Guri de Uruguaiana fala sobre o Dele Alli Challenge: "É tipo  lamber o cotovelo, sabe?" - Entretenimento

Versão mobile

 

Só se fala noutra coisa...25/08/2018 | 12h00Atualizada em 25/08/2018 | 12h00

Guri de Uruguaiana fala sobre o Dele Alli Challenge: "É tipo  lamber o cotovelo, sabe?"

 Desafio que dá cãibra

Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Chê! Os desocupados da internet realmente não têm limites! Foi só o tal desafio de pular do carro em movimento dançando a música In My Feelings, do Drake, sair da moda, que um novo desafio, daqueles mais inúteis que olho azul em gente feia, já está bombando na rede!

É o #DeleAlliChallenge! Se tu não tá por dentro da modinha, eu explico: Dele Alli é um jogador inglês de futebol, e o desafio consiste em imitar a comemoração de gol dele.

A questão é que o vivente comemora os gols fazendo uma espécie de contorcionismo com as mãos, difícil uma barbaridade de imitar. É tipo lamber o cotovelo, sabe? Fico imaginando, neste momento, vários leitores tentando lamber o cotovelo, só pra ver se é verdade! Que barbaridade!  Parece simples, mas tentei fazer e só consegui ficar com uma cãibra nos dedos e uma tendinite no pulso! Que falta de opção!

 Leia mais
Guri de Uruguaiana sobre o ano eleitoral: É preciso amar as pessoas como se não houvesse eleição"
Guri de Uruguaiana fala sobre o dia dos pais: "Filho, se um dia a vida te derrubar, aproveita que tu tá deitado e dorme"
Guri de Uruguaiana fala sobre agosto: "Mal começou e eu já tô querendo que ele acabe de uma vez!" 

Só pra Parodiar

Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Chê! As gravações para o programa Só pra Parodiar, do Multishow, seguem a todo o vapor! A paródia, desta vez, será com a música Pesadão, da IZA, com participação especial do Falcão

Para quem quiser conferir a minha nova paródia, vai ao ar na quinta-feira (30), às 20h30min, no Multishow. Eu já passei da segunda fase da competição e conto com a torcida dos gaúchos para conquistar este título de maior parodiador do Brasil. Mas que barbaridade!  

Causos da Fronteira

O gaudério estava com uma baita gastrite e foi consultar um doutor especialista. 

—Toma esse remédio por três dias que passa! — disse o médico.

Passados três dias, o gaúcho volta ao consultório. 

— Tomou o remédio que te receitei? 

—Tchê! Não deu, doutor. No rótulo, dizia: "Conserve fechado". 

Correio Amoroso

Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Guri, amo muito a minha namorada e estou pensando em fazer uma tatuagem com o nome dela. O que achas? (Pedro Santos — Santa Maria)

Olha, Pedro, eu não tenho nada contra tatuagem. Na verdade, eu só não tenho tatuagem por causa do meu trabalho. Não que seja proibido, é que não me pagam o suficiente pra eu fazer uma. Além disso, no meu caso, acho que não ia combinar. Tu já viu adesivo em Ferrari?

Pensa bem, Pedro, porque, depois, tu não vai mais poder te separar desta prenda. Ou vai andar por aí com o nome da ex rubricado em ti. 

Sabe como é: tatuagem com nome de ex é que nem artesanato com garrafa pet. Tem que fazer força pra achar bonito.

Foto: Artebiz / Divulgação

 Leia outras colunas do Guri de Uruguaiana  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros