Três homens são presos na Ilha dos Marinheiros com armas, drogas e artefato explosivo - Polícia

Versão mobile

 
 

Reação04/11/2014 | 19h05Atualizada em 04/11/2014 | 19h21

Três homens são presos na Ilha dos Marinheiros com armas, drogas e artefato explosivo

Segundo a Brigada Militar, eles têm envolvimento com a guerra do tráfico que há uma semana apavora os moradores do Arquipélogo

Três homens são presos na Ilha dos Marinheiros com armas, drogas e artefato explosivo divulgação/Brigada Militar
Material apreendido com os criminosos Foto: divulgação / Brigada Militar

Patrulhas especiais do Boe prenderam na tarde desta terça-feira, na Ilha dos Marinheiros, três homens que, segundo a Brigada Militar, possivelmente estão envolvidos nos confrontos pelo domínio do tráfico no Arquipélago. Até as 19h, a polícia não havia divulgado a identificação dos criminosos.

Com eles, foram apreendidos ainda uma carabina calibre 38, uma pistola 7.65, munições de calibres 9mm, 45, 44, 38, 12, .380,  1kg de maconha, dinheiro, oito celulares e embalagens para os entorpecentes. Além disso, na casa onde foram realizadas as prisões, a polícia encontrou um artefato explosivo e acionou o Gate.

– Não sabemos precisar a origem deste artefato e acionamos o Gate para nos apoiar. Eles estiveram lá, recolheram o artefato e realizaram a destruição deste material em um local seguro – afirmou o comandante das Patres, tenente Luciano Brito.

Há uma semana, as ilhas do Pavão e dos Marinheiros viraram palco de uma guerra entre traficantes. No dia 28 de outubro, um triplo homicídio na Ilha do Pavão vitimou Isaac da Silva Duarte, 24 anos, Douglas Henrique Alexandre de Almeida, 13 anos, e Abdiel Douglas Machado de Campos, 20. Desde então, a Brigada Militar intensificou o policiamento na região e tem estado permanentemente no Arquipélago.

Guerra do tráfico apavora Ilha do Pavão
Identificadas as duas vítimas de triplo homicídio desaparecidas na Ilha do Pavão

– Estamos dando continuidade a um trabalho que começou na semana passada de combate ao tráfico e de levar tranquilidade aos moradores para que possam retomar suas rotinas – disse o tenente Luciano.

O comandante das Patres não descarta a possibilidade de envolvimento dos homens presos na tarde de hoje com os assassinatos.

Leia outras notícias no Diário Gaúcho
Leia mais notícias de polícia no Diário Gaúcho

– Não podemos afirmar, mas também não dá para descartar esta possibilidade. A polícia civil vai investigar se eles têm relação com essas mortes _ disse o comandante. 

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros