Guri de Uruguaiana fala sobre o Brasil que quer: "Seria proibido vender bergamota descascada em bandejinha no super!" - Entretenimento

Versão mobile

 

Só se fala noutra coisa...27/10/2018 | 11h00Atualizada em 27/10/2018 | 11h00

Guri de Uruguaiana fala sobre o Brasil que quer: "Seria proibido vender bergamota descascada em bandejinha no super!"

Guri de Uruguaiana fala sobre o Brasil que quer: "Seria proibido vender bergamota descascada em bandejinha no super!" Fabrício Eckhard / Divulgação/Divulgação
Mais maionese no xis, por favor!!! Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação / Divulgação

O Brasil que eu quero

Buenas, chê! Neste domingo, os brasileiros vão às urnas definir o futuro da nossa nação. Ótima notícia, pois, finalmente, vai acabar aquela brigalhada nos grupos de WhatsApp e as famosas fake news que circulam pelo Facebook. Eu mesmo já exclui duas tias e um sobrinho xarope, só por causa das eleições. Neste clima de otimismo, proporcionado pela festa da democracia, quero também entrar naquela modinha e compartilhar com os amigos leitores o Brasil que eu quero.

 Leia mais
Guri de Uruguaiana fala sobre o horário de verão: "O vivente acorda muito mais disposto - disposto a ficar na cama!"
Guri de Uruguaiana fala sobre avião: "Mais apertado que salário de professor!"
Guri de Uruguaiana fala sobre o Dia das Crianças: "Na minha época, a gente precisava de bem menos para ser feliz!" 

O Brasil que eu quero é um país com menos carros nas ruas. Além das bicicletas do Itaú, a minha sugestão é que tenha também uns cavalos do Banrisul. Imagina só que bagual seria o vivente poder alugar um pingo no aplicativo e sair cavalgando por aí! Na Orla do Guaíba, podia ser feita uma “cavalovia” ao lado da ciclovia. Seria buenacho! 

Seria proibido vender bergamota descascada em bandejinha no súper. E o Merthiolate voltaria a arder, para evitar que se crie uma geração de gauchinhos de apartamento, que se formam no colégio sem nem saber a dança do pezinho. 

E, por fim, mas não menos importante, no Brasil que eu quero, o xis vai vir com bastante maionese caseira – nada de miséria! Vai ter dois ovos, milho, ervilha, tomate, alface, repolho, rabanete e o que mais tiver dando sopa. Que barbaridade! Este, sim, é o Brasil que eu quero. Um bom domingo de votação!  

É um perfil, né, chê?!Foto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Correio Amoroso

Guri, a minha namorada disse que preciso emagrecer. Senão, vai me largar. O que eu faço? – Felipe Schimidt, de Lajeado. 

Felipe,  emagrecer é uma questão de força de vontade. Eu, por exemplo, tenho muita força de vontade de comer churrasco. Por isso, nunca emagreço! Até tentei fazer aquela dieta de contar as calorias, mas era tanta caloria, que me perdi nas contas! O principal problema é que a pessoa pode até fazer dieta de segunda a sexta, mas, quando chega o final de semana, come até o ímã da geladeira. E cuidado com as fake news! Dizem que comer salada emagrece. Mentira! As vacas só comem pasto e são rechonchudas. No mais, eu achei uma palhaçada a tua patroa querer te largar só por conta do teu físico. Fala pra ela que quem vê barriga não vê coração. Mas que barbaridade! 

E ainda quer cacetinho do diaFoto: Fabrício Eckhard / Divulgação

Causos da Fronteira

O bagual foi na padaria e perguntou pra guria do balcão:

— Moça, esse cacetinho é de hoje?

— Não. É de ontem!

— Mas, chê, eu queria de hoje!

— Então, tu pode voltar amanhã!

Mas que barbaridade, chê! Isto é o que eu chamo de “bom” atendimento...

Foto:


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros