Falta de infraestrutura no terminal de ônibus da Restinga Nova gera transtornos para usuários e moradores - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu Problema é Nosso14/12/2016 | 08h51Atualizada em 14/12/2016 | 08h51

Falta de infraestrutura no terminal de ônibus da Restinga Nova gera transtornos para usuários e moradores

EPTC informou que fez um projeto de reforma total para 2017

Falta de infraestrutura no terminal de ônibus da Restinga Nova gera transtornos para usuários e moradores Camila Domingues/Especial
Ônibus estacionados ao longo da Avenida Nilo Wulff Foto: Camila Domingues / Especial

Ao entrar na Avenida Nilo Wulff, no Extremo Sul de Porto Alegre, já é possível avistar as longas filas de ônibus parados dos dois lados da via. Estacionados em frente à casas e comércios por falta de um posto de estocagem – local onde ficam durante o dia entre uma viagem e outra - os coletivos causam problemas a moradores e passageiros que usam o terminal da Restinga Nova, na mesma avenida.

De acordo com o comerciante Vladimir Batista Machado, 49 anos, a comunidade lutou por 40 anos para ter uma empresa de ônibus atendendo a Restinga, a emprega Tinga. Mas, no início de 2016, o posto de estocagem que ficava na Avenida João Antônio da Silveira foi vendido e quem assumiu o transporte foi a Transportes Coletivos Trevo.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Um terreno atrás do terminal foi cedido pela prefeitura para as paradas dos ônibus. Contudo, o local é inapropriado para o serviço.

Interdição

Em dias quentes, muita poeira, em dias de chuva, muito barro, além de alagar os acessos ao redor do terminal.

— Tínhamos um espaço ótimo na Avenida João Antônio da Silveira, era referência em ponto de estocagem. Era um espaço amplo, com garagem, lavagem. Nos deram uma área sem infraestrutura — queixa-se Vladimir.

Antigo posto de estocagem, na Avenida João Antônio da Silveira Foto: Camila Domingues / Especial

No dia 11 de outubro, moradores da Nilo Wulff e do entorno fecharam a entrada do terreno, proibindo os ônibus de estacionarem no local. Posteriormente, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) fez uma vistoria constatou a inviabilidade de manter o terreno como posto de estocagem.

— A terra da área entope os bueiros e é prejudicial para a saúde respirar aquela poeira. Não tivemos outra escolha a não ser interditar, mas isso trouxe outro problema, que foi os ônibus ficarem estacionados ao longo da avenida — conta o idealizador do Aquários Espaço Cultural Carlos Alberto Machado, Dante Gomes, 51 anos.

Motoristas e cobradores preferiram não se manifestar sobre o assunto.

Infraestrutura que gera preocupações

A quantidade de ônibus parados e circulando no terminal não condizem com o espaço do local. São 19 linhas, entre diárias, de finais de semana, feriados, alimentadoras, escolares, eventuais e rápidas. O peso do veículos desnivelou as vias, o que gera acúmulo de água.

— Em dias de chuva, as pessoas caminham com água pelas canelas por aqui — diz o comerciante Luciano da Silva Sasse, 43 anos.

Más condições do terminal Foto: Camila Domingues / Especial

Quem sai antes do sol raiar ou volta para casa depois que ele se põe, sofre com a falta de iluminação no terminal. O segurança Lucas Rodrigues de Oliveira, 22 anos, afirma:

— Uso diariamente o terminal, moro aqui a vida toda e sempre teve problemas. Trago minha esposa às 5h e volto para casa depois das 21h, é muito perigoso.

Leia mais
Por falta de perícia, homem aguarda há 70 dias para retirar carro de depósito em Alvorada
Falta de ônibus adaptados na Zona Sul de Porto Alegre prejudica cadeirante
Morador de Alvorada aguarda cirurgia ortopédica no Hospital da Ulbra há mais de um ano

Explicações

EPTC

De acordo com o gerente de planejamento, Flavio Tomeleiro, um projeto de reforma para o terminal da Restinga Nova foi apresentado à comunidade. As obras, que incluem tratamento do piso, ampliação do espaço, terraplanagem e pavimentação do terreno para estocagem os ônibus, iluminação, paisagismo e isolamento acústico, estão programadas para começarem ainda no primeiro semestre de 2017.

Terreno impróprio para parada dos ônibus Foto: Camila Domingues / Especial

Enquanto o projeto não sai do papel, os motoristas estão instruídos a estacionar os ônibus na Avenida Nilo Wulff (mas não em frente a garagens particulares).

Departamento de Esgotos Pluviais (Dep)

A assessoria de comunicação informou que a Seção Sul de Conservação esteve no local no dia 9 de dezembro e constatou que a rede pluvial está limpa e desobstruída.

Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov)

Em função da água parada nas vias, a secretaria promete providenciar o conserto na semana que vem. As lâmpadas queimadas nas ruas em torno do terminal serão trocadas pela Divisão de Iluminação Pública (Dip), nas próximas semanas.

Trevo

A reportagem entrou em contato com a empresa nos dias 8, 9, 12 e 13 por telefone e e-mail e não recebeu retorno sobre a situação.

Produção: Shállon Teobaldo


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros