Ladrão de gás é castigado com tiros na mãos em Porto Alegre - Polícia

Versão mobile

 

Punição criminosa18/07/2015 | 14h05

Ladrão de gás é castigado com tiros na mãos em Porto Alegre

Jovem de 20 anos viciado em drogas também foi espancado e recebeu aviso: "Para aprender a não roubar aqui".

Apontado como autor do furto de um botijão de gás em um estabelecimento comercial, um jovem de 20 anos recebeu uma punição incomum para a realidade de Porto Alegre, mas que lembra cena de filme. Cristiano Dias dos Santos foi baleado nas mãos e nos braços — um crime muito mais grave do que o cometido por ele. O caso ocorreu na noite de quinta-feira, no Bairro Passo das Pedras, na Zona Norte.

Renato Dornelles: prática comum em áreas do tráfico no Rio

Titular da 5ª DHPP, a delegada Jeiselaure Rocha de Souza afirma que Cristiano é usuário de drogas e pratica o delito para sustentar o vício.

— Ele furtou o botijão de gás e vendeu. Só que pessoas do bairro souberam. Pessoas que ele não identificou. Ele disse: "estava muito drogado, eu não lembro quem eram". Bateram muito nele, ele está muito machucado — ressalta Jeiselaure.

Grupo espanca homem após tentativa de assalto
Leia outras notícias sobre casos policiais e violência

A Polícia Civil o ouviu ainda durante a madrugada de ontem, no Hospital Cristo Redentor (HCR). Cristiano contou que, depois de ser espancado, foi levado para um mato. Os agressores teriam mandado ele esticar os braços e dado um aviso: "Para aprender a não roubar aqui".

O jovem levou tiros nas mãos e nos braços. Socorrido pelo Samu, foi encaminhado ao HCR. Seu estado de saúde é considerado estável.

Fato incomum

Acostumada a investigar homicídios e tentativas de homicídios relacionadas ao tráfico de drogas, a delegada afirma que esse tipo de represália não é comum. O professor e pesquisador Juan Mario Fandino, do Núcleo de Estudos de Violência da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), também se diz surpreso com o fato.

— Acho que estamos num processo de agravamento do conflito entre crime e sociedade, porque as condições de controle pelas polícias, pelo Judiciário e pela própria força da comunidade vem diminuindo — afirma o sociólogo.

No cinema


O caso registrado na Zona Norte da Capital lembra o filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles. Por terem praticado um roubo na comunidade, duas crianças são punidas com disparos de pistola. Um traficante pergunta a elas:

— Escolhe, moleque, quer tomar um tiro aonde, no pé ou na mão?

Elas escolheram a mão, e foram baleadas no pé. Em 2011, a cena foi eleita pelo site Pop Crunch, especializado em cultura pop e fofocas, como a mais violenta da história do cinema.

Leia as últimas notícias
Curta nossa página no Facebook

DIÁRIO GAUCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros