ao emplacar a canção Até Ex Duvida, com a participação de uma das queridinhas do sertanejo: Marília Mendonça. Depois, veio o hit Digitando. Questionada sobre o parentesco famoso, Day afirma que os laços ajudam na experiência e bagagem. Mas...

— Sempre achei desnecessário usar o sobrenome (Camargo). E vou te dizer... O sobrenome mais fechou portas do que abriu. Os Camargo já têm uma história, que foi muito bem-escrita, mas a gente quer criar a nossa própria — avisa Day por telefone, de Goiânia.Antes, ela tinha carreira solo.

Conheça os cinco novos talentos sertanejos do Brasil

Conjunto da obra

Já Lara, 23 anos, acredita que a dupla caiu nas graças do público por uma combinação de fatores. Para ela, um dos mais importantes foram as redes sociais. Outro foi o fato de que já eram conhecidas no meio por conta de composições como Tão Rara, gravada por Gusttavo Lima.

— Por meio das redes, nossas músicas chegam aonde nós ainda não chegamos. E as pessoas não sabem, mas a gente já compunha bastante antes de começar a dupla — afirma a mineira.


Matheus & Kauan: um sopro de música alegre no sertanejo

Além disso, Lara destaca a força da mulher na música sertaneja, a escolha certa de repertório e a maneira de abordar diferentes assuntos nas músicas.

— A gente fala de traição, balada e amor do nosso jeito. Quanto mais demonstramos ser nós, com transparência, mais temos a chance de alcançar as pessoas. E o sucesso não vem do nada. Mesmo que a dupla tenha menos de um ano, a gente está na estrada há tempo — completa Day.

SUCESSO

Tempo de dupla: menos de um ano
Agenda: dez shows no mês
Discografia: um CD e um DVD

Da farra para o romantismo

Buno & Barreto apostam na linguagem do Interior  Foto: Divulgação / Divulgação

Com apenas dois anos de dupla, os amigos Bruno & Barreto caíram nas graças do público, muito por conta de uma música: Farra, Pinga & Foguete. Bruno, 25 anos, de Sertanópolis, e Barreto, 27, de Alvorada do Sul, ambas cidade no interior do Paraná, se conheceram em Londrina, em 2014. No ano seguinte, formaram a dupla e começaram a cair no gosto dos fãs por letras bem-humoradas e peculiaridades na linguagem típica do interior do Brasil, como em um dos mais recentes hits: Lá se Foi o Boi Com a Corda.

Estratégicos, os amigos mudaram um pouco o estilo no mais recente EP, Romântico (R$ 20, preço médio), lançado sob medida perto do Dia dos Namorados.

— É a época ideal para lançar esse tipo de música (risos). Vai esfriando, e a pessoa quer ficar mais perto do namorado — explica Bruno, por telefone.

Humildade

Sobre o fato de ter estourado em tão pouco tempo - dois anos - os guris são humildes e falam em sorte.

— É pouco tempo, quase nada em um mercado com tantos músicos. A gente tem noção que pulou várias etapas. Tem dupla que estoura com dez anos de estrada ou mais — avalia Bruno.

Sua voz grave, as letras animadas, caem bem em festas, e o fato de o interior do país ter muita força na música sertaneja são alguns dos motivos apontados pelo sertanejo para o rápido reconhecimento.

— Tem uma infinidade de duplas que nascem no interior e acabam fazendo sucesso. O Brasil é muito sertanejo — defende Barreto. 

Sucesso

Tempo de dupla: dois anos
Agenda: 19 shows neste mês
Discografia: um DVD e dois CDs

Caminhos que se cruzaram 

O sonho de Zé Neto & Cristiano se tornou real nos palcos  Foto: Divulgação / Divulgação

Com pouco mais de seis anos de carreira e cinco do lançamento do primeiro álbum, Zé Neto, 27 anos, & Cristiano, 28, naturais de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, se consolidam como nomes fortes da mais recente geração da música sertaneja. Amigos desde os três anos de idade, trilharam caminhos diferentes até se reencontrarem e formarem dupla.

— Eu trabalhava em uma farmácia e cantava em um coral de igreja. O Zé teve outras duplas. Até que um dia, me chamou para ser segunda voz dele — revela Cristiano, em entrevista, por e-mail.

Trabalho em equipe

Os amigos começaram a ganhar destaque como compositores de sucessos como Eu Chamo e Você Volta e Às Vezes, hits nas vozes de Henrique & Juliano. Eles acreditam que a escolha do repertório e se cercarem de pessoas certas explicam seu rápido estouro.

— É um trabalho em equipe. Buscamos escutar conselhos de nossos empresários, amigos e familiares. Aceitamos todas as opiniões, esta soma é crucial para a escolha das músicas — revela Cristiano.

Outro fator, de acordo com Zé Neto, é acompanhar a evolução do gênero:

— O sertanejo se modernizou com a mistura de novos ritmos. Procuramos nos manter atualizados de tudo o que está acontecendo.

Sucesso

Tempo de carreira: pouco mais de seis anos
Agenda: 17 shows em junho
Discografia: quatro CDs e dois DVDS 

Leia mais sobre famosos e entretenimento


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros