Moradores de Porto Alegre aguardam há dois anos por corte de árvore que representa perigo - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu Problema é Nosso29/12/2016 | 08h24Atualizada em 29/12/2016 | 19h07

Moradores de Porto Alegre aguardam há dois anos por corte de árvore que representa perigo

Smam afirmou que a remoção deve ser feita nos próximos dias

Moradores de Porto Alegre aguardam há dois anos por corte de árvore que representa perigo Bárbara Müller/Agência RBS
Foto: Bárbara Müller / Agência RBS

Há dois anos Salete Henriques, 63 anos, entra em contato com a prefeitura de Porto Alegre para pedir a retirada de uma árvore que ameaça cair na Rua Francisco de Assis, Bairro Santo Antônio. O tronco inclinado em direção à casa dela oferece perigo para qualquer um que circule pelo local. Aflita com a situação, a dona de casa não tem mais noites de sono tranquilas, em especial quando há previsão de chuva e vento forte.

— Há um ano, veio um engenheiro aqui e condenou a árvore. Mas caiu no esquecimento. Vivo com medo de que, com um temporal, ela caia e detone tudo — relata Salete, moradora do bairro há 16 anos, que completa:

— Era uma árvore linda, bem florida, mas deve ser muito antiga.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Enquanto arranca, sem esforço, pedaços do tronco apodrecido, a dona de casa comenta que foi preciso abrir mais de um protocolo pedindo a remoção da árvore, pois "a prefeitura nunca encontrava o número do atendimento" quando ela ligava em busca de informações. Esse segundo chamado foi feito, conforme ela informa, há mais de dois meses:

— Eu ligo pra lá e eles me dizem que está na fila, que tem que aguardar. Mas a árvore está muito inclinada e soltando do solo. Se desse, eu mesma cortava, mas não tem como.

Apesar de ter feito a frente, o pedido não é só de Salete, é de outros moradores da rua também. Preocupada, a aposentada Vera Ongaratto, 61 anos, diz que a área acaba sendo perigosa até para as crianças do bairro, que costumam brincar na rua. Ela conta que, no domingo, pensou que a árvore fosse cair:

— Tinha muito vento, estava apavorada! No outro temporal que teve, os moradores tiraram os galhos que ficaram no meio do caminho porque ninguém veio aqui.

Leia mais
Idoso de Gravataí aguarda cirurgia para correção no pênis há oito anos 
Após quase um ano sem reclamações escadaria em Porto Alegre está sem capina há um mês
Aposentada de Canoas aguarda há um ano por consulta médica com endocrinologista

Atendimento será priorizado pela Smam

Em outubro de 2015, agentes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) estiveram na Rua Francisco de Assis, atestaram que a árvore estava condenada e colocaram-na na fila de demandas.

Segundo a pasta, a remoção só é imediata quando a árvore não tem mais condições de se manter equilibrada por muito tempo.

O órgão informa que o atendimento para esse protocolo será priorizado e que a remoção deverá ocorrer nos próximos dias. Atualmente, as equipes de poda e remoção de vegetais da Smam estão focadas na orla do Belém Novo, onde diversas árvores caíram após os fortes ventos de segunda-feira.


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • thani_dias

    thani_dias

    ' Thanni ❇Vitória sugerindo que eu coloque um anúncio nos "Corações Solitários" do Diário Gaúcho, vê se eu posso com isso 🙄😂😂há 24 minutosRetweet
  • kellycaroline27

    kellycaroline27

    KellyCarolinehttps://t.co/dHlBtxmoDO via @diario_gauchohá 27 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros