Final feliz e reflexão marcam último capítulo de "Os Dias Eram Assim" - Entretenimento - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Noveleiros18/09/2017 | 08h00Atualizada em 18/09/2017 | 10h36

Final feliz e reflexão marcam último capítulo de "Os Dias Eram Assim"

Supersérie, que retratou anos difíceis da Ditadura no Brasil, chega ao final hoje à noite

Final feliz e reflexão marcam último capítulo de "Os Dias Eram Assim" Cesar Alves/TV Globo/Divulgação
Foto: Cesar Alves / TV Globo/Divulgação

Mais uma passagem de tempo traz os personagens de Os Dias Eram Assim . No último capítulo, que vai ao ar hoje, Renato (Renato Góes) e Alice (Sophie Charlotte), mais velhos, participam de uma manifestação contra o governo atual. Aos gritos de "Diretas Já", eles lembram que a atualidade se parece muito com os tempos de antigamente.

Leia mais
"Os Dias Eram Assim": Julia Dalavia emociona o público com personagem portadora de HIV
Michele Vaz Pradella: "Tramas na reta final mexem com as emoções do público"

O maior vilão terá um final trágico, segundo o jornal Extra, como era de se esperar. Vitor (Daniel de Oliveira) morre em um acidente de carro, na ponte Rio-Niterói. A tragédia abala profundamente Cora (Susana Vieira). A perua enlouquece e termina os seus dias preparando o quarto do filho, que acredita estar prestes a voltar para casa.

Vitor (Daniel de Oliveira), os dias eram assim
Foto: Cesar Alves / TV Globo/Divulgação

Quem se despede também é Nanda (Julia Dallavia), depois de lutar bravamente contra o HIV. A jovem acaba sendo vencida pelo vírus, ainda na época em que havia poucos recursos disponíveis.

Leia tudo sobre novelas no Noveleiros

Nanda (Julia Dalavia), os dias eram assim
Foto: TV Globo / Divulgação

Com uma trama bem-amarrada e uma reconstrução histórica benfeita, Os Dias Eram Assim tinha tudo para ser um sucesso. No entanto, as autoras, Angela Chaves e Alessandra Poggi, se perderam no didatismo. Talvez, teria sido melhor focar mais nos dramas pessoais dos personagens do que ficar dando aula de história. 

Na reta final, a trama ganhou fôlego, principalmente, o drama de Nanda, brilhantemente interpretada por Julia. Foi importante mostrar que, até pouco tempo, a aids era quase uma sentença de morte, reforçando a relevância de continuarmos atentos a uma doença que continua sendo uma ameaça. Os dias foram assim, conturbados como mostrou a supersérie da Globo. 

Valeu pelo clima retrô, embalado por belíssimas canções que nunca saem de moda.  


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros